logoSign upLog in
Francisco Ferrari

Francisco Ferrari

To Segurança Privada Patrim & Prev de Perdas Riscos e Fraude13/07/2015

Os grandes gestores de segurança ; Amigos, peguem um café, puxem o banquinho e sentem pq a história é longa... E, se puderem, peço que compartilhem essa mensagem para que mais eventos como esse tenham visibilidade e os shoppings venham a se posicionar. Na terça-feira, 30/06, fui almoçar no Bourbon Shopping (SP). Estava na praça de alimentação, aguardando a senha de chamado para pegar a refeição quando senti um puxão nas costas e percebi que minha bolsa não estava mais comigo. LEVARAM A MINHA BOLSA dentro do shopping! Imediatamente pedi ajuda ao Segurança, que não demonstrou o mínimo interesse em me ajudar. Ouvi uma sequência de respostas absurdas: primeiro disse que não podia fazer nada! Pedi para olhar as câmeras e localizar o ladrão: ele disse que eu não podia... Pedi então para que ele ou alguém da segurança fizesse isso: ele disse que não tinha acesso às câmeras... Pedi então que chamasse a polícia: ele disse que não podia pegar o telefone para chamar a polícia! Tive ajuda das pessoas que estavam ali na praça de alimentação e foram solidárias. Uma menina me emprestou o celular para que eu avisasse o meu marido. Eu não poderia nem voltar para casa, pois minhas chaves estavam na bolsa junto com todas as minhas coisas: documentos, carteira, cartões de credito, talão de cheque, óculos, chaves de casa e do consultório, remédio, cheques de pacientes, enfim TUDO. Você acha que está em um local seguro com vários Seguranças e câmeras espalhadas por todos os lados, mas na verdade não é nada disso: você não tem proteção nenhuma! Fui orientada a fazer uma “ocorrência” no balcão de informações do Shopping e ligar 48h depois para saber o posicionamento. Aí começou o jogo de empurra-empurra. Fiz diversas ligações. Inclusive para o setor jurídico em Porto Alegre - para onde fui orientada a ligar e assim o fiz - e a resposta foi que não era com eles, que era no jurídico de SP mesmo. Logo, novas ligações. Pediram o número do meu telefone e disseram que retornariam no mesmo dia. Obviamente não retornaram... Fui até o shopping tentar falar pessoalmente com alguém da administração, a única orientação que recebi foi outro número de telefone para ligar. Finalmente, consegui falar na manhã de hoje (10/07/15) com o Sr. Daniel do SAC que me deu o posicionamento do Shopping: “Cabe ao cliente guardar e vigiar os seus pertences. O Shopping não se responsabiliza. (...) Os Seguranças não têm poder de polícia. Fazem a vigilância do patrimônio do Shopping. Resguardam o Empreendimento de danos causados por terceiros ou por clientes.” É isso! Simplesmente INDIGNADA!!!!! Frente ao posicionamento do Shopping, irei ao JEC procurar os meus direitos, pois shoppings centers devem ao consumidor a obrigação de garantir a segurança dos clientes. E quando não garantirem, devem ressarcir na forma da legislação.

Francisco Ferrari
Relevant