logoSign upLog in
Nutricionista Claudia Silvestre

Nutricionista Claudia Silvestre

To Médicos e profissionais da área da saúde16/07/2015

Para não comer fora do planejado entenda que você não tem escolha. Se quer resultados terá que se esforçar para seguir seu plano alimentar. Sair da alimentação planejada significa sabotar seu progresso, e não é isso que você quer, não é mesmo?! Para não comer excessivamente, preste atenção no seu ponto de satisfação. Alimento, por mais saboroso que seja é para mantê-lo saudável, e não para dar um falso prazer repleto de culpa posteriormente. Você pode comer de tudo um pouco, até por esse prazer, mas lembrando sempre que tem um objetivo acima de tudo isso. O seu bem estar físico e mental, e não há nada mais importante do que isso, principalmente comida. Siga mais essas 10 dicas para não fugir de seu plano alimentar. 11. Levante-se da mesa após terminar a alimentação. Ao terminar a refeição, evite permanecer na mesa apenas para fazer companhia a outras pessoas. Isso nada mais é do que um convite para que você continue comendo até que todos os outros da mesa já tenham terminado. 12. Planejar com antecedência para situações de alto risco. Se você vai a um local que você já sabe vai haver muita comida e bebida, planeje-se antes. Tente fazer uma refeição antes de sair para não chegar com tanta fome no local. Escolha com cuidado o que você vai comer e tente se manter distante dos locais com grande quantidade de alimentos (mesa de frios, etc). 13. Estabeleça objetivos realistas para o seu programa de emagrecimento. Evite a pressa. Nenhum programa alimentar saudável é capaz de promover a perda rápida de peso. Todas as dietas que prometem uma perda de peso rápida estão associadas a um ganho de peso ainda mais rápido e descontrolado (efeito sanfona ou ioiô). 14. Dê mais importância ao seu comportamento do que ao peso. Muito mais importante do que uma grande perda de peso é a modificação no comportamento. Se você vem fazendo uma alimentação saudável e praticando atividade física, pode ter certeza que seu corpo já está sentindo os efeitos. A mudança no seu comportamento estará levando, de forma lenta e gradual, a mudanças no seu corpo, que serão vista com o tempo. 15. Quando por um tropeço você exagerar nas calorias, não desanime. Recupere rapidamente o controle da situação. Procure descobrir o que levou você a não conseguir se controlar, de modo a evitar que aconteça de novo. Imagine que amanhã é outro dia e que você voltará a rotina que estava antes. 16. Não aceite pressões para que coma mais do que o planejado. Se você está seguindo um plano alimentar planejado, evite pressões para desrespeitá-lo. Faça com a pessoa entenda que, neste momento, o que você precisa é de alguém para ajudá-lo nas mudanças que estão acontecendo. 17. Torne apetitosa a alimentação, mesmo com poucas calorias. A melhor maneira de se conseguir manter um plano alimentar indefinidamente é evitar a monotonia alimentar e utilizar alimentos que você gosta. Evite repetir receitas constantemente, para não enjoar com facilidade de um determinado tipo de alimento. 18. Lembre-se sempre de que o objetivo principal do tratamento é a mudança de hábitos de vida. Os antigos hábitos contribuíram para fazê-lo engordar. A obtenção do peso saudável não deve ser obtida através de dietas e planos milagrosos. É necessário um conjunto de modificações no estilo de vida para que as mudanças alimentares sejam sentidas. As mudanças devem ser graduais para poderem ser mantidas indefinidamente. A orientação de um profissional é essencial para melhorar os resultados. 19. Diferencie fome de vontade de comer. A vontade de comer é um dos responsáveis pela obesidade no nosso meio. Pessoas que não são capazes de controlar a vontade de ingerir um determinado alimento, comem mesmo sem estar com fome. Aprenda a diferenciar os sinais de fome e quando é somente vontade de comer. 20. Identifique que fatores o levam a comer em excesso. Sempre que passamos por mudanças na nossa vida, ocorrem alterações no comportamento e no nosso dia a dia. Se após uma destas mudanças você começou a ganhar peso, é bem provável que está mudança levou a alterações também na sua alimentação. Procure identificar quais foram estes fatores, de modo a modificá-los e controlá-los. Extraído do livro: Pense Magro

Nutricionista Claudia Silvestre
Relevant