logoSign upLog in
Marcos Portugal

Marcos Portugal

Pedir para que sejamos imparciais é um pouco utópico. É como se pedissem que que não tivéssemos ídeias próprias, livre arbítrio e consciência do que somos por princípio. Mas apesar disso podemos ter profundo respeito por pensamentos divergentes e exercitar sempre nosso senso de aceitação e repulsa pela clara falra de justiça e honestidade...

Relevant