logoSign upLog in
Esmeralda Soares Da Silva

Esmeralda Soares Da Silva

Bem .... Desde que me cadastrei neste site vejo que as pessoas sempre interagem de forma positiva,crítica e produtiva, embora não tenha conseguido êxito em minha busca parabenizo aos administradores do grupo,pois vejo seriedade. Bem hoje a minha publicação se dá por meio de um desabafo pessoal, não sei se existem pessoas com o mesmo problema ou a mesma visão que eu neste sentido. Estou fora do mercado um bom tempo por motivos de ordem pessoal. Embora isso não tenha me tirado a capacidade física, psíquica, motora e muito menos a bagagem que cada um de nós carrega ao longo de nossas vidas. Contudo percebo que,a partir dos 40 anos estamos fadados ao esquecimento, ou seja hoje quando vejo uma discussão por causa das cotas geradas para afrodescendentes em universidades ou para PCDS em algumas empresas, logo penso que deveria existir cotas também para pessoas a partir dos 40 anos. Tendo em vista que neste país para ser respeitado tem que existir uma Lei que os obriguem a cumprir sob penalidade por exclusão.

Peço desculpas pelo desabafo.

Relevant
  1. Esmeralda Soares Da Silva
    09/05/2015 #2Esmeralda Soares Da Silva
    #1 É Paula você definiu bem os motivos, embora eu ache injusto, quando se fala tanto em inclusão social, vejo que isso só se aplica na teoria. Porque na prática encaro essa situação como exclusão social sim e não podemos nos calar diante de mais uma da nossa cultura política e estrutural. Penso da seguinte forma: Quem está apto a montar uma empresa e trabalhar por conta própria porque não estaria apto a ingressar no mercado de trabalho? Sabemos da nossa capacidade.. Bom infelizmente são fatos!
    Reply
  2. Paula Braga
    08/05/2015 #1Paula Braga
    Bom dia Esmeralda, bom, li seu texto e me identifiquei, e tenho certeza que muitas pessoas por aqui vão se identificar também. A verdade é que as empresas hoje querem os jovens, que tem inevitavelmente mais disposição e energia que nós, mas principalmente: que não se importam em "doar" suas vidas e trabalhar dia e noite com pressão por resultados. Eles já estão acostumados com isso, gostam desse desafio, e conseguem aprender rápido e dar retorno pra empresa. Além disso, não tem família pra cuidar, podem dedicar seu tempo ao trabalho e estão dispostos a mudar de cidade quantas vezes for preciso. Enfim, eu acho que esses são os motivos pelos quais ficamos pra trás... por isso eu apostei na carreira de autônoma depois de ter ficado afastada do mercado... acho que é uma opção. Bom, boa sorte pra nós, porque não tá fácil! Um grande abraço.
    Reply