logoSign upLog in
Nutricionista Claudia Silvestre

Nutricionista Claudia Silvestre

Vem chegando a Páscoa e por onde vamos é só chocolates, chocolates, chocolates.... com recheio, branco, preto, com brinquedos, coloridos, com bombons, trufados.... Para todos os gostos e bolsos.

Para a felicidade dos chocólotras, hoje sabemos que o chocolate possui propriedades funcionais capaz de prevenir doenças cardíacas, câncer, equilibra o colesterol bom e ruim, alivia o estresse, melhora o humor, previne o envelhecimento precoce e fortalecer o sistema imune por conter polifenóis e flavonóides. A recomendação é de 25g/dia (+/- 2 quadrados), mais que isso engorda!

No entanto, fique esperto, estes compostos funcionais variam conforme o tipo de chocolate. Então, o que torna um chocolate “mais saudável” que o outro? É sua composição. Quanto maior a quantidade de massa de cacau que é rica em polifenóis e flavonóides, melhor. Já a manteiga de cacau, outro componente do chocolate, é rica em gordura saturada que não faz bem a saúde. Péssimas notícias para mim e todos aqueles que adoram chocolate branco porque ele tem uma elevada quantidade de manteiga de cacau e açúcar e muito pouca ou nenhuma massa de cacau.

Um grande problema na escolha do chocolate é que a maioria não traz no rótulo a quantidade de massa de cacau que contém, dificultando a escolha do consumidor e facilitando as fraudes.

As melhores opções de chocolate são:

Extra amargo: com 76 – 90% de massa de cacau é o melhor chocolate. Não é um chocolate que se encontre com facilidade e o preço é ½ amargo
Amargo: com aproximadamente 51 – 75% de massa de cacau.
Meio amargo: com 35 – 50% de massa de cacau.
Alfarroba: um substituto do cacau, é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo.

Apesar de todas as propriedades benéficas do cacau, atenção aos rótulos e consuma com moderação.

Fonte:
Anvisa
Proteste

Nutricionista Claudia Silvestre
Relevant