logoSign upLog in
DANIEL GOMES COUTO

DANIEL GOMES COUTO

Agências de recursos humanos e empregos
O contrato deve ser lido com atenção.

Quem está a procura de emprego e busca as agências especializadas em recursos humanos para recolocação de mão de obra deve estar atento. Não são raros os casos em que os consumidores são vítimas de propaganda enganosa, descumprimento do contrato, e má prestação de serviços. O Procon tem registros de reclamações sobre promessas não cumpridas de vaga no mercado de trabalho; não inclusão do currículo dos candidatos em publicações na internet e não agendamento de entrevistas, além de outras.

Entre os serviços ofertados pelas empresas de RH, estão a busca de executivos para empresas; recolocação de profissionais e auxilio aos desempregados. Em todos os casos, a pessoa que procura pelo emprego é quem paga pelos serviços. Por esta razão, o consumidor deve estar ainda mais atento aos seus direitos.

RH
Quando uma pessoa contrata os serviços de uma agência de empregos ou recursos humanos, um contrato deve ser assinado. O documento deve discriminar tudo o que vai ser feito pela empresa contratada, os valores devidos pelos serviços e os prazos a serem cumpridos. Não assine contrato sem essas informações e nem assine sob pressão. Exija sempre a prestação de contas de todos os serviços realizados durante a vigência do contrato. Não pague pelo cadastramento do seu currículo, pois a cobrança é abusiva, sendo que, inclusive, é proibida por lei estadual, desde junho de 2008.

Outras recomendações incluem a busca de informações de quem já utilizou os serviços da empresa escolhida e a pesquisa de preços, pois além da cobrança de taxas, essas empresas costumam incluir a cobrança de honorários, nos casos em que o objetivo do contrato é conquistado. Nestes casos, os valores cobrados podem chegar a percentuais altíssimos do primeiro salário do consumidor.

Anúncios de empregos publicados em jornais e internet também devem ser alvo de especial atenção do consumidor. Existem empresas que oferecem vagas de emprego e exigem depósitos em contas bancárias, sem mais explicações sobre os contratos e sem a identificação devida. Tome muito cuidado nestes casos, pois na sua maioria, essas empresas arrecadam os depósitos em bancos e vales postais e desaparecem com o dinheiro dos consumidores.

O consumidor deve pesquisar os bancos de dados do Procon e conhecer seus direitos antes de efetuar qualquer pagamento referente ao contrato.

Relevant