Bruno Pinto in Arrasta São Paulo, Cidade de São Paulo, beBee em Português Assistente de Serviços de Comunicação • Câmara Municipal de Jaboticabal Jan 26, 2017 · 2 min read · +300

Até quando São Paulo continuará a perseguir seus próprios ideais? (463 anos)

Até quando São Paulo continuará a perseguir seus próprios ideais? (463 anos)


 São Paulo - Parte 1

“Perdido entre os homens

Confundindo justiça e injustiça

Cegado pelo próprio ego

Incumbido de uma missão suicida

"Perseguir meus irmãos

Matar minha humanidade"

Perdido dentro de mim mesmo

Confundindo o errado pelo certo

Cegado pela luz divina

Incumbido agora da salvação

Persigo um futuro iluminado

Enquanto salvo a mim mesmo

Dou vida a quem antes teria matado.”

- Bobby Vini.

                                                                                                                                                              Estátua do Apóstolo São Paulo


Dedicado ao apóstolo Paulo, é assim que nasceu esse poema e a cidade de São Paulo. No dia em que se comemora a conversão do apóstolo Paulo (25/01) é considerado o nascimento da cidade. Nessa data foi realizada a missa de inauguração do segundo colégio dos jesuítas, no Planalto de Piratininga numa colina, próxima aos rios Tamanduateí e Anhangabaú, no ano de 1954.


                                Avenida Paulista por volta de 1560, São Paulo - SP.


No ano de 1553, os padres jesuítas subiram a Serra do Mar, pois estavam interessados em buscar um local seguro para se instalar e catequizar os índios longe da influência do homem branco, como chamavam os europeus, também surgiu a necessidade de providenciar alimentos aos índios convertidos. Ao atingir o planalto de Piratininga, encontraram o ponto ideal. Tinha “ares frios e temperados como os de Espanha” e “uma terra mui sadia, fresca e de boas águas”. Ao redor do colégio formou-se uma pequena povoação de índios convertidos, jesuítas e colonizadores. Na região já viviam caciques Tibiriçá e sua gente.

Mas foi só depois de quase 200 anos que a cidade mais populosa do país começou a se tornar algo que um dia poderia vir a ser importante, ganhando o nome de São Paulo, decisão ratificada pelo próprio rei de Portugal. Na época a cidade era ponto de partida dos Bandeirantes, que faziam expedições para o interior do Brasil em busca de minerais preciosos e escravos para trabalhar em suas lavouras e minas.

De planalto com clima ameno, hoje se transformou numa verdadeira Selva de Pedras que tanto encanta quanto assusta as mais de 12 milhões de pessoas que atualmente fazem parte da agitação da cidade. Pode-se dizer que a cidade é para o Brasil um grande motor que o impulsiona em movimento constante e reflete isso para todas as regiões do país, fazendo com que muitas pessoas ainda busquem na cidade uma oportunidade e um lugar ao Sol.


Praça no Vale do Anhangabaú, São Paulo - SP.


Infelizmente terrores do passado continuam a amedrontar a história da cidade e do país, transformando pessoas necessitadas em escravas para sua subsistência. E onde muitos continuam a ser enganados por promessas vãs de salvação dos pecados e da crise. E até quando a aceitação e a tolerância para com o outro será de forma mascarada?

Talvez seja hora de pararmos para refletir no quão mesquinho temos sido. Como uma das cidades mais importantes do nosso país, centro financeiro da América Latina e uma das mais importantes metrópoles do mundo, porque não ser o espelho de um Brasil mais forte e de motivação verdadeira, de um povo de garra e paixão, que luta e trabalha em prol de seus ideais e que não se conforma com migalhas de um governo que só abusa da população. E ser exemplo de verdadeira tolerância para com tamanha diversidade de credos, etnias, orientações sexuais e tribos, onde pessoas buscam o mesmo objetivo, ter uma vida digna.

Talvez nem sempre seja ruim construir a vida em meio a essa Selva de Pedras, quase sempre nasce uma flor. Parabéns a todos que moram nessa cidade maravilhosa e a cidade em si que dá vida a todos eles, parabéns pelos 463 anos. Para felicitar esse dia fique com um poema de Cora Coralina, Das Pedras:

Ajuntei todas as pedras

que vieram sobre mim.

Levantei uma escada muito alta

e no alto subi.

Teci um tapete floreado

e no sonho me perdi.

Uma estrada,

um leito,

uma casa,

um companheiro.

Tudo de pedra.

Entre pedras

cresceu a minha poesia.

Minha vida…

Quebrando pedras

e plantando flores.

Entre pedras que me esmagavam

levantei a pedra rude

dos meus versos…


Monumento em homenagem aos Bandeirantes, Parque Ibirapuera, São Paulo - SP.


Publicado originalmente em: http://www.labirintodeideias.com.br/single-post/2017/01/25/At%C3%A9-quando-S%C3%A3o-Paulo-continuar%C3%A1-a-perseguir-seus-pr%C3%B3prios-ideais-463-anos


Bruno Pinto Jan 26, 2017 · #7

#3 Brasil não seria Brasil...e São Paulo não seria São Paulo.

0
Bruno Pinto Jan 26, 2017 · #6

#4 Como uma das cidades mais antigas do Brasil, carrega mesmo todas as heranças de nossos antepassados, e também por receber brasileiros de todo nosso país. Ou ama ou odeia mesmo. Eu particularmente amo e adoraria viver um tempo lá. Hehe

0
Bruno Pinto Jan 26, 2017 · #5

#1 É o mínimo que poderia fazer haha :)

0
Tifany Rodio Jan 26, 2017 · #4

User removed

0
Thiago Smicelato Jan 26, 2017 · #3

O que seria do Brasil se não fosse por São paulo :)

+1 +1

❤️💛💚💙💜

+1 +1
Luizia🐝 Patrício Jan 26, 2017 · #1

Exelente!@Bruno Pinto Hoje através de seu buzz tive o prazer de conhecer a história da nossa cidade. Nunca ouvi falar a origem do nome da cidade, também nunca pesquisei. Obrigada por nos presentear com esta informação e seu poema lindo parabéns exelente!

+1 +1