Bruno Pinto en Poeme-se, Estudantes, Comunicação e Jornalismo Assistente de Serviços de Comunicação • Câmara Municipal de Jaboticabal 7/10/2016 · 3 min de lectura · +700

Dica Geek: Totoro e Chihiro

Dica Geek: Totoro e Chihiro


Pensa numa coisa linda de assistir e encher os olhos? Sim estou falando dos filmes do Studio Ghibli. Se você ainda não percebeu, sou fanático pelos filmes de animação desse estúdio, principalmente os desenhados pelo aclamado diretor Hayao Miyazaki. Sem contar que sou extremamente encantado pelos mitos e histórias do Japão e apaixonado pela Terra do Sol Nascente e sua cultura.

De profundeza inimaginável, seus filmes abordam temas polêmicos e profundos de forma doce e suave, que até uma criança entenderia. Se você é daquelas pessoas que acham que desenhos ou filmes de animação são para crianças, por favor, não continue a ler meu texto, pois ele tem o objetivo de enaltecer os mesmos, e destacar o quão maravilhosos são.


Dica Geek: Totoro e Chihiro

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Rubber_Stamp_Tonari_no_Totoro.jpg#/media/File:Rubber_Stamp_Tonari_no_Totoro.jpg


Hoje irei explanar um pouco sobre o primeiro filme que assisti do Studio Ghibli, e outro que apesar de ser de 2001, vim assistir a pouco tempo atrás. Aliás, fui descobrir os filmes de Miyasaki graças a um amigo querido que conheci há alguns anos atrás, às vezes fico pensando: “Em que mundo eu vivia?”. Além de maravilhosos, os filmes buscam renovar os verdadeiros valores para a vida em sociedade e em harmonia com a natureza.


Totoro


Dica Geek: Totoro e Chihiro

O primeiro filme que assisti foi Meu Amigo Totoro ou Meu vizinho Totoro (Tonari no Totoro em japonês), do qual fiz a última tatuagem em sua homenagem. Tororo veio a se tornar ícone da cultura japonesa, símbolo dosStudio Ghibli e um marco nas criações de Miyasaki por ser o primeiro filme a fazer tamanho sucesso. Lançado em 1988, o filme emociona do começo ao fim, de uma profundeza e simplicidade sem igual, faz-nos entrar no cenário e na vida das personagens. Além de ter aberturas para várias formas de entendimento e interpretações.


Dica Geek: Totoro e Chihiro

A animação conta a história de Mei, uma jovem que encontra uma pequena passagem em seu quintal, que a leva a um lendário espírito da floresta conhecido como Totoro (Alguns arriscam dizer que ele é uma espécie de guaxinim japonês),. Sua mãe está no hospital, e seu pai divide o tempo entre dar aulas na faculdade e cuidar de sua mulher doente. Quando Mei tenta visitar a mãe por conta própria, se perde na floresta, e só o grande e fofo Totoro pode ajudar a menina a achar o caminho de volta para casa.

Dica Geek: Totoro e Chihiro

Mas o que chama atenção no filme é o fato dessas criaturas mágicas habitarem a floresta e só as crianças conseguirem enxergá-las. Destacando simplicidade e pureza da vida no campo, a beleza da natureza e a necessidade de sua proteção. No filme há uma linha tênue entre o real e o imaginário, justamente a forma como as crianças veem o mundo com sua pureza,  inocência e imaginação fértil, que na maioria das vezes os adultos preenchem por ceticismo, objetividade e materialidade.

Meu vizinho Totoro - Trailer Oficial(My Neighbor Totoro - Official Trailer):

Dica Geek: Totoro e Chihiro

Chihiro


Dica Geek: Totoro e Chihiro

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Vintage_poster.jpg#/media/File:Vintage_poster.jpg


O outro ainda mais fantasioso que esse se chama A Viagem de Chihiro, ou Spirited Away em inglês, lançado em 2001 no Japão e em 2003 no Brasil. Conta a história da personagem cujo filme leva o nome, menina mimada e teimosa,  e de sua viagem, seja ela em sentido literal por ter de se mudar com seus pais para uma cidade do interior, ou em sentido figurado que é onde gira todo o filme, o mundo dos deuses. E a única forma de salvar seus pais e voltar para seu mundo é amadurecendo.

Dica Geek: Totoro e Chihiro

O filme lembra bastante a história de Alice no País das Maravilhas, com seres fantásticos e um mundo completamente fantasioso onde tudo pode acontecer, e que o tema central gira em torno do amadurecimento de uma jovem garota passando da infância para a fase adulta, mostrando que apesar de ser mimada pode descobrir uma garota valente e corajosa dentro de si mesma, e que precisará deixar a criança ir embora para a jovem adulta viver,  tentando recuperar a continuidade de seu passado mas ao mesmo tempo criando uma nova identidade.


Dica Geek: Totoro e Chihiro

O filme também faz críticas tanto a poluição existente, e também critica a sociedade japonesa moderna em relação ao conflito de gerações e a luta para quebrar as tradições da cultura tradicional. Chihiro busca resgatar sua identidade passada, assim como o Japão busca os antigos valores em meio ao decrescimento econômico na época em que o filme foi feito.


Dica Geek: Totoro e Chihiro

Com muitos outros personagens complexos que ajudam a desenvolver uma história onde o mundo espiritual convive com o mundo material, e que a harmonia é necessária para a existência de ambos. Seja você religioso ou não, o filme não é sobre ter ou não ter, acreditar ou não em uma religião, e sim ao fato de que para uma vida em paz e boa, há a necessidade de união e harmonia entre os seres viventes. Destaca principalmente o respeito como uma forma de resolver as desavenças, vivendo em meio a maldades ou não.

A Viagem de Chihiro - Trailer HD Dublado:

Dica Geek: Totoro e Chihiro

Matéria Original de Labirinto de Ideias: http://www.labirintodeideias.com.br/single-post/2016/10/07/Dica-Geek-Totoro-e-Chihiro



Luizia Patrício 7/10/2016 · #12

#10 exatamente este mesmo! Obrigada . Muito bom , eu e meu filho achamos a trama dos filmes sempre confusas. Ai vira um quebra cabeça para nos rsrs

+1 +1
Bruno Pinto 7/10/2016 · #11

#6 Sim! A cultura deles é tão rica, imensa e bonita...venho aprendendo há algum tenho, sempre tem muito mais para aprender...e o gostoso desses filmes Ghibli é colocarem os costumes, partes da história do Japão, da guerra, a cultura...dá para aprender e se divertir ao mesmo tempo hehe ^_^

0
Bruno Pinto 7/10/2016 · #10

#8 Perfeito também!! As memórias de Marnie ( When Marnie was there), esse se não for o último é um dos últimos lançados pelo estúdio. ^^

+1 +1
Bruno Pinto 7/10/2016 · #9

#7 Por nada, é um prazer e alegria falar sobre esse assunto! :)

+1 +1
Luizia Patrício 7/10/2016 · #8

Não Bruno , mais verei ! Tem um que asistir resentimente não me recordo o nome,maos conta a história de uma menina , que sofre bulem e vai para o interior, la ela faz uma amiga e esta por fim era sua avó. Sabe de qual estou falando? Eu e meu filho gostamos muito da ideia do filme.

+1 +1
Tifany Rodio 7/10/2016 · #7

Dica anotada e já sugerida para meu irmão :) obrigada Bruno!!

+2 +2
Carlos Souza Ribeiro 7/10/2016 · #6

#3 Obrigado @Luizia Patrício por citar meu nome e, realmente @Bruno Pinto, a cultura japonesa venho aprendendo aos poucos, confesso que ainda nada á respeito dos filmes, mas da cerimônia do chá, da Arte da Ikebana, dos comportamentos orientais que são completamente diferente dos nossos e outras coisas que iremos aprender aos poucos, parabéns!

+2 +2
Bruno Pinto 7/10/2016 · #5

#3 Que bom Luizia! Fique atenta, em breve postarei os outros hehe...e já postei sobre a Princesa Mononoke, vc chegou a ver o artigo? :D

+1 +1