Bruno Pinto en Tradutores e Intérpretes da LIBRAS, Estudantes, Comunicação e Jornalismo Assistente de Serviços de Comunicação • Câmara Municipal de Jaboticabal 27/9/2016 · 4 min de lectura · 1,2K

Ser Surdo

Ser Surdo


Para os surdos e os envolvidos com a causa, o mês de setembro é especial, pois além de ter várias datas comemorativas, é chamado de Setembro Azul, onde aproveitam para engajar ações e atividades em prol dos Direitos dos Surdos, e sempre em defesa da Educação Bilíngue. Com a mobilização Nacional, o Movimento Surdo ganhou destaque quando entre os dias 19 e 20 de maio de 2011, se manifestaram em grande número em Brasília, a favor das Escolas Bilíngues para surdos, que utilizem a Libras como primeira língua (L1) e língua de instrução.


Ser Surdo

A Fita Azul

A cor azul representa “O Orgulho Surdo”, o “Ser Surdo”, é uma cor viva para mostrar que eles não têm vergonha de serem surdos, homenageando a todos que tiveram sua morte durante o governo da Alemanha nazista, por simplesmente serem classificados como “surdo”. Quando paramos para recordar a opressão que eles sofreram e ainda sofrem, é de se admirar e tem se tornado claro que podem fazer qualquer coisa, exceto ouvir.

Sobre a cor Azul, foi escolhida pelo Dr. Paddy Ladd (surdo), usado em laço de fita na cor azul como símbolo, foi introduzida em Brisbane, na Austrália, em julho de 1999, no XIII Congresso Mundial da Federação Mundial de Surdos. Durante a cerimônia que faz lembrança das vítimas surdos da opressão e Audismo, e a sensibilização da luta dos Surdos e suas famílias ouvintes, através dos tempos.

Desde então os surdos têm usado a fita azul como forma de expressar seu orgulho pela Cultura Surda, própria de um povo, que tem sua própria língua, e que apesar da opressão enfrentada ao longo da história, não se deixam silenciar pelas muitas vozes e línguas faladas, e estão lutando pelo seu espaço na sociedade.

Ser Surdo

Setembro Azul

No dia 21 de setembro tive o prazer de me reunir aos surdos e ouvintes envolvidos à causa, para assistir palestras em comemoração ao Setembro Azul, com o tema: Ser Surdo é um direito meu. Respeitar isso é um dever seu. Que aconteceu na APÁS de Jaboticabal – SP, no bairro Recreio dos Bandeirantes, das 19h30min às 20h30min.

Depois de um breve discurso de abertura onde fomos apresentados às atividades e os colaboradores da casa por meio de fotos, e onde a diretoria do local alertou sobre a falta de participação da família do surdo, que apesar de tentarem, se esforçarem e cobrar, a expectativa era de que o local enchesse, mas que infelizmente não há tanto apoio.


Ser Surdo


Assistimos em seguida uma interpretação do Hino Nacional Brasileiro para Libras de forma bem expressiva, onde antes havia música passa a ganhar vida visualmente pelas mãos da surda.  Depois em forma de poesia nos emocionamos ao sentir o que é Ser Surdo, pelo olhar poético deles. Veja o poema abaixo, em português:

Mundo Surdo

A acessibilidade

É o direito de se comunicar

Língua Brasileira de Sinais

Libras

A língua da comunidade surda

A língua acessível aos surdos

Comunidade ouvinte

Maioria não aceita Libras

Isso prejudica o desenvolvimento da comunidade surda

Os surdos aprendem a Língua portuguesa

Ouvintes devem aprender a Língua de Sinais Brasileira

Vamos fazer um mundo de línguas

Compartilhadas e respeitadas

Autoras: Aline Barbosa Nunes e Keyla Tainá dos Reis


E para finalizar Aline Barbosa Nunes e Keyla Tainá dos Reis, as estrelas da noite, palestraram sobre o tema principal, deixando todos boquiabertos pela tamanha experiência de vida, e pelo orgulho que sentem ao representar a comunidade surda. Começaram explicando sobre as principais datas comemorativas para os surdos que são as seguintes:

Datas Comemorativas do Setembro Azul:

24/04 - Dia da Língua Brasileira de Sinais, foi nessa data que houve a conquista da Lei de Libras, a Lei 10.436 de 24 de abril de 2002.

26/07 – Dia do Intérprete de Libras, a comunidade surda escolheu essa data como forma de valorizar o profissional que dá acessibilidade aos surdos.

10/09 – A Federação Mundial de Surdos (WDF) instituiu o Dia Internacional das Línguas de Sinais. A iniciativa partiu da Associação de Surdos da Suécia, em 2011, em referência ao Congresso de Milão, ocorrido entre 06 e 11 de setembro de 1880, quando ficara proibido o uso das línguas de sinais, e imposto o oralismo, na educação de surdos. A data é lembrada com manifestações de comunidades surdas de todas as partes do mundo. O objetivo é garantir o respeito e promover o reconhecimento das línguas de sinais em diferentes países, lembrando das marcas deixadas na história dos surdos pela proibição às suas línguas.

26/09 - A data para comemoração do Dia Nacional do Surdo é 26 de setembro, oficializada por meio da Lei nº 11.796, de 29 de outubro de 2008, a data lembra a criação da primeira Escola de Surdos no Brasil na cidade de Rio de Janeiro, em 26 de setembro de 1857, o INES. Na época, o Imperador Dom Pedro II convidou o professor surdo E. Huet, da França, a vir ao Brasil lecionar aulas para crianças surdas.

30/09 – Nessa data é comemorado o Dia Internacional do Surdo, por membros da comunidade surda de todo o mundo (surdos e ouvintes) no dia 30 de setembro ou no último domingo do mês de Setembro de cada ano, com objetivo de relembrar as lutas da comunidade ao longo das eras, como por exemplo, a luta em prol do reconhecimento da língua gestual nos diversos países do globo.

Depois falaram sobre os obstáculos na vida dos surdos, por conta da falta de acessibilidade em Libras, nas escolas, hospitais, provas para concursos, igrejas e até mesmo na família, levando surdos também à depressão. Destacaram algumas tecnologias que facilitam a vida dos surdos como os celulares, as babás eletrônicas, centrais de intérpretes, despertadores que vibram, aplicativos para celulares com avatares que “falam” em Libras e que os bancos também vem aderindo ao colocar os avatares para Libras.

Ser Surdo

E por fim de forma bem pessoal contaram sobre suas vidas, as dificuldades em salas inclusivas que não ofereciam Libras, e a maravilha que foi estudar em uma escola com políticas próprias voltadas aos surdos, que foi quando estudaram na Escola Estrelinha Azul em Jaboticabal - SP, e que depois novamente voltaram a frequentar a sala de aula inclusiva com uma intérprete que é mais profissional, e que tem ajudado no desenvolvimento delas. Para finalizar chamaram a atenção para a necessidade da união entre os surdos, lutarem pelos seus direitos e não só ficarem em casa esperando algo cair do céu. Encerraram a noite com agradecimentos acalorados e prestaram os devidos reconhecimentos a quem vem apoiando elas e aos surdos nessa luta, onde a união consegue transformar.


Ser Surdo


Para ver todas as fotos e conhecer o trabalho da APÁS de Jaboticabal entre na página do Facebook: https://www.facebook.com/apasjaboticabal1/photos/?tab=album&album_id=1147593541999726


Publicado originalmente em: http://www.labirintodeideias.com.br/single-post/2016/09/27/Ser-Surdo