Carla Regina Leandro Machado in Economists and Finance, Recursos Humanos, Administração Auxiliar de faturamento • Linhavix Distribuidora LTDA Feb 21, 2019 · 1 min read · 1.8K

Saturação - informações e as redes sociais

Saturação é um termo geralmente utilizado quando o assunto é alimentação, e isso tem um certo sentido, mas neste artigo você vai descobrir como esta palavra representa um drama vivido pela nossa sociedade moderna, era da informação.

Bombardeamento de informações acontecem todos os dias com maioria dos brasileiros, provocando uma inquietação desnecessária, neste artigo descubra formas de se esquivar dessa saturação.

Saturação - informações e as redes sociais

Ligações do telemarketing, e-mails promocionais de diversos produtos e cursos, grupos de Whatsapp, mensagens de texto, Facebook, Instagram, Snapchat, Youtube, VK. Esse turbilhão faz parte da rotina de grande parte dos brasileiros, segundo pesquisa da Revista Exame, 62% da população brasileira está ativa nas redes sociais.
As redes sociais são uma fonte muito usada atualmente com intuito de encontrar emprego, estudo, networking e relacionamentos, para que tudo isto seja possível há uma grande quantidade de informações presente nessa enorme rede. Como dito anteriormente, vive-se a Era da Informação, no entanto o cuidado deve ser redobrado para que dados não sejam confundidas com informações. 
Informações são um conjunto de dados tratados de forma que chegue ao local certo em momento útil, afinal, a informação necessita ser útil, além de prática nos dias atuais. Ocorre que as pessoas são bombardeadas com dados diariamente em todas as redes sociais, poucos percebem que estão permitindo que isso aconteça, para se evitar tal situação dou 3 dicas neste artigo, listadas abaixo:

  • Tenha foco: buscar as informações que lhe são úteis no momento que está vivendo. Por exemplo, não faz sentido um estudante de nutrição focar suas energias em buscar informações sobre odontologia diariamente, isto não quer dizer que não se deve ter uma visão holística, o que deve ficar claro nesse artigo é que priorizar quais informações consomem mais suas energias faz toda diferença.
  • Organize os dados para que virem informações: encontrados dados que estão dentro do foco de vida no momento, tirar só da cabeça é importante, colocar em planilha, pôr em papel escrito manualmente, digitar no celular, a forma mais viável e simples possível. É importante pois o cérebro apesar de muito poderoso, não consegue armazenar todas as informações como se pensar poder fazer, então, tirar da cabeça e externalizar as informações de maneira a criar uma pasta manual ou virtual onde possam facilmente ser consultadas e atualizadas.
  • Use seu emocional a seu favor: muitas vezes o ser humano procrastina e se sente desconfortável, até mesmo inútil ao perceber a frequência com que isso acontece, sendo assim, sempre que quiser procrastinar a organização das informações, deve-se lembrar de como o emocional fica cansado quando não se consegue seguir o planejado por culpa própria. 
Estas são dicas para buscar absorver o que realmente é preciso em determinados momentos da vida e não tentar focar em tudo ao mesmo tempo, pois se querer agradar a todos considera-se errado, insistir em realizar tudo ao mesmo tempo sem foco algum está nessa mesma proporção.