Carlos Souza Ribeiro en Empreendedores e Empresários, Marketing e Produto, Marketing e Comunicação Auxiliar Nível 2/Motorista 20/3/2017 · 5 min de lectura · +100

Muitos Além de Emojis: Como as Emoções Impactam o Marketing

 Muitos Além de Emojis: Como as Emoções Impactam o Marketing


Não é segredo para ninguém que as emoções têm um grande papel no nosso processo de tomada de decisão e, por isso, também não deveria ser surpresa o fato do apelo emocional estar entrelaçado com o marketing. Desde o texto escrito para obter uma determinada reação ou resposta, até o esquema de cores de um site ou anúncio, tudo tem o objetivo de fazer o internauta se sentir de uma certa forma e os marqueteiros levam isso em conta no conteúdo de cada ponto de sua estratégia.

Algumas de nossas peças de publicidade favoritas, como a campanha “Real Beleza” da Dove ou a “Just Do It” da Nike, têm o foco principal na experiência do ser humano enquanto seus produtos ficam em segundo plano. Mesmo se seu pequeno negócio não tem uma grande agência de publicidade para criar campanhas publicitárias de renome global, você tem muitas oportunidades de usar as emoções em sua estratégia de marketing. Desde seus ativos digitais, como artigos do blog ou linhas de assunto em newsletters, às fotos mostradas em seu site ou vitrine, não são poucas as formas de arriscar e criar um conteúdo com apelo emocional que funcione.

Veja a seguir os 10 tipos de marketing com apelo emocional que têm o melhor resultado de conversão:

                                                                       Medo
                                                                    


Uma das emoções mais conhecidas é a sensação do medo que leva o coração a bater forte. Há inúmeras oportunidades para sua empresa usar de forma criativa estratégias de marketing ligadas ao medo, seja uma virada de suspense num comercial, um elemento visual com design mais estranho ou o pior de todos, o temor de perder alguma coisa ou ficar de fora – conhecido em inglês como FOMO (fear of missin