Cristiane Bittencourt Spinelli en Recursos Humanos, beBee em Português, Desenvolvimento Humano Coach de vida e relacionamento • Coach Cristiane Spinelli 11/10/2016 · 3 min de lectura · +900

Um conselho profissional com o qual Buffet, Jobs e Fitzgerald concordam

Um conselho profissional com o qual Buffet, Jobs e Fitzgerald concordam


Olá, tudo bem? 

Você é feliz com o que trabalha? Você acorda todos os dias motivado(a) pelo seu emprego?  

Li um artigo MUITO LEGAL no Portal Administradores e, pensei logo em compartilhar com você que clicou neste título que, sem dúvidas, chamou também a minha atenção. 

O texto pode ser um pouco longo, mas não desista porque vale muito a pena. 

Convido a leitura...

Ultimamente tenho escutado e lido muita coisa de pessoas que tentam criticar toda a ideia de "faça o que você ama". E, por que sou curioso, passei algum tempo lendo e escutando o que elas tinham para dizer (é só jogar no Google 'faça o que você ama é um conselho ruim').

Mas não me convenceu.

Todo o argumento era de que você deveria ficar bom no que faz, e por fim aprenderia a amar seu trabalho por ser bom nele.

Mas aí é que está. Vamos supor que sejam necessárias 10 mil horas para você se tornar um mestre no seu trabalho/habilidade. Como você pode passar 10 mil horas fazendo o que odeia?

Alguns críticos da ideia "faça o que você ama" são especificamente pessimistas também.

Eles dizem coisas como "você não tem escolha; cale a boca e trabalhe. Trabalho não deve ser divertido". Isso me faz rir.

Eles gostam de dizer que as pessoas são fracas hoje em dia. E que "no meu tempo" as pessoas simplesmente iam trabalhar e não reclamavam.

Bem, esse não é mais o século XX. Em grande parte, o mundo evoluiu. Até meu mentor que tem 71 anos também diz que quem fala esse tipo de coisa são os pessimistas.

Existe um outro grupo de pessoas que tenta fazer brincadeira com o movimento "faça o que você ama". Eles acham que são comediantes, e dizem coisas do tipo: "Faça o que você ama? Eu amo comer Oreos e assistir Netflix. Isso conta? Hahaha".

Se você diz esse tipo de coisa, ou você está completamente fora de contato com a realidade ou acha que é engraçado (mas não é).

De qualquer forma, chega de críticas da minha parte. O motivo real pelo qual eu acredito no conselho "faça o que você ama" é simples. Eu li muito sobre pessoas que admiro e todas elas amavam o que faziam quando começaram. Não apenas quando se tornaram especialistas e obtiveram sucesso.

Neste artigo, destaco apenas três dessas pessoas:

Warren Buffett: não viva no futuro

Um conselho profissional com o qual Buffet, Jobs e Fitzgerald concordamHonestamente, o cara não precisa de uma introdução. Mas uma coisa que muitas pessoas não sabem é que Buffett é um cara muito divertido. Ele é um homem que vai para o trabalho sapateando.

Ele também tem um ótimo senso de humor. Leia só esta citação:


Trabalhe para uma organização ou pessoas que você admire. Isso irá lhe motivar. Você deve ser feliz onde estiver trabalhando. Eu sempre me preocupo com pessoas que dizem 'Eu terei que trabalhar nisso por 10 anos' e 'Eu vou ter mais 10 anos disso'. É como guardar o sexo para quando for velho. Uma ideia não muito boa. Vá direto para onde você goste.

Esse trecho está em "Buffett and Gates on Success" (Buffett e Gates sobre o sucesso), um registro fantástico com esses dois. A parte mais importante é fazer as coisas agora e não depois. A maioria de nós vive no futuro.

Acreditamos que passar por um trabalho ou curso que odiamos irá dar uma vida melhor para nós no futuro. Quem disse? Não existem garantias na vida.

Para mim, Warren Buffett não é um sucesso por que ele é bilionário, mas porque ele realmente gosta do que faz.

Outro conselho que Buffett dá é de simplesmente olhar para as pessoas que você admira. E assim escrever por que você admira essas pessoas.

Agora chegamos na parte mais interessante. Buffett afirma que as qualidades que admiramos nas pessoas são todas coisas que podemos dominar com um pouco de prática.

Em outras palavras: Estude pessoas que você admira e torne os bons hábitos delas seus. É um truque que Benjamin Franklin também usava.


Steve Jobs: trabalho é uma grande parte da sua vida

Um conselho profissional com o qual Buffet, Jobs e Fitzgerald concordam

Outra pessoa que dá conselhos válidos é Steve Jobs. Sua citação é amplamente utilizada, mas ainda existem muitas pessoas que a ignoram. Jobs diz:




Seu trabalho vai ocupar uma grande parte da sua vida, e a única maneira de estar verdadeiramente satisfeito é fazendo aquilo que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um ótimo trabalho é fazendo o que você ama fazer.

Como é que alguém pode discordar disso? E como o que Buffett disse, o que Jobs diz é extremamente prático.

Você passa maior parte do seu tempo no trabalho. É melhor você gostar. Porque qualquer coisa além do prazer é pura perda de tempo. E quem foi que disse que você não pode ter prazer no trabalho? Um trabalho que importa nunca é fácil.


Ella Fitzgerald: com amor e inspiração, você nunca irá errar

Um conselho profissional com o qual Buffet, Jobs e Fitzgerald concordam

Buffett e Jobs são excelentes. Mas eu olho até mais para Ella Fitzgerald do que para os outros dois.

Aqui temos uma mulher que perdeu a mãe quando tinha 15 anos, não teve um lar estável depois disso, foi para o orfanato, foi mandada embora, e finalmente ficou sem-teto por um tempo. Sem esquecer que isso aconteceu na década de 30 nos Estados Unidos; um período difícil para se viver, especialmente se você não fosse branco.

Mesmo assim, Ella Fitzgerald cresceu para se tornar a Rainha do Jazz, ganhou 14 Grammys, e é amplamente reconhecida como uma das melhores (se não a melhor) cantoras de jazz de todos os tempos.

Por quê? Você poderia até me dar uma história fraca sobre talento e tudo mais. Mas de forma parecida às histórias de que você pode se tornar bom em algo que não gosta, eu também não acredito que o talento seja um fator determinante.

Eu li biografias demais sobre pessoas que não tinham nada e obtiveram sucesso pelo trabalho duro e determinação.

O que tinham em comum? Eles amavam o que faziam. De Theodore Roosevelt a Conor McGregor.

Sobre fazer o que ama, Ella Fitzgerald disse uma vez:

Não desista de tentar fazer o que você realmente quer fazer. Onde houver amor e inspiração, eu não acho que tenha como você errar.

Vamos acabar por aqui.

Irei me sentar e escutar Dream A Little Dream Of Me, e depois disso, irei sapatear de volta para minha mesa.

E se você não estiver preparado para se juntar a mim, apenas não desista ainda. Porque qualquer um pode se tornar um sapateador - você só tem que querer muito isso.



Texto escrito por Darius Foroux, em 10 de Outubro de 2016. 

Fonte: http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/um-conselho-profissional-que-buffet-jobs-e-fitzgerald-concordam/98857/