Cristina Farto da Silva Brancalião en Secretarias Executivas, Secretárias e Recepcionistas, Secretárias Executivas Bilíngues Secretária Executiva Bilíngue - Gabinete do Embaixador • Embaixada da República Islâmica do Irã 5/10/2016 · 1 min de lectura · +700

Gatos escaldados...

Gatos escaldados...Muito triste quando nos deparamos com gatos escaldados...

As pessoas estão acostumadas a enfrentar verdadeiras batalhas no dia a dia, muitas delas travadas pelo telefone com desconhecidos que, sem um pingo de tato ou educação, agridem verbalmente o atendente, antes mesmo de inteirar-se da situação, colocando-se desde o primeiro “alô” como vítimas da má fé.

Dos dois lados temos os combatentes: os que buscam informação sobre algo que parece num primeiro momento não estar certo e os que prestam os esclarecimentos, defendendo a instituição da qual são colaboradores.

Este panorama é mais comum do que podemos imaginar.

Quantas vezes buscamos orientações sobre como interpretar um documento ou conferir informações e somos atendidos por pessoas na defensiva, numa postura ofensiva para se guardar de problemas que podem até mesmo não serem reais? Quantos diálogos foram mantidos num clima de hostilidade?

Precisamos nos desarmar e sermos justos – não é agradável falar com quem, sem nem saber o que você quer, assume uma posição de combate e deixa transparecer na voz uma agressividade gratuita.

Resumindo: vamos nos policiar para estarmos dos dois lados – pedindo e fornecendo – sempre com cordialidade, objetividade, educação e delicadeza, pois como disse Che Guevara “Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás”.

Quando estamos certos, estamos certos e podemos sustentar essa posição de forma elegante – quando estamos errados, estamos errados e vamos pedir desculpas, reconhecendo e trabalhando nossa humildade.