CurtoBeleza - Você mais bela! en Mixmag, Moda, Marketing 30/11/2016 · 1 min de lectura · +800

Lembro-me das nossas primeiras conversas, das madrugadas conversando...

Confira mais no blog do CurtoBeleza
Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de tudo.

Lembro-me das nossas primeiras conversas, das madrugadas conversando...
Eu me lembro de tudo, sabia?! Lembro-me das nossas primeiras conversas, das madrugadas conversando, de horas e horas de papo. Lembro-me daquele final de semana como se fosse hoje. Lembro-me totalmente do pedido de namoro. Eu troquei meu status e coloquei você na minha vida. Eu sempre tive tanto medo de me entregar ao amor e acabar me machucando, e com você algo mudou em mim. Envolvi-me com você de um jeito sem explicação e sem você minha vida parecia sem sentido, você me completava. Lembro-me certinho do nosso término. Naquele domingo algo mudou em mim de forma negativa. Eu chorei por dias e noites; fiquei doente, com febre e achei que nunca iria te superar. O meu amor tinha quebrado juntamente com meu coração. Não sabia por onde andar e seguir. O que mais me doía era saber que te encontraria todos os dias e te veria sorrindo, e sim, eu estava certa e isso aconteceu. Quantas e quantas vezes ao te ver sorrindo eu chorei?! Chorei muito e me vi sem chão. A dor era tão grande que escorria pelos olhos sem sair uma palavra da minha boca, o vazio estava no meu olhar. Essa é minha história de amor, do primeiro amor. Foi a grande decepção da minha vida. Você nunca veio atrás de mim, ou tentou lutar por nós. Ah, só Deus sabe o quanto isso me machucou e ainda me machuca. Mesmo com toda a bagunça na minha mente e coração eu aprendi a viver sem “nós”, sem você. Às vezes, depois de tantos anos, eu me pego pensando: “Será que você cumpriu a promessa e não se esqueceu de mim?”, “Quando você ouve meu nome na rua, é de mim que se lembra?! Será que me procura no meio da multidão?”, “Será que ainda usa a pulseira do time que eu te dei que tanto amava?!”. Eu simplesmente não sei, mas levei meses para provar para as pessoas que tinha te superado. Seja ao ouvir seu nome, ou falar com você. Uma das maiores provações foi passar por você, sorrir e dizer “oi” como se fosse um desconhecido qualquer. Essa me matou por dentro, Deus sabe o quanto doeu, e o quanto chorei com a cabeça no meu travesseiro. Muitos me perguntaram o porquê não damos certo, muitas vezes nem eu sei, mas sei que ainda dói, mas não demonstro. Hoje me perguntaram sobre amor, pensei, pensei, e só respondi: “amor é orar pelo outro”. Seu nome me veio na cabeça sim. Um filme passou na minha cabeça sim. Quis chorar e sair correndo sim, depois de tantos anos, quando me falam sobre amor, é você sorrindo que me vem na cabeça. Hoje você deve estar feliz com outra, sorrindo, brincando e nem deve lembrar que eu existo, mas eu, na minha fraqueza, ainda vejo sua foto no WhatsApp, ainda te mando mensagem de aniversário, e ainda choro escondida nos meus dias de angustias.


Que bonito relato!! Todos já vivemos uma história assim... se não acabou bem, pelo menos tivemos a oportunidade de viver algo bonito!

+1 +1
Bárbara Fernandez Lima 30/11/2016 · #1

Belo texto, me identifiquei muito. Quando a gente gosta de verdade, acho que não consegue esquecer nunca... a gente só deixa o sentimento guardadinho, num lugar que possa doer menos. Sobre por que não deu certo? Muitas vezes não tem resposta mesmo... o amor não é matemática 2+2=4 e acredite, é pior ficar tentando buscar uma explicação. Essa também é minha história de amor :-)

+2 +2