Denise Da Vinha Ricieri en Rede Innovares de Conhecimento (Innovares Hive), Professores e Educadores, Médicos e profissionais da área da saúde Professor e Pesquisador (colaboração técnica) • Universidade Federal do Ceará 27/9/2016 · 2 min de lectura · 1,2K

Design Institucional Colaborativo: a palavra de ordem é sincronizar ações para potencializar resultados

"O Design Institucional Colaborativo é uma nova maneira de pensar e trilhar percursos colaborativos para potencializar resultados no processo de aprendizagem no contexto do Ensino Superior, mais precisamente no ensino de graduação. É um diferencial para a formação docente, antes afeta apenas às metodologias de sala de aula.

É importante abordar os processos de avaliação que envolvem o ensino superior e, dos quais, o professor e seu desempenho docente são peças chaves. E não se fala aqui da avaliação estudantil, em sala de aula, mas da avaliação do docente e da instituição de ensino superior (IES) nos diversos níveis e âmbitos do sistema educacional.

Se você faz parte ou pretende fazer parte do corpo docente de uma IES, por meio de concurso público ou testes seletivos para a carreira do magistério superior, é preciso conhecer os novos ambientes que passaram a integrar a ação docente, desde a LDB até o impacto do seu trabalho sobre os instrumentos de avaliação interna e externa, especialmente as avaliações de larga escala (ENADE) e as avaliações externas que compõem o processo regulatório da oferta de cursos de ensino superior (Inep/MEC).

Quando se faz parte do corpo docente de um curso de uma IES, é necessário adotar um mindset de gestão. Sim! Atualmente o conceito de gestão se estende ao processo de sustentabilidade da aprendizagem dos estudantes, e também é de responsabilidade do professor, afinal, uma Instituição de ensino é uma unidade, um corpo.

As ações de cada unidade: a sala de aula, o colegiado, o NDE, a CPA, a extensão, pesquisa e pós-graduação, entre outras, são partes indispensáveis de um todo e uma reverbera na outra, para que a IES alcance um bom índice geral de cursos (IGC) e o curso um bom conceito preliminar de curso (CPC).  Mas, para muito além disso, a gestão do processo de aprendizagem é o que agrega valor ao conjunto dos envolvidos no processo: professor, aluno, instituição e sociedade.

Nosso trabalho na Rede Innovares é propor o Design Institucional Colaborativo como um percurso próprio, onde cada docente seja capaz de desenhar e trilhar caminhos eficazes com seus estudantes de tal maneira que esses caminhos fortaleçam aqueles que o professor trilha com o PPC, o qual se reflete nos caminhos que o curso segue com a IES, e este, por sua vez, a IES mantém junto ao MEC e frente à sociedade.
Profa. Vera Bahiense in Rede Innovares de Conhecimento
Mas, como se configura um processo de colaboração entre sujeitos de ambiente supostamente tão distintos?

Existem 3 predicações para o verbo colaborar:

  • 1) Trabalhar em comum com outrem;
  • 2) Agir com outrem para a obtenção de determinado resultado;
  • 3) Ter participação em obra coletiva, geralmente literária, cultural ou científica.

Nos três cenários, a noção de grupo fica clara. Então, a educação é um trabalho colaborativo, de grupo, nunca isolado, nunca de uma pessoa só, como vemos tantas vezes. O professor é o grande articulador deste processo e, para que tenhamos sucesso, é preciso rever nosso mindset.

Tendo a sala de aula, célula mínima deste processo, como ponto de partida, teremos professores e estudantes trabalhando em conjunto inteligências, competências e recursos didáticos e tecnológicos para efetivação da aprendizagem a partir de princípios como protagonismo e empreendedorismo.

A sala de aula, por sua vez está ligada a um processo de gestão, acadêmica e administrativa. Então, os profissionais ligados à gestão estão também intimamente ligados à sala de aula e deverão levar em conta as inteligências, as competências, os processos avaliativos e regulatórios internos e externos e o compromisso com o resultado global do curso e da IES.

Design Institucional Colaborativo: a palavra de ordem é sincronizar ações para potencializar resultados


O Design Institucional Colaborativo traduz-se, então, na capacidade de sinergia entre o contexto educacional, de métodos de aprendizagem e gestão, de avaliação, interna e externa, e de legislação. Consiste na integração de documentos, PDI, PPC, Planos de Ensino,e itens afins, para criar caminhos de sucesso para todos os envolvidos no processo de colaboração: professores, alunos, gestores, governo e sociedade."


Design Institucional Colaborativo: a palavra de ordem é sincronizar ações para potencializar resultados

Profa. Dra. Vera Bahiense é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, na área de Linguagens, códigos e suas tecnologias (ensino médio tecnológico) e português (ensino superior). Consultora sênior especializada em processos de Gestão Universitária e consultora do Inep/MEC com ampla experiência em avaliação de cursos e instituições. Desde 2015, pesquisadora dedicada à área de tecnologias educacionais e metodologias de aprendizagem ágeis, flexíveis e criativas, desenvolve uma atuação empática e diferenciada em sala de aula com seus estudantes. Conheça mais sobre seu trabalho em Profa. Vera Bahiense.