Eliezer Araújo en Recursos Humanos, Professores e Educadores, Médicos e profissionais da área da saúde Coordenador de Estágio 17/5/2016 · 1 min de lectura · 5,7K

A pílula da felicidade

Era uma vez... e ainda tem gente que acredita em histórias da carochinha. Não, eu também não tenho nada contra um pouco de fantasia, mas é necessário o exercício do equilíbrio. Como meu pai já dizia: "tudo demais é veneno, até goiabada!" Estou querendo destacar o atual e crescente problema do consumo de drogas sintéticas. As "legal highs", como são conhecidas na Europa, já chegaram ao Brasil e são vendidas até pela Internet.

Essa nova geração de entorpecentes é fabricada em laboratório a partir de substâncias sintéticas que reproduzem os efeitos das drogas comuns. No verão europeu, as "legal highs" são vendidas em larga escala em festivais de música e podem ser encontradas o ano todo, em prateleiras de bancas de revistas e lanchonetes. É o comércio das sensações, da promessa de noites mais divertidas, turbinadas, animadas. É a promessa da felicidade em doses "alopáticas".  

A pílula da felicidade

Lembro-me de uma ficção que lí tempos atrás que falava de uma cidade na qual se vendiam pílulas de felicidade. E não apenas isto, mas drogas para todas as emoções: tristeza para dias de luto, euforia para dias de final de campeonato, medo para noites de filme de terror. Na verdade as pessoas que lá moravam não conseguiam sentir mais nada se não fizessem uso de alguma substância.

É triste pensar que isto é uma realidade para tantas pessoas na vida real. E o que é real então? Pois se tudo for guiado apenas pelas sensações e pela busca do prazer, até os limites entre a realidade e a fantasia começam a desvanevecer.

Nossa cultura do "tudo muito fácil" e "tudo permitido" e "ter cada vez mais" precisa ser seriamente debatida, dialogada em todos os espaços. Precisamos voltar a dialogar sobre nosso projeto de sociedade e de humanidade, que segundo Milton Santos, nunca foi tão possível e ao mesmo tempo, tão distante.

Eliezer Magno Araújo (2011)

 http://incucando.blogspot.pt/2011/12/pilula-da-felicidade.html

</