Fabíola Pretti en Psicopedagogos do Brasil, Psicopedagogias, Professores e Educadores Especialista em Educação Básica • Secretaria de Educação/MG 11/10/2016 · 1 min de lectura · +100

LER E ESCREVER: O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE ISSO PARA PODER AJUDAR A CRIANÇA (OU NÃO ATRAPALHÁ-LA)!

Em torno dos 6 ou 7 anos, já no Ensino Fundamental 1, a criança começa a alfabetização. Dependendo dos estímulos anteriores e do universo em que ela está inserida, pode começar a ocorrer antes. O processo contém dois subprocessos independentes: a leitura e a escrita. Eles ativam áreas cerebrais diferentes e exigem trabalho pedagógico voltado para suas especificidades.

O fato de a criança reconhecer letras e traçá-las não significa que ela esteja com suas habilidades de leitura e escrita formadas. Mas o que são essas habilidades e como trabalhá-las com os filhos, com os alunos? Para responder a essa pergunta, precisamos saber o que acontece comumente primeiro: a leitura ou a escrita. A partir disso, podemos promover atividades e estímulos direcionados a essa área, em seu tempo adequado.

Na verdade, a leitura acontece antes. Ela exige um conjunto de mecanismos cognitivos e motores menos sofisticados que a escrita, o que não significa que deve haver menos investimento nessa área, há muito trabalho a ser feito! Os pressupostos para a leitura são perceptuais, logo, desde a fase pré-escolar é preciso atenção voltada ao desenvolvimento da percepção visual, figura fundo, mobilidade ocular (movimentar os olhos em diversas direções). Bom lembrar que a acuidade visual influi completamente nessa fase: crianças que tem baixa acuidade precisam de atendimento médico para ter suas dificuldades sanadas.

Para o desenvolvimento da escrita, é preciso trabalhar bastante as habilidades auditivas a fim de desenvolver a consciência fonológica (rimas, poesias, leituras cadenciadas, músicas/ritmo) e atividades motoras (equilíbrio, pintura, desenho, modelagem, embolar papel, colagens e tantas outras).

Fundamental é conhecer o processo e suas etapas, de modo a contribuir da melhor maneira, oferecendo atividades e estímulos adequados. Infelizmente muitas pessoas priorizam a escrita em detrimento das habilidades tanto na área da leitura quanto da escrita, que precisam ser trabalhadas previamente.

Atividades perceptuais primeiro! LER E ESCREVER: O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE ISSO PARA PODER AJUDAR A CRIANÇA (OU NÃO ATRAPALHÁ-LA)!