Fernando Magalhães Pereira en investor relations, Geology & Mining, Mining Brazil mining consultant | Prospection | Advanced mineral exploration | Geotechnical evaluation • Prospectus do Brasil - Principal Geologist 6/11/2016 · 1 min de lectura · 1,7K

O que os geólogos, impressoras 3D e a colonização de Marte têm em comum?

O que os geólogos, impressoras 3D e a colonização de Marte têm em comum?

Os robôs Spirit e Opportunity podem ser chamados de Os Primeiro Geólogos apeados no planeta vermelho.

Munidos de seus competentes painéis solares que os alimenta de enrgia para desenvolver suas atividades e percorrer o solo marciano, eles chegaram em janeiro de 2004 após uma viagem de seis meses e um pouso que pode ter sido o evento de maior expectativa dentro dos centros de comando da NASA desde ou até mais intenso que a própria chegada do homem à Lua.

Os geólogos, digo, os robôs coletam amostram e as analisam quimicamente, registram tudo que "veêm" atravez de cameras e enviam o que se passa no terreno e atmosfera de Marte às autoridades científicas ligadas à missão Mars Exploration Rovers (Veículos Exploradores de Marte).

Este pode ter sido o primeiro impulso concreto da decolagem do homem ao planeta Marte. Outros vieram desde então: 

A empresa chinesa Winsun New Materials, pioneira na utilização da tecnologia de impressão 3D na construção civil apresentou ao público no final de janeiro/2015 um prédio de cinco andares e uma mansão de 1.100 metros quadrados. As duas representam as maiores construções do mundo baseadas na nova tecnologia de impressão 3D.

Em abril de 2104, eles imprimiram 10 casas de 60 metros quadrados cada em apenas 24 horas.

O processo feito em 3D reduziu entre 30% a 60% o desperdício de materiais;

O tempo de construção diminuiu entre 50 e 70%;

E os custos de mão-de-obra cairam pela metade;

E muitíssimo viável, o custo de construção é de aproximadamente US$ 5 mil, na Terra.

Sem dúvida estas máquinas fantásticas estarão do nosso lado fabricando as instalações necessárias para atender grandes equipes de pesquisadores, antes que estes cheguem ao piso marciano.

Outra tecnologia que vem neste mesmo sentido é a da automação dos processos produtivos na mineração.

Uma pesquisa realizada recentemente pela Mining IQ revelou que 77% dos especialistas em mineração acreditam que a automação é a prioridade mais alta do setor.

A mineração automatizada utiliza de robótica, computadores, sensores de posicionamento global (GPS) e outras tecnologias como a Inteligência Artificial  e sistemas de monitoramento a distância.

A automação vem para eliminar ou reduzir (no caso para Marte é eliminar mesmo) a necessidade de trabalho humano nas atividades de exploração de reservas minerais, como a extração de material e fabricação de agregados de construção civil em Marte.

Logicamente ainda não se tem comprovações sobre aporte de todos os materiais necessários à uma obra civil em Marte (Opportunity continua mapeando, Spirit cessou atividades em 2009), mas o fato é que isto reduziria o que podemos chamar de extra-exportação (?) dessas materias primas e viabilizará a colonização desta nova fronteira e mais descobertas no planeta ainda virgem de jazidas comprovadas.

As consequencias são indiscutivelmente inesperadas. Com toda certeza, as mais promissoras desde a invenção da roda e o controle do fogo.

http://www.prospectusdobrasil.com/single-post/2015/02/25/Ge%C3%B3logos-impressoras-3D-e-minera%C3%A7%C3%A3o-automatizada-from-Earth-to-Mars


#1 Thank you for comment, Mrs. Irene Hackett. I believe that there are no plans for such return of people, but maybe we can get rather a natural handling of them for other functions and continue to move on, but it depends on point of view. This article talks about going to Mars and this technology to be used because we have the need for primary materials to fuel this "industry" and there is this step that enters the automated mining. That is, even complex. Perhaps we will have these buildings made of lighter materials and easy placement with the same features. Cheers and thank you. Let's talk.

+1 +1
Irene Hackett 6/11/2016 · #1

Fascinating information @Fernando Magalhães Pereira. I am amazed at 3D printing technology and its ability to build houses! The first question I think about is: As countless jobs are replaced by technology, what plans are being made for training those affected so they can re-enter the work force? Great buzz!

+2 +2