Frederico José Otaviano Robalinho de Barros fala sobre a conexão do Marketing com a Tecnologia

Ao acompanhar o desenvolvimento do Marketing, notamos a adaptação do processo de transição de um Marketing Clássico para um Marketing Tecnológico ao qual funcionários, de pequenas e grandes empresas, tiveram de enfrentar para manter-se em seus empregos.

Pode parecer algo radical, mas acredite, nos dias de é preciso compreender e se aprofundar neste novo cenário, pois, se olharmos pelo prisma do mercado, estar atualizado pode te levar ao alcance do sucesso como a derrota.

Isso não significa que o Marketing Clássico será ou foi suprimido, mas que atualmente a junção dessas duas áreas de conhecimento é fundamental, ou seja, os fundamentos clássicos aplicados ao mundo digital.

Para fins de exemplificação, além do uso de gráficos, planilhas e números na sua rotina, passou a ser imprescindível entender a tecnologia e o que há por detrás dela para dar conta do volume de dados que é possível conseguir nessa interação, com isso foram surgindo ferramentas capazes de transformar o trabalho do profissional de Marketing em algo mais analítico, saindo do tradicional pensamento direto de ações e vendas.

Diante desse cenário, milhares de organizações passaram a usar a tecnologia da informação, não somente para automatizar processos repetitivos, reduzir despesas e agilizar tarefas, mas principalmente para viabilizar e otimizar o relacionamento com clientes e com o macroambiente, obtendo vantagem competitiva nos seus negócios.

É importante esclarecer antes de mais nada que o Marketing não é tecnologia e nem será, ainda que a TI seja intrínseca a ele, são áreas distintas. Para evidenciar a diferença entre ambas, entende-se o Marketing sob o conceito de conexão com clientes, onde você proporciona experiências em todos os momentos de contato com ele, isto é, durante seu ciclo de vida com a sua organização; A partir daí é feita a construção de uma marca forte e duradoura. O Marketing adjunto da Tecnologia identifica -se como a elucidação para esse fim.

Sendo tecnologia um termo bastante associado à inovação, é lógico pensar que o Marketing (área que demanda inovação para poder manter-se no mercado), tenha se familiarizado com essa área. A integração com a Tecnologia da Informação vem aumentando anualmente visto que muitas empresas já entenderam a importância das áreas atuarem em conjunto, já que dessa forma os resultados podem ser percebidos mais rapidamente e de maneira mais eficaz, ou seja, é mais lucrativo investir na preservação dos clientes mesmo que para isso seja necessário reservar parte do orçamento para ações de relacionamento e encantamento do cliente, do que conquistar um novo.

Segundo a American Marketing Association (Estados Unidos), a cada ano uma empresa perde pelo menos 10% de seus clientes. Percentual relevante quando constatamos que a conquista de novos clientes pode exigir cinco vezes mais investimentos do que a manutenção deles. Para reter ou reconquistar clientes, as ferramentas de TI têm se tornado grandes, pois é por meio delas que conseguimos ouvir e entender o cliente.

O Big data um dos mais famosos e importantes instrumentos na atualidade, responsável por um grande volume de dados que são gerados diariamente pelas empresas; Ele pode ser analisado para obter decisões estratégicas de negócio.

Frederico José Otaviano Robalinho de Barros fala sobre a conexão do Marketing com a Tecnologia