Frederico Robalinho de Barros sugere seguir a sabedoria do equilíbrio de corpo

Equilibrar o nosso corpo, nossa mente e nosso espírito é a proposta Ayurveda, técnica indiana que significa conhecimento de vida. O tratamento pretende analisar a manifestação dos cinco elementos do organismo (fogo, terra, água, ar e espaço ou éter), reequilibrando-os e proporcionando qualidade de vida e autoconhecimento.

As Terapias Ayurveda (Ibrata), explicam que os cinco elementos são chamados de Doshas (impurezas), classificados como Vata (ar e éter), Pitta (fogo e água) e Kapha (água e terra). O desequilíbrio dos Doshas favorece o acúmulo de toxinas e o aparecimento de edemas ou inchaços pelo corpo, comuns em pessoas que estão acima do peso. A causa pode ser, por exemplo, uma desarmonia emocional.

Para identificar os Doshas de cada um, é preciso diagnosticar o desequilíbrio. “Observamos as características do pulso (em três posições diferentes) e da língua, que representam todos os órgãos, além de colher a história detalhada do paciente. Na maioria dos casos a pessoa tem mais de um Dosha em desequilíbrio”.

O tratamento mescla o uso de plantas medicinais, a reeducação alimentar, ioga e meditação e tratamentos corporais – massagem, esfoliação e terapia do suor (Swedana).

Os Doshas, plantas medicinais e massoterapia

Os Doshas (Vata, Pitta e Kapha) determinam características psicofísicas e emocionais, tendências, preferências e dificuldades de cada pessoa.

O Vata (ar e éter) é como o vento ou o ar em movimento: seco, leve e frio. Leva ao emagrecimento, debilidade, aversão ao frio, tremores, constipação, gases, alterações no sistema nervoso, tontura e reumatismo; Pitta (fogo e água) é identificado pelo calor, umidade e leveza. Em desarmonia, estimula fome, sede, febre, sensação de calor, inflamações, infecções, azia e queimação no estômago; Já o Kapha (água e terra) é úmido, frio e pesado. Propicia inchaços no corpo (edemas), gera fraqueza do sistema digestivo, palidez, calafrios, sonolência, obesidade e preguiça.

As plantas medicinais são utilizadas pelo Ayurveda em fórmulas que podem misturar de três a dez plantas, em forma de chás ou cápsulas, a fim de ajustar os três Doshas. Nos casos de excesso de peso são utilizadas três ervas a fim de diminuir o tecido gorduroso, equilibrar os Doshas e atuar no sistema nervoso central, corrigindo casos como o de compulsão alimentar.

Nas massagens devem ser utilizados óleos medicinais, 100% vegetais, que têm como função equilibrar os Doshas, sempre com características opostas e complementares: se quente, frio; se úmido, seco; se leve, pesado:

  • Vata: a base é o óleo de gergelim, associado a canela, cravo, cânfora, dashamull e tulsi;
  • Pitta: o óleo de coco é a base, junto com sândalo, hortelã, vetiver e shatavari;
  • Kapha: em conjunto com o óleo de milho ou mostarda estão os de manjericão, alecrim, canela, bibhitaki e eucalipto.

Outras funções das massagens são:

  • Ativar a circulação sanguínea;
  • Melhorar a oxigenação das células;
  • Ativar o metabolismo, o poder energético e o sistema imunológico;
  • Nutrir os tecidos;
  • Aumentar a quantidade de plasma;
  • Relaxar a musculatura;
  • Aliviar o estresse;
  • Diminuir dores osteomusculares.

Dieta Ayurvédica

Não existem alimentos proibidos na Ayurveda, mas sim os que devem ser priorizados. Os alimentos são divididos em seis sabores: picante, amargo, adstringente, doce, salgado e ácido, que destacam o sabor natural, sem temperos ou cozimento. A carne, por exemplo, é doce; já o salgado é encontrado no sal e nos frutos do mar.

Pessoas com predominância de Kapha possuem tendência a ganhar peso e se tornarem obesas. Para auxiliar no emagrecimento, devem preferir os sabores picantes (condimentos), amargos (legumes e verduras) e adstringentes (que geram secura no organismo, como pêra, maçã, caqui e romã, além dos feijões, ervilhas e lentilhas). Alimentos doces (carnes, frutas, arroz, leite e massas), salgados (sal e frutos do mar) e ácidos (frutas cítricas, iogurtes e queijos) devem ser consumidos com moderação.

Ioga e Meditação

Meditação é um estado de consciência em que a pessoa experimenta um nível de silêncio profundo, quietude total e serenidade. Não é método, nem técnica. Pratica-se sentado confortavelmente por algum tempo em qualquer lugar e a qualquer momento que você considere adequado. O ideal é meditar pelo menos duas vezes por dia, durante 20 minutos.

No decorrer da meditação há o alívio das pressões mentais, o ritmo da respiração cai, os batimentos cardíacos baixam, os músculos relaxam e as emoções se tranquilizam, aliviando o estresse e a tensão nervosa. O método ajuda a reduzir hábitos pouco saudáveis, como o fumo, a bebida em excesso, uso de remédios para dormir etc.

Outra técnica associada ao Ayurveda é a ioga, integrando corpo, mente, emoções e espírito com respiração, alongamento, força, meditação e canto de mantras. Após cada sessão, o corpo fica relaxado e revitalizado; a mente tranqüila e lúcida. A pressão arterial fica equilibrada, as células do organismo recebem mais oxigênio, resultando em melhor memória, mais concentração e resistência ao cansaço e fortalecimento do sistema imunológico. Também melhora a digestão e funcionamento intestinal. 

Frederico Robalinho de Barros sugere seguir a sabedoria do equilíbrio de corpo