Jose Geraldo Barbosa Duarte Junior en Engenheiros e Técnicos, Diretores e Executivos, Profissionais Administrativos CONSULTOR • CONSULTOR AUTONOMO 14/10/2016 · 3 min de lectura · +600

A discussão da Legislação Trabalhista

        A discussão da Legislação TrabalhistaA Legislação Trabalhista está na pauta das discussões do Congresso Nacional.
        Essa discussão deveria ser realizada não com a cabeça conservadora da chamada esquerda progressista, nem com a cabeça progressista da chamada direita conservadora.
        Soa estranho, mas eu explico.
        Na verdade, o conservadorismo da esquerda ocorre porque a esquerda acredita que as conquistas trabalhistas conquistadas são o supra-sumo em defesa do trabalhador.
        E não querem alterá-las.
        Isso é ser conservador.
        De outro lado, a preocupação da direita em trazer a discussão para a realidade do mercado de trabalho difundido pelo mundo civilizado, objetiva única e exclusivamente reduzir custos.
        Justificam que mudanças poderiam gerar mais empregos.
        Isso não deixa de ser progressista.
        O fato é que para mudar só é aceitável se for para melhor, é obvio.
        Mas, é possível mudar essas regras para melhor?
        Penso que sim.
        Hoje há um imenso numero de desempregados.
        E uma imensa resistência por parte dos empregadores para se contratar um empregado.
        A razão é única e exclusivamente o alto custo de uma demissão posterior.
        Estabelece-se, então, o impasse.
        E quem sofre é o trabalhador que fica sem emprego.
        E o empregador que fica sem um empregado.
        Esquecem-se, ambos os lados, que o trabalhador não é mera peça decorativa.
        Tem que ser respeitado e tratado com dignidade.
        O que não significa que tenha que ser tutelado como um infante.
        Nem que deva ser menosprezado, como um insignificante.
        O empregado é fundamental para a empresa.
        É ele quem faz com que a empresa exista, a menos que a empresa seja uma micro-empresa, onde só os sócios trabalham.
        O trabalhador precisa do emprego da mesma forma que a empresa precisa do trabalhador.
        O correto seria, então, buscar alternativas para que empregado e empregador pude