Hamilton Maranhão en Oficina da Net, Engenheiros e Técnicos, Engenharia e Indústria Engenheiro II • KEMPETRO A&G ENGENHARIA 27/1/2017 · 10 min de lectura · 1,1K

Porque usar chave de nível tipo vibratória

O controle e a monitoração da variável de processo nível é um dos mais importantes na indústria em geral. Esta variável está junto com pressão, temperatura e vazão como uma das mais importantes. A medição de nível trata de saber em última análise qual o comprimento de uma linha imaginária perpendicular à superfície de um produto no interior de um equipamento em relação a um ponto de referência na sua base. A medição de nível pode ser contínua com o uso de transmissores com sinal de saída variável; ou pontual com chaves de nível e uma saída discreta para o sistema de monitoração e controle.

A confiança em uma tecnologia de medição vem do conhecimento de como ela funciona e do histórico dos resultados operacionais em campo em função da sua utilização. Uma vez que a instrumentação industrial não é um ramo de conhecimento amplamente difundido dentro das universidades; certamente menos do que deveria; fica então entre o fornecedor (representado pelo engenheiro de vendas) e o engenheiro de instrumentação responsável pelo projeto; o papel fundamental compartilhado de apresentar de forma clara, a tecnologia e seu principio de funcionamento, dando argumentos ao usuário final de que a solução ofertada vai funcionar e atender suas necessidades.

Quando falamos sobre nível, o desafio na prática sempre será fazer com que as equipes de Instrumentação, Mecânica e Processo trabalhem em equipe para se chegar a uma solução factível e que muitas vezes não encontra padrões ou sequer práticas recomendadas dentro de um grande range de soluções possíveis, mas cada uma com suas vantagens e desvantagens.

Para tantas tecnologias de medição consolidadas e disponíveis no mercado; há também diversas questões determinantes na escolha de cada uma delas para determinada aplicação:

  • Qual o retorno sobre o investimento que esse novo ativo irá trazer?
  • Será fácil integrá-lo ao meu sistema de gerenciamento de ativos?
  • Será fácil integrá-lo ao meu sistema de controle?
  • Quais informações o instrumento poderá disponibilizar?

Entretanto; não é raro que o motivo para a substituição de uma tecnologia de medição por outra seja pelo simples fato de que a primeira não funciona para ao processo que ela foi selecionada. A escolha então não se limita, mas precisa lidar com questões ainda mais básicas como as seguintes:

  • Esse instrumento irá funcionar?
  • Por quanto tempo esse instrumento irá funcionar até que eu tenha que parar parte ou toda minha produção para manutenção?
  • Temos equipe de manutenção preparada para reparar o instrumento ou precisaremos de um contrato de