Rowan de Araujo in PROFISSIONAIS EM ADMINISTRAÇÃO, Profissionais Administrativos, Recursos Humanos Vice Presidente do Conselho Empresarial de Mineração e Siderurgia Assoc.Com. Emp. Minas Mar 25, 2020 · 4 min read · +300

A Gestão da Inovação dos Negócios e Força do Ambiente Tecnológico

A Gestão da Inovação dos Negócios e Força do Ambiente Tecnológico

A inovação para mim, é como como um tipo de comportamento  particular avante e criativo, para lidar com um universo de solução de problemas, que requer reorientação da atenção e busca das alternativas fora do domínio existente das operações padrão. Essa exploração fora das rotinas padrão envolve descobertas de  ações novas baseadas em holística e dos sistemas diversos do aspecto operacional, marketing, comunicação mercado, produtividade, competitividade e tecnologia. A finalidade maior é a competitividade, lucro e melhoria continuada para avançar no mercado e obter  maiores lucros. A inovação chama mercado.

A correlação como satisfação, são oriundas de pesquisa de informações de marketing  e estatísticas do negócio. e as respectivas e opções como ponto chave. Em nossas observações sobre o processo de inovação, é inevitável que não tenhamos foco na geração de novos  conhecimento, esforços e o surgimento de meios criativos. Sendo comum vislumbrar inovações seguintes e motivando a melhoria contínua em estágio superior. Nesse processo a contenção da ansiedade é vital. Há o risco de frustrações se as inovações não forem aceitas no mercado. A palavra final e o sucesso depende do mercado, ou seja, como ele responde e estará respondendo pelo aceite do produto, ou serviço que estamos imaginando agora nessas circunstâncias compostas de inovação e sistemas relativos de elaboração do produto ou serviço. 

Vejamos o processo de produção e  geração do conhecimento e know how - quando o conhecimento é suficiente para instigar a ação, mas não necessariamente o suficiente para eliminar a incerteza da situação - como um processo holístico  e sistêmico visualizado e seguido. Mas que enfrentam  muitas decisões pessoais e organizacionais são tomadas na presença de algum grau de incerteza. Argumentamos que a ação holística  e sistêmica  se estruturam a maneira pela qual as informações são processadas de forma criativa, inovadora e motivadora. Nessa relação se cria o  modelo metal  de instâncias na tomada de decisões dos negócios inovados que envolvem projetos, pessoas, processo, tecnologia e estratégias industriais, de marketing, comunicação e da administração  com um formato avante capaz de sincronizar demanda de mercado, inovação e sucesso. 

Na prática, para cumprir sua responsabilidade de inovar e  promover atividades criativas, os gerentes devem se destacar em delegar regularmente a vigilância de operações que antes eram  rotineiras. Essa distância deliberada das operações padrão é essencial para liberar tempo para criar inovações em uma organização. Outros requisitos incluem "radares" para varredura do ambiente, equipe tecnologicamente aprimorada, atividades de planejamento de longo alcance e imaginação. Em resumo, a atenção e os esforços de gerentes e empregados, sob forte liderança, comunicação e integração de conhecimento tendem a ser consumidos pelas rotinas de operação "programadas" em uma organização planejada da  inovação, por outro lado, requer uma interrupção  da rotina para liberar espaço e fornecer recursos, inclusive tempo  para as operações "não programadas", que devem ser identificadas por uma pesquisa inteligente do ambiente e pela imaginação das possíveis necessidades e possíveis melhorias assertivas, otimizando processos. 

Os executivos de ponta querem padrão benchmarking e avanço de market share simultaneamente. Eles serão imitados pelos outros e uma atmosfera empresarial competitiva é inevitável. Até disputando no mercado os melhores diretores, gerentes e cientistas do negócio de produção, operação, manutenção, engenharia, marketing, comercial e vendas, etc.

No campo operacional e administrativo,  Observamos que o processo de quebra habitual das rotinas pode ser visto como uma rotina holística e sistemica para determinado fim, ou projeto focado e assimilado dentro de suas bases esclarecidas e comunicada. Pode-se chamar essa rotina de  inovação. A principal proposta dessas condições abordadas  é que o processo de geração de experiência conhecimento  holístico e sistemico de  inovação está em funcionamento. Sendo assim, a  tônica empresarial  para uma quantidade satisfatória de conhecimento para iniciar uma ação inovadora que tem o direcionamento foco de aumentar o capital de satisfação do cliente. 

Dessa condição multifacetar outras iniciativas de progresso. A melhoria contínua e a inovação, embora diferentes em velocidades de formatação e apresentação, muitas vezes são confundidas e difíceis de serem compreendidas, ou até mesmo tem dualidade de interpretação. Mas o certo, que embora de conceitos diferentes, sempre foram e sempre serão aliadas, porque possuem a mesma finalidade de estratégias de negócios em   seqüências simples ou  complexas  em busca e avaliação seletivas  focadas em otimização do negócio com estruturas de busca de comunicação, pesquisas, feedbacks e outras condições,  que visam vencer as situações pessimistas, ou de incertezas de mercado que tipificam um trabalho e esforço maior que asseguram uma resposta para vencer o pessimismo e a incerteza, lançando um produto ou serviço, para superá-las. Tipificando assim de outro lado empresarial a criatividade, inovação e melhoria contínua.

As empresas estão cada vez mais digitais, para vencer a margem de lucro comprimida pela concorrência. Grandes investimentos estão sendo feito, tanto pela inovação, quanto pela competitividade. Softwares inteligentes, automação, robótica, sensoriamento remoto. Dominam as empresas o avanço da inteligência artificial, os sistema inteligentes que fazem administrar  e operar as empresas com menos gente. O mercado vai querer empregados cada vez mais tecnologistas o ambiente predominante é esse, e não há como correr. A corrida é qualificar as pessoas. Prepara as pessoas para esse sistema de mudanças, e esse sistema de mudança para as pessoas. Estamos no século XXI. Já temos a ECONOMIA TECNOLÓGICA, isso é fato! Os que não investem em tecnologia competitiva, perdem mercado com muita facilidade. Ficam defasados e se distancia do eixo dos melhores negócios pela falta de competitividade e lucros cada vez menores, até atingirem o ponto baixo da curva de prejuízos. Na mineração e agronegócios os tratores e caminhões fora de estrada, já são operados remotamente. Locomotivas inteligentes, Uber inteligente são situações em testes. A tecnologia não pára mais.   

Criatividade, produtividade, competitividade, eficiência, lucro imperam nas e estratégias de mercado  e a sua realidade operacional e apreciativa em todas as relações que se estabelecem, inclusive entre os satakholders / partes interessadas.

 A inteligência de mercado  sempre estará  associada aos  planos  a planejamento estratégico e plano funcional da    inovação. Para a inovação ter amplitude e vigor estará atreladas aos objetivos,  metas e projetos ambiciosos de estratégias arrojadas. É implantar  a fama,  de marca forte, reputação e imagem de inovação no mercado. Essa condição carrega então a força de benchmarketing e o destaque em market share. Essa é a cultura, o alvo e o plano dos executivos que  querem transformar  as as empresas, elevá-las como exemplos de avanço empresarial. 

Mas nada disso terá força de mercado se não prevalecer um sistema ético, responsável, que respeita as pessoas, a segurança delas, ancorada em uma filosofia de gestão mandatória, responsável de uma governança corporativa ativa e determinada que exige, manda e orienta para que o lucro não pode ser a qualquer custo. A empresa tem as suas responsabilidades sócio ambientais e de compliance. Isso dá segurança e confiança ao acionista, bem como a população consumidora que cada vez mais querem essas  empresas inovadoras, mas de produção limpa e de conduta ética. Caso contrário sofrem boicotes e movimentos negativo da mídia, rede social, etc. Elas são julgadas e fiscalizadas no dia a dia.

Hoje qualquer celular de criança,  filma, produz áudio, arquivo e documentos que ganham o mundo por segundo nas redes sociais, , mostra o que está errado e isso chega facilmente ao mercado e valor da empresa e informações ao mercado de ações.  Um sistema de comunicação inovado, estruturado, firme, sofisticado e seguro da empresa é um ponte forte, estratégico e indispensável para preservar, defender os valores de marca e valor de mercado, para inspirar confiança e segurança a todos stakholderes / partes interessadas.

ROWAN PEDRO DE ARAÚJO