Rowan de Araujo in PROFISSIONAIS EM ADMINISTRAÇÃO, Profissionais Administrativos, Recursos Humanos Vice Presidente do Conselho Empresarial de Mineração e Siderurgia Assoc.Com. Emp. Minas Feb 25, 2020 · 5 min read · 4.7K

Nunca aposente o seu cérebro. Ele é como um músculo: você deixou de usá-lo ele acabou, e você acabou também. Você é o conhecimento que você tem. O dia que deixar de gerar conhecimento, e aposentar o cérebro, você já começou o fim, a reta final. (Eliezer Batista)


Nunca aposente o seu cérebro. Ele é como um músculo: você deixou de usá-lo ele acabou, e você acabou também. Você é o conhecimento que você tem. O dia que deixar de gerar conhecimento, e aposentar o cérebro, você já começou o fim, a reta final. (Eliezer Batista)

AOS 94 ANOS UM ESTUDANTE DE VANGUARDA. ERA APAIXONADO PELA FÍSICA QUÂNTICA E NANOTECNOLOGIA COMO  UMA FORMA DE ATUAR NA MINERAÇÃO. ABRINDO UM NOVO HORIZONTE PARA AS TECNOLOGIAS SUSTENTÁVEIS DO NEGÓCIO. ENRIQUECENDO AS TÉCNICAS DE ENGENHARIA. UMA NOVA DIMENSÃO CIENTÍFICA.
 

“A engenharia sempre me remeteu a uma só palavra: realização. Eu rimava engenharia com poesia. Ser engenheiro era ser poeta.”

“O poeta faz da soma de seus versos sua obra; o construtor faz da soma de suas obras o seu verso. O engenheiro é o poeta do concreto.”

“Foi esse o espírito que procurei disseminar na Vale. Naquele momento, estávamos escrevendo a grande obra de nossas vidas. Estávamos erguendo a Notre Dame da logística e da extração mineral. E tínhamos consciência disso.”

“Ao contrário do poeta, um solitário na dor e no ofício, o engenheiro é uma espécie que vive em grupo. Sozinho, o homem apenas reza; acompanhado, constrói sua própria igreja.”

“O ser humano é capaz de ser engenheiro de seu próprio futuro.” 

(ELIEZER BATISTA)

Física quântica é o ramo da Física que estuda o comportamento de diversos fenômenos que ocorrem em escalas moleculares, atômicas e nucleares. A Física quântica, também conhecida como mecânica quântica, é uma grande área de estudo que se dedica em analisar e descrever o comportamento dos sistemas físicos de dimensões reduzidas, próximos dos tamanhos de moléculas, átomos e partículas subatômicas. Por meio da Física quântica, foi possível compreender os mecanismos dos decaimentos radioativos, das emissão e absorção de luz pelos átomos, da produção de raios x, do efeito fotoelétrico, das propriedades elétricas dos semicondutores etc.

A nanotecnologia é uma ciência que se dedica ao estudo da manipulação da matéria numa escala atômica e molecular lidando com estruturas entre 1 e 1000 nanômetros. Pode ser utilizada em diferentes áreas como, a medicina, eletrônica, ciência da computação, física, química, biologia e engenharia dos materiais

A PAIXÃO PELA NANOTECNOLOGIA PARA SOLUÇÃO DE GRANDES PROBLEMAS ENFRENTADOS PELA MEDICINA, SAÚDE HUMANA. PRODUÇÃO DE ALIMENTOS. E OS CUIDADOS COM A ÁGUA, AS FLORESTAS E BIODIVERSIDADE. MORREU DEDICANDO, E ESTUDANDO ESSES TEMAS.

Dr.Eliezer morreu defendendo os investimentos das empresas e a dedicação das universidades às pesquisas da Nanotecnologia. Adorava isso, e via no grafeno um mineral do futuro.  Ele sempre esteve à frente de seu tempo.

Dizia: "Nunca aposente o seu cérebro. Veja que passei dos 90. Não sou Oscar Niemeyer. Ele atravessou a barreira dos 100. A minha prima Nelita, casada na verdade com o meu primo Mariano, de Nova Era, também passou, e com a cabeça ótima. Melhor que a minha. Super animada e otimista, pelo que as minhas irmãs dizem. 

Eu acho, que aos poucos nós estamos sendo diferentes. Nós estamos conseguindo manter o cérebro em dia, após os 90. Existem uma coisa comum em nós: acordar cedo,  está na nossa condição  genética,  se comunicar. Estar sempre se preocupando  em fazer algo, ter uma dedicação no dia a dia.  Ter um tipo de ocupação e ter pessoas ao lado que te motivam a viver. Tudo isso, tem muito haver com a saúde do corpo e do  cérebro. Aliando à alimentação saudável ". 

Concordo plenamente! O meu tio Aloysio Araújo, aos 97 anos tem uma vida parecida também. Ex-combatente e veterinário, as suas memórias do trabalho o fortalece. Recentemente o visitei, é cercado pelos filhos e a esposa que dão a ele uma memória das coisas que mais o marcaram e formatam na família essa realidade que o faz muito bem.

Ao almoçarmos na  propriedade rural, do Dr.Eliezer, nunca faltava inhame. Sempre me aconselhava: " alimente de inhame, o inhame é fonte de fósforo. Um médico alemão me disse que ajuda no combate ao Alzheimer. Combate também o câncer . Nas mulheres é usado para ajudar terapias de reposição hormonal e também para reduzir os sintomas da TPM. As belas modelos batem no liquidificador com leite pasteurizado, para embelezar a pele, mesmo depois de uma tarde regada à chocolates e shopping´s ou bombons garoto de Vila Velha. Assim uma modelo me disse , durante uma viagem de avião Rio - São Paulo. 

Trabalhe muito, e nunca aposente seu cérebro. Vamos estudar nanotecnologia juntos. Depois eu vou te tomar o ponto." Me dizia. Até que parar de estudar, nunca parei. Hoje faço Pós Graduação em Engenharia da Produção por EAD, terminando quero fazer algo de relacionado com Finanças. Tanto na graduação, como em outras pós graduações que fiz. Finanças vi pouco. Hoje vejo que preciso desse conhecimento. É uma ciência que funciona como espinha dorsal do negócio no século XXI. Vejo como controle do lucro quotidiano e o elemento maior, para medir e vislumbrar  um planejamento estratégico sólido, confiante e eficaz. A empresa precisa de dinheiro para investir em projetos e melhoria contínua de pessoas-processo-tecnologia-prioridades e inovação. Precisa de dinheiro para se sustentar e investir  nessas bases do negócio, ou pilares. Caso contrário morre. Isso custa dinheiro, recursos financeiros e econômicos. Daí a necessidade de termos um balizamento das finanças em economia, contabilidade, orçamento e custo. Chegamos à um ponto que um gestor não pode mais errar. Ele tem de ser atirador de elite. Se decide mal, e dá retrabalho e prejuízo financeiro ao acionista ele está fora em questão de horas. É é demitido facilmente. O acionista não quer vê-lo nem pintado de ouro.  Busca outro rápido no mercado, se der errado, Coloca outro no lugar. O mercado tem gente sobrando. 

Ser linha de frente;  Ceo, diretor, gerente e coordenador, são funções de responsabilidades altas, cobrança, pressão, estresse, dinâmica e risco de entrar hoje e depois de meses estar fora. E quem ocupa esses cargos, são plenamente cientes dessa atmosfera de trabalho e os riscos de estarem fora.  Se assumem uma empresa desorganizada, ele  não há como culpar a gestão anterior.  Isso é sinal de medo e desculpas.  A tônica e a crença da governança ou acionista é: quem casa com a viúva. Assume os filhos. Você aceitou o cargo, foi para nos dar resultados, e não desculpas e bla, bla, bla. Não há outro caminho que não seja muito trabalho em equipe, disciplina  e  eficiência. 

Os indicadores de desempenho podem ser sucesso ou  morte profissional. O mercado de trabalho, conhece e sabe a  trajetória de desempenho dos profissionais que quer e   onde andaram.  Sabem da reputação e histórico de desempenho de cada um. Hoje tem e-mail, celular, whatsapp web, internet. Em minutos o mercado profissional sabe quem é quem.

 A visão ou radiografia da saúde da empresa tem muitas vezes o norte nas mãos, de quem  faz acontecer. Esse alguém  pode estar permanentemente ou transitoriamente naquele que faz a gestão financeira do negócio. A leitura de como está a empresa. E daí avaliar os riscos, mudanças, efeitos colaterais, etc.  Não sou o único que chega aí com quase 40 anos de profissão no Brasil, com pouco do conhecimento verdadeiro da área de finanças do negócio. Mas o conhecimento suficiente para compreender as estratégias do negócio com base nas finanças. Conhecimento estratégico e tático ao mesmo tempo. Me arrependo de não ter dedicado mais à esse estudo 20 anos atrás. Falta de conhecimento, como dizia o mestre Batista, não é atestado de incompetência.   

Tentei cumprir o pedido do Dr.Eliezer de estudar Física Quântica e Nanotecnologia. Com muito custo, aprendi algo. Mas é coisa para muito raciocínio e cultura científica de gênios. A minha inteligência e conhecimento científico está muito à quem. Mas aprendi que a física e matemática. Matemática menos, mas a Física nos desafia para o conhecimento. 

A maioria dos físicos possuem um semblante calmo, mas na realidade vivem de conhecimento e a vontade de aprender mais. Quanto mais se aprende, maior o fascínio com a ciência ampla e opulenta do saber e conhecer aquilo que é útil e diferente. Acho que a aproximação com o Dr.Eliezer criou  em mim  a vontade de aprender. Estudar  e entender que a nossa maior missão é aprender e transmitir conhecimento, e é que nos faz aprender cada vez mais, coletivamente.  Em um mundo de tantas mudanças. Necessidade de manutenção da competência com  todo  esse processo já natural da tecnologia que está no nosso ecossistema humano-social-profissional. Renovar é palavra chave. 

Eu posso ensinar algo, mas aprendo muito mais  nos encontros da pós graduação de Engenharia da Produção. Afinal  80% da turma têm idade para ser meu filho. O respeito entre eles por mim é muito grande. Acham que a minha experiência de Amazônia Carajaense por  18 anos, é coisa diferente. Eu os admiro, porque vejo que temos alguns jovens dedicados e até  um exemplo. Há um colega, que aos 21 anos é arrimo de família. Gente forte de juventude que quer um Brasil grande. Quando venho para minha casa, venho contente com essa certeza. Renovado e feliz. Precisamos de gente como ele!  O Brasil é ainda um país de vantagens competitivas. Precisa de educação, saúde, segurança, pesquisa, inovação, ciência, tecnologia e infraestrutura como prioridade dos investimento e gestão das verbas com seriedade e ética. O exemplo que dou é o agronegócio brasileiro. Caminha disparadamente para ser o melhor e maior do mundo.

Quem me deu noções de Física Quântica  foi o professor  Franz  Voormann, era amigo particular do Dr.Eliezer e o visitava no ES.  Nanotecnologia, o  professor Beneci Almeida, falecido em maio de 2019. Era físico, químico e matemático. Para Dr.Eliezer uma  inteligência e capacidade de ensinar ímpar. O que ele me ensinou; e o que captei em apenas cinco aulas, comprovam esse comentário do Mestre Batista.

Temos de ser cada vez mais tecnologistas,  e estudantes continuadamente ao mesmo tempo, para sobreviver no mercado de trabalho e no relacionamento moderno com as empresas modernas. Onde a margem do lucro comprimiu pela alta concorrência,   e obriga as empresas serem mais competitivas. Usando cada vez mais sistemas inteligentes, softwares modernos. Inteligência artificial, robótica, automação e sensoriamento remoto. Um conjunto de tecnologias avançadas. São as modernas empresas e Indústrias inteligentes ou digitais. A Economia Tecnológica surge com muito vigor.  As empresas digitais e inteligentes  são operadas e administradas com menos gente. 

Todo esse processo de mudança e evolução científica - tecnológica, associando  a visão que percebia do Dr.Eliezer,e a motivação de estudar física quântica. Serviu para entender a motivação comum da física. Acredito que Einstein chegou a teoria da relatividade  diante uma grande motivação pessoal.Vibrando com o que estudava. Aprendia e pretendia realizar, ou expor o aprendizado, no caso a sua Teoria da  Relatividade.

  Dr.Eliezer realmente despertou a curiosidade em mim,  de estudar a nanotecnologia. Não  consegui  o aprendizado do nível que queria  para conversar com a mesma desenvoltura que conversava com o mestre Batista, das viagens a cavalo na infância, ferrovias, mineração, economia regional, capital humano. Obras de Akio Morita e Daniel MacCallun, ou dos filósofos Henri Bergson e Arthur Schopenhauer, O primeiro francês e o segundo alemão. Era o que dominava nossas conversas.  Mas enxergo hoje que a Nanotecnologia e a inteligência artificial, unindo biodiversidade é o futuro. Vão estar na medicina, alimentação e todo sistema de evolução científica e das grandes descobertas, nunca imaginadas pela humanidade. É o futuro. Dr.Eliezer sempre pensou décadas à frente, e eu nunca! Uma hora, e olhe lá.

Prevalecia e havia naturalmente as histórias do Sr.Juca Batista, o seu pai  e o irmão Dr.Batista, um grande amigo, que a cidade de Nova Era teve e que deixou muitas saudades.  Passamos horas conversando e enfatizando essas ótimas lembranças. Considerando que o Dr.Eliezer, está entre  as pessoas mais emotivas que conheci e toda minha vida.

Em Parauapebas no PA, o amigo Francisco Brito, natural de Itabira - MG,  é outro, que como nós. Acompanha a literatura de Henri Bergson, o filósofo francês de ótimas frases e muito admirado. Sempre que refiro a Bergson por onde ando. Na Acminas por exemplo, ou eventos empresariais, sempre encontro gente que admira Bergson e vejo que ele tem uma legião de admiradores. " Pense como um homem de ação, atue como um homem de pensamento."  (Henri Bergson)

Mas estamos vendo que os setores de mineração e de metais enfrentam atualmente um período de grandes desafios, principalmente no que se refere ao desenvolvimento e à adoção de novas tecnologias para redução dos impactos ambientais e sociais causados pela mineração e metalurgia. Dentre os principais movimentos estruturais a afetar o setor, destacam-se a agenda de promoção  de maior sustentabilidade sócio ambiental  e o desenvolvimento de um conjunto de novas tecnologias.

Novas tecnologias estão sendo adotadas para otimização, controle e automação de operações e viabilização de novos empreendimentos de lavra e transformação mineral. Tecnologias como big data, impressão 3D e novos materiais têm permitido uma redução expressiva do ciclo de desenvolvimento de novos produtos.

A agenda do setor de mineração deverá contemplar principalmente soluções para minimizar o volume de material movimentado da mina e de efluentes não aproveitados; o consumo de água; os riscos decorrentes dos processos de beneficiamento e da deposição de rejeitos; e os impactos da mina; além de aumentar os níveis de benefícios e satisfação social decorrentes das operações mineiras, com processos de fechamento de mina e de reabilitação de áreas degradadas.

Os rompimentos de duas barragens de rejeitos de elevadas proporções ocorridos no município de Mariana e Brumadinho  , chamam a atenção para o risco de rompimento de barragens de rejeitos, presentes na maioria dos empreendimentos de mineração. Essa fatalidade corrobora o sentimento de urgência em se promover uma mineração mais segura e sustentável. A agenda da sustentabilidade na mineração está pressionada também por outros fatores, como a redução do teor de concentração dos minérios lavrados, o aumento do volume de material movimentado – incluindo os impactos decorrentes dessa movimentação –, e as frequentes crises hídricas enfrentadas em diversas regiões do país, o que sempre impõe restrições à atividade de exploração mineral.

Nesse sentido, o setor vive um ciclo de investimentos em pesquisa, desenvolvimento e difusão de tecnologias e processos, com foco no aumento da recuperação dos minérios de interesse e no aproveitamento e aglomeração de finos e ultrafinos; na recuperação e reaproveitamento de resíduos e elementos dispersos, incluindo processos para destinação alternativa de uso; em tecnologias de baixo risco ambiental para deposição de resíduos; na recuperação e reutilização da água empregada nos processos, ou mesmo na redução ou eliminação da necessidade de uso dessa água; e no monitoramento e controle de barragens e riscos ambientais.

A definição de parâmetros mais rígidos de segurança para a construção de novas barragens já é uma realidade em novos licenciamentos ambientais concedidos no Canadá.

Os investimentos para redução de riscos relacionados a barragens envolvem ainda a utilização de softwares de monitoramento de imagens das superfícies de barragens, a fim de identificar e alertar acerca de eventuais movimentos irregulares.

Uma outra linha de desenvolvimento se refere à exposição dos rejeitos da mineração ao intemperismo, ocasionando um sério problema ambiental, a drenagem ácida de mina (DAM). Esse processo provoca a contaminação do solo e dos recursos hídricos pela liberação de metais e outras substâncias em quantidade considerável. O problema pode se agravar quando as atividades de mineração são realizadas em locais com minerais sulfetados, que, sujeitos à ação de certas bactérias, transformam-se em ácido sulfúrico, causando a solubilização dos minérios e o respectivo aumento da contaminação. Visando à mitigação desse problema, pesquisas biotecnológicas vêm sendo desenvolvidas, com ênfase no uso de bactérias endógenas específicas, as chamadas bactérias mineradoras, para a oxidação dos minerais sulfetados presentes nos rejeitos, de forma acelerada, controlada e segura, diminuindo o impacto da DAM.

Nessa linha, o processo conhecido como biolixiviação consiste em empilhar os rejeitos sobre uma estrutura impermeável e recircular sobre ela uma solução que promova o crescimento de um tipo específico de bactéria, produzindo uma solução ácida e oxidante, chamada de lixívia. A lixívia é continuamente recirculada pela pilha, promovendo o enriquecimento de metais solúveis que podem ser posteriormente recuperados, aumentando, assim, a eficiência do processo mineral.

Outra abordagem de pesquisa, ainda em fase experimental, é a da reciclagem de rejeitos. Pesquisadores da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) já detêm tecnologia para transformação de rejeitos e estéreis da minerações de ferro, bauxita, fosfato e calcário em diversos produtos, como cimento – para construção de blocos, vigas, passeios, estradas –, areia – que pode alimentar a indústria de vidros e de chips de computador – e pigmentos, insumo para a produção de tintas.

fonte: 

https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/conhecimento/noticias/noticia/inovacao-tecnologia-mineracao-metais