Rowan de Araujo in PROFISSIONAIS EM ADMINISTRAÇÃO, Profissionais Administrativos, Recursos Humanos Conselho de Mineração e Siderurgia da Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais 08/11/2019 · 10 min read · 3.0K

O nome que dou a fofoca dentro das empresas é : desgraça organizacional, é uma praga que não acaba. A maioria das empresas estão empestadas de fofoqueiros, que atrapalham o clima organizacional e a produtividade. São paneleiros, trabalham pouco, são desagregadores e não confiáveis


O nome que dou a fofoca dentro das empresas é : desgraça organizacional,  é uma praga que não acaba. A maioria das empresas estão empestadas de fofoqueiros, que atrapalham o clima organizacional e a produtividade. São paneleiros, trabalham pouco, são desagregadores e não confiáveis








EXEMPLO DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

Akio Morita que foi físico de guerra da marinha japonesa, inventor, especialista em marketing, RH e miniaturização de aparelhos eletrônico. Foi o co fundador e dono da Sony Corporation, uma das maiores empresas do mundo disse: "uma empresa é como uma pirâmide, a base tem de ser educada, treinada e termos uma atenção permanente maior que os outros dois níveis: estratégico e tático,  porque a base de uma empresa é  formada por um número maior   pessoas de força de trabalho,  mas  que passaram menos  tempo nas escolas.

 Portanto é a base que merece ser também  mais instrumentalizada e preparada, pois é dela  a  maior parte a produtividade física do processo que movimenta o negócio como um todo. Nós como gestores temos que qualificá-la. Este é um  dever responsável de diretores e gerentes, ou seja  uma das suas missões mais importantes  de pessoas que decidem e gerenciam a empresa, é cuidar de seus recursos humanos e melhorá-los ao máximo. A comunicação bilateral, o feedback é o elemento chave. 

Com isso concluímos que a base deve passar por  mais treinamento e ser educada  para  que melhore continuamente o senso de qualidade e otimização permanente; e que fique sempre reforçada e  munida de conhecimento, comunicação, educação, trinamento, qualidade e competência. Com isso a transmissão de valores, comprometimento. Assimilação de metas, objetivos e o conjunto de estratégias para crescer competitivamente e ganhar mercados.  

A base da empresa  é a executora da  parte mais física e pesada do processo. Justamente onde está a 1a frente de aplicação da qualidade e know how. Qualquer  pirâmide de base  fraca rompe com facilidade. Isto é uma  condição do aprendizado científico que adquirimos. Isto  é físico e aplicado em diversas situações e  exemplos que temos no universo e  durante a vida, tanto pessoal, quanto profissional. " 

Morita foi um dos empresários mais iluminados e agressivo dos negócios. Simples. humilde, empreendedor corajoso nato e era admirado por Bill Gates, Steve Jobs e Michael Jackson. Era amigo de todos. Conhecia os empregados pelo nome. Era carismático e admirado e era exemplo de um EXECUTIVO QUE SABIA SE COMUNICAR COM O MERCADO, EMPREGADO, MÍDIA E STAKHOLDERS COMO NINGUÉM. Procurava  instituir ainda nos anos 60 o senso de dono, senso de urgência e redução de custo, dentro de uma forma coletiva de trabalho. Hoje, uma gestão que visa um Capital humano forte. Priorizava a educação e treinamento de empregados com alta carga de treinamento.

Em 1960 um jornalista americano o criticou dizendo que a Sony e os japoneses só vendiam produtos eletrônicos pequenos. A resposta foi imediata: "nós criamos aparelhos miniaturizados para consumir menos matéria prima que a natureza nos deu com a gentileza incomum e queremos  gerar menos lixo" . 

1960 Morita pensava diferente do mundo. A sustentabilidade ambiental estava no seu sangue. Morita  tinha uma visão de sustentabilidade  60, 70 anos atrás dentro de uma visão que ainda falta em maioria dos executivos em plano global.

BILL GATES E STEVE JOBS DIZIAM QUE : WALKMAN CRIADO POR MORITA  É O AVÔ DO I-PHONE, E AMBOS IDOLATRAVAM MORITA COMO AMIGO E UM TIPO DE PROFESSOR TALENTOSO COM VOCAÇÃO DE INVENTOS.

Ele mesmo inventou o  Walkman® é uma marca popular de uma série de tocadores ou leitores de áudio portáteis pertencente à Sony. O termo Walkman também é utilizado para se referir a aparelhos portáteis similares de reprodução de áudio estéreo de outros fabricantes. Com sua chegada, costuma-se dizer que mudaram os hábitos musicais, uma vez que cada pessoa pode carregar e ouvir seus sons preferidos e, principalmente, sem incomodar outras pessoas. Em março de 2007, a Sony prolongou a marca para Walkman Video, para lançamento do NW-A800, primeiro tocador portátil Walkman que reproduz vídeos flash.

O Walkman original foi criado em 1979 no Japão e levava o nome de Soundabout, no exterior. Foi criado pelo coordenador do setor de áudio da Sony Nobutoshi Kihara para um dos sócios da empresa, Akio Morita, que queria escutar ópera durante seu trabalho desgastante. Morita odiou o nome Walkman e pediu para ser alterado. Mas uma campanha de divulgação com o nome Walkman já tinha sido iniciada e alterá-lo sairia demasiado caro.

Quando o primeiro aparelho ficou pronto, em abril de 1979, os vendedores não ficaram muito entusiasmados com a ideia e afirmaram que o Walkman venderia pouco. Akio Morita que acreditava no novo produto, então, propôs um desafio: se o Walkman não vendesse pelo menos 100 mil unidades em seus dois primeiros anos de mercado, ele renunciaria à presidência da Sony. Akio ganhou a aposta e naquele período cerca de 1,5 milhões de tocadores de áudio Walkman foram vendidos entre 1979 e 1981.

A COMUNICAÇÃO NA EMPRESA É A MATÉRIA PRIMA, OU SUBSTÂNCIA ORGANIZACIONAL  QUE FAZ PROSPERÁ-LA E QUEM FAZ ISSO NA PRÁTICA, NAS FRENTES DE PRODUÇÃO, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO,  LOGÍSTICA, SUPRIMENTO APOIO COMPLEMENTAR  DE SERVIÇOS GERAIS, ETC.  SÃO OS LÍDERES CORAJOSOS, DE EMPATIA, FORTES NA COMUNICAÇÃO E TRANSMISSÃO DAS ESTRATÉGIAS E VALORES DA EMPRESA. UM LÍDER SEM CORAGEM E FRACO EM COMUNICAÇÃO, NUNCA DARÁ BONS RESULTADOS PARA A EMPRESA 





Exemplos de ruídos na comunicação. Os ruídos na comunicação nada mais são do que qualquer elemento que interfira no processo da transmissão de uma mensagem de um emissor para um receptor. Osruídos podem ser resultados de elementos internos e externos. Na comunicação, ruído se denomina todo sinal indesejado que está justaposto a um sinal útil, ou seja, é o resultado de vários tipos de perturbações que tendem a atrapalhar uma informação quando ele é apresentado numa frequência considerável dentro da amplitude de todos os sinais







Pesquisa aponta para que 80% dos problemas corporativos são provenientes de falhas na comunicação (Machado, 2008). Baseados em dados como este, os gestores estão cada vez mais olhando para a comunicação de uma maneira geral como uma área de importância estratégica na empresa, buscando aperfeiçoar os processos e investindo em recursos para melhorar a comunicação estabelecida, vendo-a como investimento e não como custo.

As informações que circulam dentro da organização têm que ser comunicadas de forma a serem compreendidas por todos, não gerando dúvidas nem posteriores ruídos. O colaborador deve saber com exatidão tudo o que ocorre dentro da empresa, no que diz respeito a sua função, para passar adiante a informação para o cliente de forma adequada e completa. E a comunicação funcional, articulando-se de forma com duas outras vertentes da comunicação pode introduzir elementos de ruído e distorção horríveis dos seus objetivos: falamos da vertente da partilha de valores, da cultura organizacional, de criação de sentimento de pertença, bem como da comunicação ligada à motivação e satisfação dos públicos internos.

Na  maioria das empresas, estas coisas acontecem

Chega um cara novo na empresa e critica tudo. Falando que está tudo errado. Diz que vai mudar tudo, que é mega gestor, isto e aquilo. Critica de forma destrutiva, sem conhecer os obstáculos locais. Não respeita o trabalho das pessoas. São os famosos “engenheiros de obra pronta”. Passa anos ali, e não muda nada. Não faz 1/100 do que disse. 

Quando você vê falastrão na empresa. Marque o dia que ele entrou e o dia que saiu, e veja o legado. Maioria das vezes é puro fracasso. Para que uma indústria atinja seus objetivos, deve preparar seus líderes de tal forma que aceitem as coisas que não devem mudar e tenham coragem, experiência, segurança e conhecimento para mudar o que deve ser mudado urgente, e principalmente que reconheçam a diferença entre ambas. Como na lavoura a empresa tem pragas. 

ISTO É MUITO COMUM: Gerente mal treinado, que não sabe cobrar e dialogar, sempre arruma uma legião de puxa sacos, que acham lindas as suas grosserias. Forçam risadas de coisas sem graça, a fim de agradar o chefe. 

Adoram, quando ele chama a atenção de subordinados, ou faz ironia em público, constrangendo as pessoas. Puxa Saco homem, geralmente tem ciúme de macho, isto é pior que ciúme de mulher. Ele não se garante por competência técnica, conhecimento ou inteligência, é o típico de falta de auto confiança na capacidade de produção do seu próprio cérebro. Marqueteiros natos, vendem o que não são. 

Assim muitos puxas sacos às vezes chegam onde nunca deviam estar. Mas um dia a mudança acontece e espana puxas saco. Puxa Saco não se sustenta, a capacidade, conhecimento, técnico, coragem, personalidade e dedicação sim.

Tive um professor, Brown, ex Tenente das FA -USA de Projetos, Fel1, Fel2, Fel3. Ensinou, que todos nós, temos de construir uma marca forte que nos caracteriza como pessoa. Pode ser: , rígido, doido, disciplinador, exigente, ignorante, humano, dinâmico, honesto etc. Não importa; ele tem de ter uma marca digna ; só não pode ser ou se identificar como bundão, covarde, injusto, frouxo, ladrão, hipócrita, corrupto, bandido, puxa saco, falso, acomodado, gestor de pouco conhecimento e cultura, ou ter personalidade de papel” de cima do muro ou vaca de presépio. Homem vale pela qualidade de seu conhecimento e as suas atitudes de coragem para fazer o que é ético, certo e necessário com segurança. 

A coragem é a maior qualidade; ela aporta todas as outras boas qualidades de um homem. Brown, era muito firme nisso. Disse que há uma grande empresa no EUA que expurga puxas sacos, é ordem. A cultura e relacionamentos do Brasil, desprovidos de ética criaram o puxa sequíssimo para subir em muitas empresas acima da competência técnica. O mundo politico funciona assim. 

No Brasil é comum ouvirmos: empregado do estado tal é preguiçoso e o rotulam injustamente com preconceitos e bairrismos. O tal da fofoca e corrupção são pragas do Brasil. Empregado bom e ruim, existe em todo lugar do planeta. As fofocas e mentiras atravessam séculos e gerações com interesses obscuros e maléficos e sempre aproveitando da ignorância, falta de cultura e informação, de forma algum poder..  

Diziam que tomar manga com leite fazia  mal e matava. Isto na época escravocata, onde os fazendeiros   tratavam dos escravos com leite e as mangas eram vendidas ou usadas para fazer doce para a família e assim em época das mangas, para os escravos não terem acesso às frutas, inventaram isto. Até hoje isto existe no Brasil (que manga com leite faz mal e mata) e Minas Gerais, onde o conservadorismo é forte, isso ainda é lei, e impera nas cidades pequenas arraiais e população rural. As mentiras foram muito bem plantadas, irrigadas e transmitidas.

A igreja católica estava enfraquecendo, e inventaram os vampiros, para que as igrejas pudessem vender crucifixos, explorando os cristãos  para espantar vampiros.  Vampiro nunca existiu. Usaram isto para enganar e trapacear as pessoas dentro da religião. A exploração em pleno século XXI  não acabou. É amparada por TV, Internet, celular, site, etc.  Até hoje vendem vassouras que espanta o diabo, ou sabonetes da salvação. Trapaças na religião, política, família, concursos públicos, comércio e todo tipo de  negócio é uma atmosfera comum, a tal Lei do Gerson Brasileira querem levar vantagem em todos os níveis, poderes e classe social com falcatrua. Até o STF a suprema corte brasileira, ganhou o apelido - Só Tem Falcatrua. 

Inventaram para as crianças, que se engolisse chicletes morria. Isto porque com 1 chicletes se comprava 4 balas doce, e ficava mais barato as balas que chicletes. São mentiras e fofocas que atravessaram séculos, viraram lei, dogma, cultura e paradigmas, etc. 

São apenas um dos milhares de exemplos de barreiras e que vão quebrar e deixar de existir somente com informação, educação, moral, ética  sobre  qualidade e verdadeiras informações, coisas muito carentes no Brasil, e que  em grande parte quem decide, comanda  ou influi tem grandes poderes, hoje apoiados pela mídia forte.

 Aprendemos um monte de mentiradas e atraso cultural em nossa educação. A história do descobrimento do Brasil ensinada para as crianças é uma caricatura mal feita, uma vergonha um show de inverdade nas nossas escolas. 

Somos um povo sem história, ausência de liderança e muita mentira social. Isto gravitou para atitudes, personalidade e agir de muitas pessoas de poder das instituições e transmitiram o fútil, vulgar e não o coletivo nas relações humanas. Aprendemos a ser falsos e levar vantagens com isto. A política, a corrupção no Brasil, impunidade, corporativismo. A  postura e cultura dos 3 poderes carregam este traço de mentira, trapassas. 

As promessas de campanha, a operação de nossa política é o Retrato de Tudo Isso.  É o império do crime, impunidade e a certeza de que o crime compensa. " A mais suprema corte tem senha para soltar corruptos", são palavras de um Ministro do Supremo Tribunal Federal, a mais suprema corte.

No Brasil há milhões de empresas, em algumas o empregado para sobreviver tem de ser tipicamente politico, e submeter a certas coisas ridículas. Precisa do emprego para sustentar a família. Mas não está feliz no trabalho. 

Quando o empregado é técnico e autêntico, está fora. São chamados: “não é bom de grupo” é “radical-rígido”, por serem disciplinados, éticos, dedicados, honestos, criativos e produtivo. Mas estão no ecossistema organizacional dominado por líderes de valores opostos aos seus. Desta forma prefere sair. Quando a liderança não têm caráter os liderados passam ser ferramenta, elementos manipulados para fazer o errado e anti ético, se protegendo mutuamente com corporativismo, e mais; fazem injustiças. São as chamadas panelas e grupinhos sem competência, criatividade, diferenciada ou talento. Produzem futilidade e ambiente não produtivo, atraso ético-organizacional. 

Há diretores e gerentes que detestam panelas e estão modificando as empresas, eliminando este vício, fazendo mudanças. Geralmente grupos formados assim, não é de gente que sabe e gosta de trabalhar, vibrar com resultados, são dependentes uns aos outros emocionalmente. Não são responsáveis com custos e missão das empresas sérias. Perdem tempo arquitetando privilégios próprios. Trabalham pouco e querem muito status. Resistem às mudanças. Hoje vejo que não basta reestruturar nomes em organograma, fundir setores, departamentos, criar novos cargos e funções. Tem também de planejar a mudança para mentalidade avante e trazer algumas pessoas de fora, para quebrar maus hábitos, resistências e vícios da administração e cultura organizacional. 

Extirpando o que negativo. Isto não é fácil. São coisas que atrapalham o ambiente produtivo enraizadas, arrigadas há muito tempo. As empresas precisam de mudança de tempos em tempos, liderança corajosa, seriedade, holismo, caráter, produtividade, honestidade. Homens estrategistas, táticos e operacionais comprometidos com a ética, justiça, competência, novos projetos, valores e vontade de trabalhar com ênfase em meritocracia. Os desafios são grandes as exigências de melhorarmos o capital humano maiores. As empresas modernas entendem que tempo é um dos recursos mais escassos, Temos de priorizar a comunicação, educação, treinamento , politicas e diretrizes coletivas e estratégicas de preparar as pessoas para o sistema e o sistema para as pessoas, através de educação, treinamento, estratégias de crescimento de pessoas, projetos, planejamento, processos, tecnologia e valores que enfatizem a cultura organizacional. O orgulho de um empregado pertencer à uma empresa  ética, justa, cidadã, comprometida, respeitada que valoriza o seu capital humano. 


Todo  o gestor tende a ser coach no século XXI para educar e treinar as suas equipes. Usando a habilidade humana e talento da pedagogia empresarial. Motivar as pessoas, aumentar o capital humano, comunitário da empresa e o operacional. Comunicar com assertividade e eficiência e formar grandes equipes. Preparando o sistema  para as pessoas e as pessoas para o sistema.   Tem um papel fundamental de ensinar administrarmos as diferenças, os ambientes e as diversidades, hoje presentes em todas as atividades.

Atualmente, apesar das profundas evoluções tecnológicas verificadas, com o diversificado leque de meios e formas de comunicação, ainda existem problemas que impedem o desenvolvimento de uma comunicação efetiva, por falta, falhas e até mesmo excesso de informações.

Estes obstáculos à comunicação, mais propriamente à eficácia da comunicação, mais conhecidos por ruídos, de uma maneira geral, são freqüentes e temidos pelos gestores conscientes da importância da comunicação na organização.

FOFOCA E O CELULAR EM MAU USO,  UMA DESGRAÇA! PRODUTIVIDADE INDO PARA O RALO. PROVOCA ACIDENTES MORTES