Rowan de Araujo in PROFISSIONAIS EM ADMINISTRAÇÃO, Profissionais Administrativos, Recursos Humanos Conselho de Mineração e Siderurgia da Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais 03/09/2019 · 35 min read · 5.7K

Projetos só andam com gerentes arrojados, comunicação , liderança, organização e disciplina focadas em prazo, custo, qualidade (target)reunindo energia do gerente - líder e dos liderados. A visão sistêmica, holística e coletiva é essencial

  Projetos só andam com gerentes arrojados, comunicação , liderança, organização e disciplina focadas em prazo, custo, qualidade (target)reunindo energia do gerente -  líder e dos liderados. A visão sistêmica, holística e coletiva  é essencial

Rowan Pedro de Araújo, é membro do Conselho de Mineração e Siderurgia da Acminas - Associação Comercial e Empresarial de Minas - Membro do Conselho de Administração da Costa & Faber - Agronegócio,  Diretor de Administração da RA-Participações, Serviços e Exportações 

O termo inglês project é mais amplamente usado. A palavra do projeto em inglês vem do latim projectum , projicere , que significa "projetar algo". O prefixo pró ( grego πρό) indica que a ação no sufixo é precedida por algo, enquanto a segunda parte da palavra é "projetada". Portanto, o significado original de "projeto" é "algo que acontece antes de fazermos outra coisa". O significado original da palavra era, portanto, projetar algo em vez de executar o próprio plano. O uso e o significado da palavra "projeto" mudaram na década de 1950 , quando várias técnicas de gerenciamento de projetos foram introduzidas: o projeto e seus objetivos foram cada vez mais mesclados - o projeto já incluía plano e implementação.

Um projeto geralmente envolve fazer algo novo, algo que não foi feito exatamente da mesma maneira ou no mesmo contexto. O grau de novidade ou singularidade pode variar consideravelmente de um projeto para outro. Por exemplo, o projeto Apollo, que visava enviar humanos à Lua e trazê-los de volta à Terra com segurança, era bastante novo. 

Da mesma forma, um empreendedor pode ter construído vários prédios mais ou menos o mesmo, mas para vários clientes, em vários lugares, etc. Esses dois exemplos são projetos, mas o primeiro está sujeito a um grau de incerteza muito mais alto que o segundo, principalmente por causa de sua maior novidade.


Tempo / Prazo em Projetos: O tempo limitado O Gerenciamento do Tempo ou Prazo em Projetos, que o PMBOK define como sendo “os processos necessários para realizar o término do projeto no prazoestimado”, cuja importância procura tratar este artigo, normalmente tem destacada influência para o êxito dos projetos e, portanto, na grande maioria deles, demanda cuidados ...

O recurso de tempo limitado significa que um projeto é por natureza temporário, sujeito a uma data de início e uma data de término predeterminadas. A duração do projeto pode ser relativamente curta, ou seja, algumas semanas, ou muito longa, ou seja, vários anos no caso de um megaprojeto.

A presença de um cliente, sujeito a restrições rigorosas e compromissos que não pode haver falhas e atraso e valorização absoluta do target  ( Do inglês “Target”, significa “alvo”, mais precisamente o público-alvo que pretende atingir) Exemplo: 

Qualquer projeto implica a presença de um cliente. De fato, o objetivo de um projeto deve sempre ser o de satisfazer as necessidades de uma determinada entidade (por exemplo, cliente interno, indivíduo, empresa, organização, governo). Esse cliente deve ser consultado para identificar claramente suas necessidades e estabelecer um plano de ação apropriado.

A satisfação do cliente pressupõe que o projeto foi concluído de acordo com seus requisitos. No entanto, esses requisitos geralmente são formulados de acordo com quatro tipos de restrições:

  • padrões de desempenho relacionados à operação do produto ou serviço;

  • os padrões de qualidade do produto ou serviço;

  • prazos de entrega;

  • custos do projeto.

A prioridade relativa desses quatro tipos de restrições varia consideravelmente de um projeto para outro, de acordo com vários requisitos.

Qualidade em Projetos: 

Conceito de qualidade
  • Qualidade é a medida de quanto um projeto atende aos requisitos especificados no escopo. ...
  • Um projeto de alta qualidade é aquele que apresenta nenhum ou poucos defeitos. ...
  • O gerenciamento da qualidade é o conjunto de processos para planejar, gerenciar e controlar os requisitos de qualidade do projeto.




Custo em Projetos: Gerenciamento de Custos em Projetos é um conjunto de processos que tem por objetivo garantir que o projeto seja entregue dentro do orçamento aprovado.  De acordo com o PMBOK®, a gerência do custo do projeto agrega os processos que envolvem planejamento, estimativa, orçamento e controle de custos que serão necessários para a conclusão do projeto a partir de uma previsão orçamentária.


Recursos Humanos em Projetos:  Gerenciamento de recursos humanos do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK (versão 5), tem como base a identificação e documentação de funções, responsabilidades e relações hierárquicas do projeto em relação aos recursos humanos envolvidos, além da criação do plano de gerenciamento de pessoal.



Gerenciamento de escopo (abrangência) :  Segundo o Guia PMBOK®, p. 129, o gerenciamento do escopo do projeto inclui os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todo o trabalho necessário, e apenas o necessário, para que termine com sucesso. Preocupa-se principalmente em definir e controlar o que está incluso no projeto e o que não está.



Comunicação em Projetos: Planejar o gerenciamento das comunicações. Segundo o Guia PMBOK®, planejar o gerenciamento das comunicações é o processo de determinar as necessidades de informação das partes interessadas no projeto e definir uma abordagem de comunicação.


Gerenciando o risco em Projetos: o gerenciamento dos riscos do projeto inclui os processos de condução do planejamento, identificação, análise, planejamento de respostas, implementação das respostas e monitoramento dos riscos em um projeto. Seu objetivo é maximizar a exposição aos eventos positivos e minimizar a exposição aos eventos negativos.







Gerenciando aquisições em Projetos: O gerenciamento das aquisições do projeto é uma das áreas de conhecimento mais importantes dentro das organizações, principalmente, devido ao aumento constante da terceirização de serviços.

As empresas precisam trabalhar no que elas fazem de melhor e deixar as demais áreas para empresas especializadas. Como afirmou sabiamente Tom Peters: "Do what you do best and outsource the rest."

Segundo o Guia PMBOK, o gerenciamento das aquisições do projeto inclui os processos necessários para comprar ou adquirir produtos, serviços ou resultados externos à equipe do projeto.

Seus principais envolvidos são:

  • Vendedor = fornecedor, contratada, subcontratada, prestador de serviços ou fornecedor.
  • Comprador = cliente, contratante, organização compradora, órgão governamental, solicitante do serviço.

Os processos de gerenciamento das aquisições são descritos da perspectiva do comprador.

Para descrever o que está sendo adquirido e os direitos e as obrigações do vendedor e do comprador é feito um acordo entre as duas partes, normalmente, um contrato. 

Gerenciando a integração em Projetos:  Gerenciamento de integração do projeto. A Gerência da integração do projeto é o núcleo do gerenciamento de projetos, e é composto dos processos do dia-a-dia com os quais o gerente de projetos conta para garantir que todas as partes do projeto funcionem juntas




Gerenciando a Saúde, Segurança e Meio Ambiente em Projetos:   O gerenciamento de saúde, segurança e meio ambiente (SSMA) da SGS garante a saúde e a segurança de seus trabalhadores e a conformidade com os requisitos de SSMA para a construção civil, mineração, ferrovias, portos, siderurgia, metalurgia, agronegócios e outras atividades industriais correlatas.  Na área de produção ou no canteiro de obras, seus funcionários – tanto próprios como terceirizados – devem trabalhar juntos usando diferentes materiais e equipamentos. 

Acidentes podem ter consequências desastrosas para funcionários, terceiros e sua organização. Nosso gerenciamento de saúde, segurança e meio ambiente (SSMA) oferece coordenação e monitoramento para garantir a saúde e a segurança de seus trabalhadores e a conformidade com os requisitos de SSMA para a construção civil.



A minha visão de projeto 

O termo projeto deriva da palavra latina projectus, que significa "avançar", "progredir"

O projeto em atividade de engenharia  é um conjunto integral de modelos , propriedades ou características descritas em uma forma adequada para a implementação de técnicas e controle que envolve conhecimento de engenharia, tecnologia, responsável, técnico, equipe, recursos humano, materiais, financeiros de uso temporário com o target em prazo, qualidade e custo, ou é em atividade gerencial temporária destinada a criar um produto, serviço. Um projeto de lei é um documento com o texto de uma lei proposta para adoção pelo órgão legislativo ou para um referendo.

Em linguagem prática, o projeto é um conjunto de atividades e recursos destinados a construção, obras, produto ou  serviço com o tempo limitado significa que ele tem início e fim predeterminados. 

Essa definição se correlaciona como a ciência geral do gerenciamento de projetos, hoje  desenvolvida por várias organizações ao redor do mundo, mas a mais antiga e famosa é o Project Management Institute (PMI)  , com sede nos Estados Unidos e com subsidiárias em todo o mundo. Criado em  1965, a International Project Management Association (Associação Internacional de Gerenciamento de Projetos)   O Project Management Institute é uma instituição internacional sem fins lucrativos que associa profissionais de gestão de projetos. No início de 2011 já era considerada a maior associação do gênero no mundo, uma vez que conta com mais de 650.000 associados – em mais de 185 países

Dados Mundiais .

  • Membros filiados ao PMI : 553.150
  • Project Management Professional (PMP) : 887.937
  • Certified Associate in Project Management (CAPM) : 36.751
  • Program Management Professional (PgMP) : 2.497
  • PMI Scheduling Professional (PMI-SP) : 1.905
  • PMI Risk Management Professional (PMI-RMP) : 4.973
  • PMI Agile Certified Practitioner (PMI-ACP) : 24.497
  • PMI Portfolio Management Professional (PfMP) :  614
  • PMI Professional in Business Analysis (PMI-PBA) : 3.008
  • PMI chapters: 296
  • Filiados nos chapters: 289.144

Fonte: PMI REP Update, publicação do PMI exclusiva para os R.E.P.s (Registered Education Providers) – 31/out/2018

ESTIVE NA IMPLANTAÇÃO, PRÉ-OPERAÇÃO E OPERAÇÃO CONTINUADA DO PROJETO CARAJÁS POR 18 ANOS NA MINA CARAJÁS E ESTRADA DE FERRO CARAJÁS - O PROJETO FOI 100% TOCADO PELA ENGENHARIA NACIONAL, COM A ORIENTAÇÃO CLÁSSICA QUE FEZ GRANDES PROJETOS NO BRASIL COMO PONTE RIO NITERÓI, ITAIPU, TUCURUÍ E O PRÓPRIO CARAJÁS, TODAS ELAS NOS GOVERNOS MILITARES - ESTES PROJETOS SE BASEARAM EM PROJETO CONCEITUAL - PROJETO BÁSICO - PROJETO EXECUTIVO, UNS TAMBÉM DIZEM DETALHADO.

A minha trajetória e experiência em projetos de mineração começa no início do Projeto Carajás foi um dos maiores projetos de mineração do mundo dentro da floresta amazônica.

Passado 25 anos da inauguração em 2005, logo que comecei a fazer MBA em Gerência de Projetos, estive com o Dr. Eliezer Batista, presidente da VALE na época do Projeto Carajás,  e comentei sobre esta iniciativa do curso. 

Ele achou interessante, e principalmente porque estive 18 anos em Carajás na implantação e em seguida nas unidades de mineração e ferrovia na operação continuada. Achei ótimo o seu comentário, afinal vinha de uma pessoa que foi duas vezes presidente da Vale, presidente da Rio Doce Internacional e responsável direto por elevar o potencial produtivo e logístico, tão bem diversificado da Vale, incluindo o fortalecimento e avanços significativos das fronteiras comerciais e as estratégias de crescimento, desde a geologia à navegação que atuava na época com frota de navios e com intensa movimentação de entrega do minério de ferro para o Japão, através da Docenave. 

Exste uma diferença  abissal entre o gerenciamento de projeto, para o gerenciamento da operação continuada. Não sou autoridade em Gestão de Projeto, apenas pós graduei em MBA nessa disciplina, mas acumulo experiência de 18 anos no Projeto Carajás nas fases de implantação, pré operação e operação continuada cm 13 anos nas Minas Carajás e 5 na Estrada de Ferro Carajás. Este projeto é considerado co a ferrovia a espinha dorsal do desenvolvimento norte e nordeste, ligando o PA e MA. Projeto inovador com todo sistema de proteção ambiental do frágil ecossistema amazônico. O Projeto Carajás teve o ápice de harmonia entre o social-econômico-meio ambiente e de suas práticas revolucionárias da operação da mineração foi que nasceu praticamente a palavra Desenvolvimento Sustentável na prática e na teoria empresarial, suas políticas e diretrizes verdes e modernas, como a comunidade cientifica refere hoje. Daí a ecoeficiêcia  e outros avanços da gestão da sustentabilidade.

Vi de perto que Carajás teve uma economia de 1,4 bilhões de US$ entregue rigorosamente um pouco antes do prazo e todo dentro de padrões assertivos da Engenharia Nacional. A comunicação, empatia, comunicação  do armador de ferragens ao mais graduado engenheiro, ótima alimentação, saúde, moradia e gestores competentes. Foram fator chave para o ambiente de coletivo, de cooperação. Uma atmosfera colaborativa  feliz de trabalhar  e se dedicar com orgulho de um projeto que a vitrine mundial do momento. Só se falava em Carajás.  Tudo isso foi conseguido pela alta capacidade dos gestores de todos os níveis no quesito liderança, tanto na CVRD-VALE, quanto as empresas empreiteiras, Havia um forte sincronismo em tudo isso.   

Projetos só andam com gerentes corajosos, arrojados holísticos e sistêmicos, de forte comunicação , liderança, organização e disciplina focadas em prazo, qualidade e custo. A energia da equipe, visão sistêmica e coletiva são essenciais.  Os maiores diretores, gerentes e gestores do mundo são aqueles que conseguem com a arte de gerenciar, colocar as pessoas certas, nos lugares certos, funções certas, lideradas, comandadas e supervisionadas  pelas pessoas certas. Porque são capazes de fazer com que o talento de uma compense a falta de talento das outras. 

Formando estrategicamente uma equipe mesclada de qualidade,planejamento, ação, dinâmica de resultado. Em projetos isso é essencial. O target é o prazo de entrega, qualidade e custo  e nada pode dar errado, Gerente de Projeto, sobe, ou cai com os indicadores que vem desse trinômio. Ele tem de ser bom, nessas três coisa. Caso contrário, não se sustenta. Não há outro caminho. Em projeto muitas vezes não há como parar para treinar as pessoas. O treinamento é todo prático e quotidiano. O bom Gerente de projeto, usa este ritmo para treinar sua equipe nessa ambiente.

Consegue formar ótimos assistentes, analistas, projetistas, fiscais, supervisores, operários e outros profissionais pela prática, e principalmente com um aprendizado dinâmico. Projetos é o Gerente, sua equipe X Tempo. Isso sempre existiu e o Gerente de Projeto, sempre foi um instrutor facilitador, mestre e  orientador, já fazem centenas de anos, mas  agora mudou de nome com coach, o puro modismo, coisa que veio aqui para o Brasil e teve hábito de americanizar profissão, projetos, etc. Pior é que com a mudança dessa função, veio muita picaretagem, maquiagem e gente inexperiente.  A maioria de coaches, coachings de hoje não têm experiência para cumprir, diagnosticar e ter assertividade. O mais errado ainda são os RH´s que os contratam a peso de ouro, para não dar resultados se se balizando pelo puro modismo.

Recentemente um que fez a carreira de 15 anos em escritório com  notebook, copa ao lado com cafezinho quente e água mineral gelada  ao lado de sua sala, só poque trabalhava em mineração. Dizia coaching em mineração. Não sabia diferenciar uma patrol de trator D8. Como pode ser coach ou coaching? No radar ele vai avaliar o rendimento de um operador. O problema pode estar na máquina e na tipologia de operação, ou no ecossistema da operação. Coach e Coachin, é para especialistas especifico daquela área,  bom naquilo que orienta da da área e com experiência do know how - saber fazer de 10 anosacima. O que sair disso da filosofia coaching - coach, é pura enganação pelo mercado que movimenta milhões em site, palestras, livros, palestras, cursos e a pura teoria que na prática não funciona. Temos exceções e muitas por sinal, e inclusive ótimos coachings e coaches, mas com experiência. O que se exige para praticar a profissão coaces - coachings?  Praticamente nada, certificados apenas. O governo deve regulamentar a profissão urgente, para conter aproveitadores, curiosos e picaretas. Exemplos:   

https://noticias.r7.com/minas-gerais/mg-no-ar/videos/coaching-e-suspeito-de-estuprar-clientes-em-bh-22082017

 https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/08/21/interna_gerais,893820/policia-investiga-coach-de-bh-por-assedio-a-mulheres.shtml

http://revistacoachingbrasil.com.br/blog/todo-coach-e-picareta/

https://revistapegn.globo.com/Noticias/noticia/2019/05/coaching-pode-virar-crime-no-brasil.html

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/05/23/criminalizacao-ou-regulamentacao-do-coaching-esta-em-discussao-no-senado

https://medium.com/@felipedias_733/a-farra-do-coaching-e-as-mentiras-que-lhe-contaram-9a8ddad1af93

https://revistacoachingbrasil.com.br/blog/verdades-mentiras-coaching/

https://administradores.com.br/artigos/a-banalizacao-do-coaching


Concluindo então, o Gerente de Projeto é um coach (seguindo o modismo) quotidiano dinâmico com poder, autonomia e ação que passa 70% ou mais de seu tempo; se comunicando, negociando, checando o escopo, o avanço físico, o prazo, qualidade e custo, o que define seu desempenho e de sua equipe. Sua liderança exprime, estratégia, confiança,, segurança e esforço coletivo avante. Contagia a equipe de coragem. Formando um sentido físico de que vai cumprir a missão no prazo certo, qualidade especificada com satisfação do sponsor e stakholdres, ou todas as partes interessadas em relação ao custo e orçamento certo do que foi prometido, a qualidade acertado formalmente em contrato, escopo especificado e  determinado entre as partes. O Sponsor é o seu cliente maior e chefe,  a ele se deve a prestação de conta do ritmo, cronograma, avanço físico  e todos elementos de gestão. A confiança é uma qualidade, ambiente, necessidade, propulsor, integrador e ponto identificador, juntos para gerenciar projetos e conectarem as estratégias de tempo, qualidade e custo, para atender o target  do projeto. Só essas condições e esforço de líderes e liderados, coletivamente vão formatar a Equação de Projeto e torná-lo uma realidade com menos falhas. É raro vermos um projeto que sai 100%, conforme o planejamento; e principalmente os de grandes obras de engenharia. A eficiência considera esta relação, espelhada em falhas e erros mais simples que não comprometem a eficiência do empreendimento em relação ao prazo, qualidade, custo, confiança e segurança.  

MENTALIDADE DE GESTÃO DE PROJETO - O QUE É UM PROJETO? O MODELO MENTAL DAS PESSOAS SOBRE PROJETOS NO BRASIL AINDA É CONFUSA

Passado 25 anos da inauguração em 2005, logo que comecei a fazer MBA em Gerência de Projetos, estive com o Dr. Eliezer Batista, presidente da VALE na época do Projeto Carajás, e comentei sobre esta iniciativa do curso.

Ele achou interessante, e principalmente porque estive 18 anos em Carajás na implantação e em seguida nas unidades de mineração e ferrovia na operação continuada. Achei ótimo o seu comentário, afinal vinha de uma pessoa que foi duas vezes presidente da Vale, presidente da Rio Doce Internacional e responsável direto por elevar o potencial produtivo e logístico, tão bem diversificado da Vale, incluindo o fortalecimento e avanços significativos das fronteiras comerciais e as estratégias de crescimento, desde a geologia à navegação que atuava na época com frota de navios e com intensa movimentação de entrega do minério de ferro para o Japão, através da Docenave.

Grandes projetos da mineração, ferrovia, portos, siderurgia, florestas naturais como a de Linhares e celulose bem sucedidos com a presença da VALE, e que funcionam bem. Tiveram as suas ideias e de sua equipe. Assim, nada melhor do que conversar com uma autoridade deste quilate, reconhecido no mundo todo. Sempre será considerado o pai do Projeto Carajás e esta consideração vem da ação direta do Presidente Figueiredo, de convidá-lo em nome do povo brasileiro, para implantar este famoso e decisivo projeto da indústria de mineração do país e do mundo, quando ele já morava na Europa e não tinha mais pretensão de retornar ao Brasil. Atendeu o pedido da nação e venceu os desafios, implantando o Projeto Carajás, com uma eficiência exemplar. Reconhecida em todo mundo.

Carajás na época da implantação reunia um certo civismo refletido por João Figueiredo, pois ele acreditava muito no Brasil e contagiava as pessoas. Preferia abertamente os técnicos no comando de seus ministérios e empresas estatais, e os dava poder e autonomia para decidir. 

Figueiredo tinha este pensamento corajoso na hora de formar suas equipes. O Brasil avançou com este modelo de direção e liderança, pois esta realidade, impunha um clima diferente. O Brasil vivia uma época de grandes projetos e obras, tais como: Tucuruí e Itaipu binacional. Figueiredo também admirava a Petrobrás e os seus técnicos.

A empresa no governo dele, teve uma fase gloriosa, pois investiu pesado em pesquisas e chegou a triplicar a produção da Petrobrás com uma administração formada por técnicos sérios, competentes e imune da corrupção e triplicaram a produção da Petrobrás sem corrupção e as roubalheiras do governo PT que fizeram a empresa perder 90% de valor de mercado e receber processos internacionais por má gestão e ser obrigada a pagar indenização de 10 bilhões. A maior empresa do Brasil, foi parar nas páginas policiais. O único governo no Brasil que não se envolveu em roubalheiras foi o militar e o civil foi do Itamar Franco. Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma Rousseff, Michel Temos, foram os maiores shows de ladroagem e corrupção. Os três últimos: Dilma Rousseff - presa nos anos 70 por assalto a bancos e terrorismo - Lula preso em 2018 por corrupção, mais de 10 processos - Michel Temer, preso por corrupção. Estes são os 3 últimos presidentes do Brasil. 

Carajás, foi então tocado no clima de civismo, valorização de técnicos e muita coragem, através dos moldes de tecnologia ambiental, nunca vista, com a orientação da engenharia nacional. O Projeto demandava cuidado especial nunca visto, repito, no Brasil com relação ao meio ambiente. Isto ainda nos anos 80. A missão era extrair minério de ferro, dentro da floresta amazônica minimizando os impactos ambientais. Foi a primeira mineração no mundo a obter a ISO 14001. A implantação reunia o que havia de mais moderno em relação a proteção ambiental, compromissada com os requisitos rígidos do Sponsor, e definidos para garantir a Vale o financiamento de bancos internacionais, visando a implantação do projeto, nos moldes mais seguros de proteção ao meio ambiente, diante o frágil ecossistema da Amazônia paraense e maranhense.

A Vale os seguiu à risca. Fato este, que veio a gerar reconhecimento e inspirar a criação da palavra Desenvolvimento Sustentável, que nasceu das boas práticas de Carajás, mostrada para comunidade cientista, ambientalista ou ecólogos como eram chamados na época. Jacques Cousteau, pesquisador francês, que conhecemos pessoalmente à beira do Rio Itacaiúnas , um dos maiores ecólogos do mundo, está entre as pessoas que admiraram a concepção ambiental de Carajás, e a propagou em toda Europa.

Isto garantiu o perfil sustentável do Projeto Carajás, cuja característica inovadora, tinha a identidade e liderança de Eliezer Batista, demonstrada com firmeza na prática, o que motivava as pessoas, elevava o moral e formava uma atmosfera de otimismo e sincronismo com os objetivos da Vale. A aderência motivacional e o orgulho de trabalhar na grandeza e importância de Carajás, estimulava uma ampla comunicação, avante e segura, de realizar com perfeição o que se projetava. Este comportamento estava presente no agir do auxiliar de obra, ao mais graduado engenheiro. Este senso de dono da empresa, hoje tão valorizado pelos modernos executivos, já existia no Projeto Carajás nos anos 80. Qualquer um que trabalhou por lá, pode atestar esta realidade..

Projeto Carajás, veio a apresentar uma gestão eficiente e ímpar. Orçado em 4,2 bi de US$ , o projeto custou 2,8 bilhões, após uma criteriosa revisão focada em otimização no sistema de mina, ferrovia, porto e infraestrutura. Isto deixou o Ministério de Minas e Energia, com um caixa extra de 1,4 bi de US$ . Foi o único empreendimento do governo brasileiro que sobrou dinheiro e entregue no prazo antecipado, com recordes batidos na construção da ferrovia, com o indicador de assentamento de trilhos -Km /dia na Estrada de Ferro Carajás. As obras demandavam o conjunto da infraestrutura para suporte da produção inicial, de 25 milhões de toneladas de minério de ferro/ano, 892 km de ferrovia. Porto, obras de arte como várias pontes, sobre rios da Amazônia paraense e maranhense, núcleos urbanos e habitacionais, escolas, centros comerciais, clubes, hospital, aeroporto e todo sistema integrado desta infraestrutura, aliando ainda equipamentos da operação inicial (mina, ferrovia e porto) recursos humanos, logística, proteção ambiental e instalações de apoio administrativo.

Dr. Eliezer, não escondia a segurança, em nos dizer de forma orgulhosa e absolutamente clara, de que a sua equipe foi escolhida a dedo e sobre tudo pela experiência e conhecimento daquilo que executavam. Eles sabiam planejar e fazer. Possuíam talento da iniciativa e acabativa. Produziam uma liderança ativa e formidável. Capaz de levar orgulho às pessoas; do simples operário, ao mais graduado engenheiro. Estas condições foram propícias para o êxito integrado em todas as fases deste projeto associando às demais relações individuais e coletivas. Micro e macro, que se estabeleciam neste processo de construir Carajás, sob todos os seus aspectos.

Quando analiso, depois de 38 anos a implantação, pré-operação e a própria operação continuada do Projeto Carajás, podemos observar, que ocorreram pouquíssimas falhas, razão de sua eficiência, onde as pessoas experientes, liderança e comunicação foram pontos fortes e harmoniosos para soma de esforços e sinergia que vieram assegurar o alto nível de integração.

Os cuidados com meio ambiente, este em situação especial contemplada no atendimento de modernos e rígidos requisitos. Foram os elementos chave, que fizeram a reputação mundial do Projeto Carajás. Reconhecido pela eficiência e sustentabilidade.

Exemplo aplaudido pelo mundo inteiro. O Projeto Carajás é também o pai da palavra Desenvolvimento Sustentável: o conceito de desenvolvimento sustentável só começou a ganhar corpo, quando o empresário suíço Stephan Schmidheiny veio ao Brasil para coordenar a ECO 92 no Rio de Janeiro, e na ocasião visitou o Projeto Carajás (PA) e deparou com os aspectos econômicos, ambientais e sociais aplicados em simultaneidade. Da prática observada, Schmidheiny, partiu para a teoria e organizou o conceito de desenvolvimento sustentável, ampliando o postulado de ênfase ambiental cunhado em 1987 no Relatório Brundtland.

"Sem Eliezer, a VALE não construía nunca Carajás, e a empresa nunca teria este porte. Ele é um homem corajoso, nasceu para desafios e realizar coisas grandes desde o dia que entrou na VALE com objetivo de exponenciá-la com esta capacidade logística de hoje; e tudo isso, graças à ele. Enfrentou ainda, pesadas resistências como sempre, e venceu sobrando. É um homem firme, inteligente, talentoso determinado, mestre da engenharia logística. Sinceramente, quem viu a história da VALE tem a convicção absoluta que a VALE sempre será Eliezer Batista e o talento que Deus lhe deu, inclusive de formar equipes de alta competência e capacidade técnica " (Antônio Ermírio de Moraes - Presidente do Grupo Votorantim, indagado por jornalistas de São Paulo, sobre o que achava do Projeto Carajás em 1985)

Outros projetos importantes que que participei

Construção de paióis (armazenagem de dinamites - explosivos de mineração do Projeto Carajás. instalação de tanques de combustíveis para atender a mineração e ferrovias, proteção ambiental com SAO´s - separador de água e óleo de oficinas de locomotivas em Carajás. Gasoduto para Usinas de Pelotização de Minério de Ferro no ES(obra de ecoeficiência e crédito carbono) tanque de filtragem de óleo usado em caminhões fora de estrada para produzir anfo explosivo em Carajás.  Recuperação de torres de forno de pelotização no ES.  Reuso de água, Cinturão Verde de áreas operacionais  outros projetos de administração e  treinamento de equipe. Redução de Acidentes, Otimização de Custo, Reestruturação de área de administração. Fusão de serviços e estruturas de apoio e suporte da administração, Educação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas, otimização de processos. 

Ainda sobre o Brasil e projetos. Nas últimas duas décadas as práticas e as técnicas do Gerenciamento de Projetos,  mostra um incremento e manutenção do crescimento e a utilização dessa figura referenciada. O Gerente de Projetos nas empresas no organograma formal,  pois as empresas  passaram a enxergar ganhos financeiros pela forma em que os projetos passaram a ser conduzidos,  na prática e no cotidiano de uma forma mais lucrativa.


Eu observei que  que à medida em que o documento matriz WBS (em Gerência de projetos, uma Estrutura Analítica de Projetos, do Inglês, Work breakdown structure é um processo de subdivisão das entregas e do trabalho do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis). foi circulando mais abertamente nas empresas, sendo conhecido por todos departamentos, este documento eficaz e ilustrativo na verdade gerou uma certa leitura objetiva dos passos e serviços dos projetos balizando do operador a administração top um tipo de trajetória dos projetos e inspirou assim uma certa elevação do moral das pessoas das áreas de projetos.

A minha conclusão é de que as pessoas passaram a entender que as pessoas de projeto tem pressa, para fazer o projeto dentro do tempo e que isto tem hoje uma posição de trabalho diferente. O projeto tem de caber dentro do tempo e as  pessoas e departamento pares entendem isso bem melhor que antes. Crescemos com essa percepção e integração

Muitas vezes isso ocorre no ambiente de projeto e operação continuada feitas simultaneamente. O conflito é inevitável. Exemplo: há situações que o pessoal de projeto, precisa parar uma planta, a produção. Existe um mix de interferências dos dois lados. Geralmente a operação continuada não cede, atrapalha os prazos e tem de haver uma negociação gerencial de ambas as partes, madura, harmônica, justa e racional. 80% do tempo do gerente de projeto está na habilidade de comunicar, negociar e harmonizar as relações humanas. Um Gerente de projeto sem estas habilidades e sem uma visão holística e integradora, que não enxerga a empresa como um todo não se sustenta no gerenciamento de projetos

A Comunicação que tanto afeta os projetos melhoraram de uns tempos para cá. A popularização da WBS contribuiu muito para melhoria da comunicação e respeito aos projetos

Noto que de uns tempos para cá, as pessoas passaram a entender a mecanização departamental de um projeto e não imaginavam o tamanho do conjunto de ações e iniciativas que demanda um projeto. A comunicação e liderança ganharam fluxo dinâmico, respeito e saiu enriquecida. Refiro ao estreitamento com às demais áreas, sinergia e um espaço determinado que não havia antes, abrindo um certo caminho para novos avanços na história de Gerenciamento de Projetos. As pessoas passaram a entender de perto a amplitude da organização de um projeto, suas dificuldades e carga de trabalho das equipes, desconhecidas dos outros departamentos da empresa, onde este documento (WBS) ilustra bem a grandeza de esforços e trabalho que vão compor um projeto.

Empresas que tem comunicação interna ativa passaram a divulgar informativos de seus projetos, anexando a WBS e este processo agregou um somatório de valores e benefícios, chegando ao ponto de ganhar sugestões que foram incorporadas, e outros procedimentos correlatos e aproveitadas nos projetos seguintes. Esta condição foi vista como um amplo fortalecimento da comunicação em projeto, um elemento fundamental para sustentar o êxito de qualquer projeto.

Hoje a primeira coisa que peço a comunicação, quando vou atuar com projetos é divulgar a WBS, para que o projeto seja conhecido, ilustrado e produza as suas informações, conhecimento e captação de apoio, suporte consideração de todas as partes interessadas

Passei a adotar este comportamento após ter esta observação, junto com um grupo de pessoas, que a WBS disseminada objetivamente, funciona mesmo como este forte elemento ou instrumento de comunicação e esforço compartilhado. Em algumas empresas isso ocorreu, mas em outras não. Estas condições e ambiente integrados ou unidos a outros fatos com foco na mudança e evolução da área de projetos fez surgir uma vasta publicação eme revistas, jornais, mídia especializada, citações, organização de feiras de boas práticas de gestão e tecnologia. Tudo isso cresceu muito no Brasil em uma crescente espetacular.

Tanto o conceito tradicional e clássico de projeto conceitual-básico e executivo ou Fel1,Fel2, Fel3 e tudo que circula de PMI-PMO-PMP´s, forças de gestão que deram outra visão, rendimento e avanço no Gerenciamento de Projeto, e isto ocorreu em todo mundo.

Porque? Chegaram a conclusão que as falhas em projeto indicavam no mundo inteiro prejuízos de bilhões de US$ e havia uma necessidade de mudança na filosofia de gerir projetos, profissionalizar, gerar confiança e segurança em acionistas cansados com prejuízos desta natureza. Isto tanto na administração privada e na administração pública do Brasil, suas estatais e autarquias. Na Administração Pública, infelizmente a ineficiência toda regada a corrupção, conluios e propinas derrubaram até a Petrobrás e o país. Gerenciamento de Projetos é uma coisa muito séria e só agora vem tendo o seu tratamento adequado.

A partir de 2005 podemos observar a expansão de iniciativa neste sentido de cuidar melhor dos projetos, através de realização de grandes seminários e criação de cursos de pós graduação e MBA que fortalecem esta realidade. Cresceram também as exigências, pois já vemos em Editais ou Tomada de preços de Obras e Serviços, como requisitos a qualificação do Gerente de Projeto no cargo comando e outros com esta formação adjunta, inclusive com certificações, dependendo da complexidade do projeto.

A visão atual

Uma visão atual deste século XXI, mostra que antes o habitual era um profissional de área totalmente técnica ser o Gerente de Projeto, mas o tempo mostrou que os projetos demandam liderança, gestão de pessoas, orçamento, clientes, serviços, um ambiente negociação e comunicação constante. Isto é fato; que vem precedido de gerenciamento de crises, pressões, conflitos e atmosfera natural do estresse, exigindo este mix de habilidades. É imprescindível ter uma comunicação eficaz, forte e dinâmica com Sponsor, Stakholders e equipes, capazes de dar a eficiência necessária em cumprimento de prazo, qualidade e custo, mantendo os indicadores de Gerenciamento de Projetos fortes como um todo.

A maioria dos esforços praticados estão focalizados em tempo, qualidade e custo, não há como fugir destas três colocações. O Gerente de Projeto dedica de 70 a 80% de seu tempo praticamente em comunicação para dar força e sustentabilidade na equação do projeto nesta década que vivemos.

O crescimento e tendência

Este avanço da profissão de Gerente de Projeto, vem crescendo em passos longos formatando recursos de gestão e criando uma forma organizada nas atividades da gestão de projetos. Existe a visão sistêmica combinada e mais apurada com a disciplina de esforços. As orientações do PMBOK, PMO´S, PMP´S vão criando um modelo mental de fazer a gestão e a integração dos elementos de Projeto, que sincroniza o aprendizado e treinamento quotidiano. Esta é uma prática concisa de conduzir o projeto. O amadurecimento ou experiência profissional que se constrói e se fortalece, ou seja aplicar a conceitualização produtiva.

Este processo ao mesmo tempo define a eficiência de liderança, planejamento, escopo, comunicação, qualidade, risco, tempo, Recursos Humanos, aquisição, custos, segurança, meio ambiente que são integradas na essência o projeto, cujo objetivo é atender a satisfação do Sponsor e Stakholders, promovendo a entrega no prazo, qualidade e custo sem falhas.

É uma profissão que se soma às outras e vem trazendo uma significante economia e otimização no gerenciamento de todos os tipos de projetos, trazendo melhorias, fortalecendo tomadas de decisões, criando soluções e ampliando o horizonte da filosofia de gerenciar, liderar

projetos e obter resultados.

O fel1, fel2,fel3 e as abordagens conceitual, básica e projeto executivo clássica continuam muito firmes nas obras de engenharia, tecnologia e outras. Mas o que se nota com uma diversidade de projetos estão sendo tratadas na visão PMI - PMBOK. que cabe em qualquer tipo de projeto, negócio, porte ou segmento

O novo conceito dos executivos de diversas áreas tais como: transporte, turismo, logística, saúde, educação, agronegócio, comércio lojista, lazer, gastronomia, esporte e outros, mostram para a população e as pessoas em geral, que projeto não é apenas construir casas, prédios, pontes, estradas, escolas, portos, aeroportos, Shopping´s e ferrovias e que independente do tamanho de seu negócio e segmento, ele deve ser inteligente e assertivo para gerenciar e implantar projetos.

Fui colega no MBA de Gerência de Projetos de um médico que queria fazer um projeto de controle de paciente usando o CPF e a clínica tinha um site, fornecia o histórico de atendimento de uma consulta global de outro médico em caso de emergência em qualquer parte do mundo e outra sala havia um advogado que queria trabalhar em um projeto para otimizar a gestão e localização de processo com site, etc..

Uma viagem de férias é um projeto, uma festa de formatura na faculdade é um projeto e um projeto pode definir a sobrevivência, manutenção ou norte de uma atividade e nada mais seguro e inteligente do que tratar o projeto sob um forte controle e experiência de gerenciar.

Opinião do Dr.Antônio Ermírio de Moraes sobre projetos

No inicio dos anos 90, quando as normas ISO, começavam a ser adotadas no Brasil, por grandes empresas. Fui designado com uma equipe da VALE, para conhecer o controle de qualidade e modelo de documentação da Cobrasma e Fiatallis em São Paulo, que trabalhavam com materiais da categoria de fundidos, que eram usados na empresa . Nesta oportunidade no Hotel Hilton em São Paulo, havia um evento em que o Dr. Antônio Ermírio de Moraes, era um dos convidados para falar da Votorantim. Sinceramente foi uma das melhores iniciativas de minha vida, foi assistir este evento. Primeiro ele disse, já naquela época sobre a importância de projetos, que falamos hoje como PMP´s.

Ele nos explicou que se formou nos Estados Unidos em Engenharia Metalúrgica, e depois de dois anos, voltou como engenheiro, para participar de em um seminário na mesma escola, onde pode então rever o respeitadíssimo Ms.Robert Carpenter, professor de geologia e mineração de experiência e didática fantástica. Um astro na arte de ensinar e com a segurança incomum daquilo que defendia. Ele conseguia ser bom em teoria; e melhor ainda na prática. Carpenter dizia: "que ensinava, e se esforçava para formar engenheiros e geólogos, melhoradores e otimizadores de projetos, pois a própria carreira deles era um projeto; e esperava que eles rendessem profissionalmente neste intuito. A responsabilidade de criar, liderar, comandar e implantar projetos é motivo de orgulho, realização e fazer melhorias. O mundo é um grande projeto do universo. Encontrar a teoria da relatividade, não foi só um produto da inteligência de Einstein. Foi um projeto de sua inspiração e dedicação.”.

Dr. Antônio Ermírio, veio com outra visão de projeto dos EUA, segundo ele; quando Carpenter , se referiu à Einstein. Ele incorporou este ensinamento e o disseminou em suas empresas. Ressaltou que os projetos em seu grupo, sempre foram rentáveis porque são tratados com atenção, responsabilidade e muita gente competente e experiente, que obedece a uma linha de decisão que prima pelo melhor. Os projetos têm de dar retorno, custam caro e são investimentos sérios, segundo o CEO do grupo Votorantim na época, hoje já falecido.

Desde este dia, achei o Antônio Ermírio um pessoa diferente, e ele ainda disse: “cumprimente todos os dias pelas manhãs os humildes. Aperte bem a mão deles, transmita segurança e calor humano. Eles são tão humildes que ficam acanhados em nos cumprimentar. Eu não gosto da palavra chão de fábrica. Eles estão no mesmo ambiente nosso. Eles são os que fazem a produção física do nosso negócio andar. Nós precisamos deles 24 horas por dia. No dia do Natal, nós estamos com a nossa família na ceia e eles estão a fábrica. Nós vimos os nossos filhos irem ou chegarem da escola, e eles não.

Pela madrugada acordamos e podemos ver os nossos filhos dormindo, às vezes arrumamos a coberta deles. Isto é muito marcante, e muitos deles, nunca puderam fazer isto, porque estão nas fábricas, nos ajudando e obtendo o sustento dos filhos". Hoje vejo que tudo que ele disse de projetos, se resumia em um forma de comunicação, que tanto os modernos PMP´s dizem onde o projetos falham. Em outra parte ele disse: " o que eu mais admiro em uma industria é a produção alta. Mas ela só é conseguida com respeito às pessoas, e mais; quando tem liderança e carisma juntos nos homens de frente. Isto se transforma em uma força de outro mundo". O que nada mais é; e nada menos é, que a comunicação e a empatia. Hoje tão necessária nas empresas, ainda mais nesta época de celular. A comunicação eletrônica não molda liderança e não transmite diretamente senso de dono, ou a filosofia avante de produção. Isto só é possível com olho no olho. A postura do Dr.Ermírio, as suas atitudes e palavras, certamente nos diria isto hoje, se estivesse em vida trabalhando intensamente para ajudar o Brasil a crescer, o que ele sempre fez com honestidade e ética.

As perspetivas da profissão Gerente de Projeto

Um gerente de projetos é um profissional no campo de gerência de projetos que tem a responsabilidade de planejar e controlar a execução de projetos em diversas áreas de atuação, como a construção civil, arquitetura e desenvolvimento de software, entre outras.

Mesmo com a atual crise da economia e uma menor demanda de negócios empresarias e mudanças nas organizações há certa procura de Gerente de Projeto no mercado, pois no período que antecedeu a crise havia uma crescente exigência no padrão de mercado destes profissionais nas frentes dos projetos diversos. Isto veio a pavimentar uma procura e a valorização desta profissão. A tendência é de quando o país conseguir avançar economicamente e sair da crise, reaquecendo a economia, reabrir a indústria de projetos e expansão dando novos rumos ao mercado a profissão volta à condição emergente.

A previsão do pós crise com a economia nos eixos e aquecida

Há um professor de RH, Robson Galeno Dias, que prevê que com reaquecimento da economia poderemos ter grandes efeitos e também imediatos da Era do conhecimento ou capital intelectual com uma carga seletiva bastante fortalecida nos profissionais de projetos. Antecipa que a eficiente gestão de custo será considerada o espírito da competitividade e haverá toda uma orientação natural para valorizar os empregados inclinados à esta prática, juntamente com aqueles empregados com senso de dono. Dentre as muitas mudanças o pós crise virá um fator adjunto a Era da Projetização que vai exigir preparo, profissionais experientes ou líderes qualificados e competentes em exigências nunca vista no país e mercado de trabalho.

Todo pós crise na economia e indústria, trazem mudanças na forma de liderar, qualificar, comunicar e obter nova fase de experiência, amadurecimento, postura, entendimento e uma prevenção natural de planejar, focalizando maior competitividade e sustentabilidade. "Após as grandes tempestades, aparecem os grandes navegadores e após as crises, grandes administradores, economistas e gestores iluminados". Neste cenário a valorização do Gerenciamento de Projeto surge como produto de experiências, que fizeram enxergar perdas em investimentos passados em projetos mal sucedidos, mal elaborados e a criatividade integrada de experiência que transpuseram a crise.

Como é vista a profissão

O gerente de projeto é a pessoa encarregada de executar um projeto e gerenciar seu bom funcionamento. Em geral, ele lidera uma equipe pela duração do (s) projeto (s) pelos quais é responsável. Esse papel envolve habilidades de gerenciamento de projetos , boas habilidades interpessoais, bem como conhecimento técnico nas áreas relevantes. O termo se aplica em vários setores, como construção , a engenharia industrial , software , a comercialização e comunicação para o projeto ou modificação de produtos , serviços, sistemas, ou a introdução de novas processos ou abordagens (por exemplo, a abordagem da qualidade , a melhoria da produtividade ou o gerenciamento do relacionamento com o cliente .

Funcionalmente o gerente de projeto é a pessoa que tem autoridade e responsabilidade por um projeto. O trabalho do gerente de projeto é coordenar, auxiliar e informar o sponsor e as partes interessadas sobre o projeto, prestar conta do desempenho, conforme aderência de prazo, tempo, orçamento, qualidade custo e avanço físico

Responsabilidades

O trabalho do gerente de projeto é considerado muito difícil e abrangente, portanto, esses tipos de especialistas são altamente procurados e altamente remunerados em todo o mundo. Esse tipo de habilidade é especialmente importante para quem conduz a iniciativa própria, envolvendo outras pessoas. Gerentes de projetos bem-sucedidos devem ser proativos, antecipar riscos e atendê-los adequadamente.

Na verdade, o gerente de projeto assume a responsabilidade do projeto como um todo. Para este propósito, tem que executar uma variedade de funções, algumas das quais são:

Líder, Coach, Guia, Tomada de decisão, Gestão de Risco e Mudanças, Coordenação - comunique-se com todos os participantes do projeto "em sua língua", Negociação, Solução de Problemas, Controle de Prazo, Qualidade e Custo. Gestão de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Medicina e Higiene do Trabalho, dependendo do tamanho do projeto. Gerenciar o escritório de projeto como centro de decisões e controle geral. Controle de reuniões, documentos, comunicação, autorizações diversas. Administração de Recursos Humanos e Treinamento das equipes. Reuniões de Avanço Físico, Mudança e Comportamento das Equipes.

Reportando-se ao sponsor e com amplo canal de comunicação com os stakholders e partes interessadas. Como as outras atividades em torno do projeto, o Gerente possui geralmente um supervisor ou sataffs que pode decidir e serem delegados pelo Gerente de Projeto . Muitas vezes é necessário que os gerentes de projetos estejam preparados para resolver pessoalmente cada subprojeto do projeto ou fornecer um substituto rápido para cada subcontratado em caso de demissão e desligamento de pessoas chaves.

Uma profissão relativamente moderna, promissora e de grande importância para todo tipo de empreendimento

A profissão Gerente de Projeto, é vindoura em níveis exponenciais e tem muito a crescer exercendo uma função importante nos organogramas das empresas modernas, pois está contida no mix de ações, que criam empreendimentos, grandes e fortes empresas, obras, serviços e outros. Mantém ainda a performance, competitividade e expandem outras ações integradoras, principalmente quando bem conduzidas pelo processo de gestão e liderança, pois sem liderança, nenhum projeto caminhará bem." (Leandro Leme). Esta é a mais pura realidade que pode nos delinear sobre a profissão Gerente de Projetos.

A liderança, qualificação, visão holística e capacidade de ser Gerente de Projetos

Para serem eficazes nas diferentes estruturas organizacionais, os gerentes de projeto devem ter as seguintes qualidades:

  • liderança;
  • capacidade de construir e juntar-se;

motivação;

  • qualidades de comunicação;
  • Avaliar os riscos do projeto
  • Tratar de Mudanças via comunicação

influência;

  • tomada de decisão e responsabilidade;
  • conhecimento político e cultural;
  • negociação.

EXPERIÊNCIA Outras habilidades que são importantes para as equipes de projeto líderes de pessoas incluem:

lidar com conflitos;

ajudando a motivação e o desenvolvimento dos outros;

gestão eficaz do tempo e priorização;

resolução de problemas;

habilidades de apresentação;

estabelecimento de objetivos / delegação.

Todas essas habilidades interpessoais e de liderança são necessárias para permitir que os gerentes gerenciem projetos com eficácia, independentemente de seu escopo.

Demonstrar competência pelos gerentes de projeto leva a maiores chances de sucesso do projeto e a criação de uma estrutura de governança clara.

Entender o contexto geral do projeto e apresentar a visão do projeto da equipe do projeto e dos outros membros da organização leva ao envolvimento do gerente do projeto no processo de tomada de decisão que será concluído dentro do projeto.

As qualidades acima, além das habilidades de gestão estratégica e de planejamento e gestão da mudança gestores estratégicos ajuda do projeto a ser vistos como elementos-chave na organização, tais como pessoas com potencial para subir na hierarquia e ocupando a liderança principal posição.

E não vamos esquecer outras habilidades importantes como:

Habilidades de trabalho em equipe;

capacidade de pensar em perspectiva, antecipar potenciais problemas, riscos, etc .;

senso de humor (muitas vezes é necessário quando os tempos estão tensos e lidar com o volume de trabalho parece impossível);

gestão logística;

habilidades organizacionais e senso coletivo de ações e decisões.

O gerente de projeto que possui uma combinação de habilidades técnicas e habilidades de liderança relevantes, ele / ela em uma posição forte e será um recurso valioso para a organização como um todo.

O gerenciamento de projetos é um processo para organizar do começo ao fim o bom funcionamento de um determinado projeto . É um conjunto de ações operacionais e táticas que fazem um projeto ter sucesso em um triângulo representando o equilíbrio de qualidade - custo – prazo.

Geralmente, os escritórios de projetos estão mais estabelecidos em dimensão dos negócios de médio e grande porte. Portanto, a questão permanece aberta, para um grande número de empresas. Principalmente no Brasil, onde são perto de 22 milhões e há empresas de todos portes e tipologia de negócios, atividades ou segmentos da economia. Empresas que optaram por criar um escritório de projeto (PMO) , já tem crescido bastante no Brasil, embora e , infelizmente, que o cargo de gerente de projeto não está ainda valorizado, como deveria. A penetração do PMI no Brasil, a formação de PMP´s certificados e a confiança no PMBOK, em razão de bons resultados, são elementos decisivos para as mudanças organizacionais que fazem o tema Gerencia de Projetos, aparecer nos organogramas formais e surgirem os respectivos PMO´s.

O gerente do projeto deve ser um excelente comunicador de rotina e facilitador de reuniões. Informar-se de prazo, avanço físico, qualidade e custo . EXPERIÊNCIA É INDISPENSÁVEL. O primordial, é a qualidade de comunicação, e a sua habilidade intrínseca. Comunicação vai consumir de 70 a 80% do tempo de um gerente de projeto, e é justamente, onde ele deve estar forte, preparado, holístico e eficiente. O gerente do projeto pode enviar e-mails como parte de um projeto, para disseminar ou encaminhar informações específicas para as pessoas envolvidas. Mas reconhecendo que esta tarefa tem pouco valor, e que deve ser da responsabilidade de todos, enviarem suas comunicações adequadamente, e com seus fluxos de informações selecionadas. O excesso de e-mails pode, tirar tempo de todos. 

E-mail é uma ferramenta dinâmica de comunicação, mas há estudos que dizem que 60%, do que circula, não agrega valor, vão desde piadinhas, correntes, orações, charges, convite de festas, etc. Na empresa não há ambiente e nem espaço, para o que não agrega valor. 

O código de ética, as políticas e diretrizes de uso de comunicação da empresa, possuem enunciados rigorosíssimos que condenam esta prática pela falta de ética. Mas rigor e determinação gerencial, não se vê. São comunicações paralelas que não agregam valor em finalidade de trabalho da atividade fim.

As empresas, diretores e gerentes em maioria das vezes demostram  uma ampla frouxidão e falta de coragem para punir exemplarmente empregados que descumprem as  normas internas e os respectivos códigos de ética. Este mau cresce consome tempo da produtividade da empresa, e agora também com o tempo de celular e não se vê fazendo nada por r parte das   empresas, diretores e gerentes. A disciplina e autoridade das empresas estão sendo jogadas no ralo. 

Assegurar uma comunicação uniforme, consistente e comum entre todas as partes interessadas em um projeto é fundamental. O gerente do projeto talvez seja o único empregado, capaz de impor padrões de comunicação, disciplina, eficiência, regras, fluxo e definição como uma ferramenta de uso vital, para gerenciar projetos. . O Gerente de Projeto que anunciará as más notícias ou iniciará negociações sobre o escopo do projeto, prazo e riscos, que estão dentro de uma visão global do projeto. Estando em contato com todas as partes interessadas. Ele é um dos poucos indivíduos com informações e ciente de propriedades e detalhes gerais, dos dados relativos ao projeto. É, portanto, neste contexto, o interlocutor privilegiado para quem precisa das informações e da disseminação destas informações.

Garantir, o acompanhamento e a atualização dos riscos no projeto. Muitas vezes, é uma tarefa que tendem a nos confundir, mas o gerente de projeto é responsável pela condução e avaliação de riscos. Esta atividade é, naturalmente, realizada com os membros da equipe, mas é, em última instância, a responsabilidade do gerente . O Gerente de Projeto, que tem de ter habilidade, além da gestão de risco, conduzir líderes e liderados, dentro de um perfilhamento e alinhamento de decisões, comprometimento, planejamento, ação e esforços comuns. Todo projeto tem a sua filosofia de engajamento, missão, visão, valores, metas e objetivos, que se destinam alcançar a equação do deste projeto. O gerente, muitas vezes gerencia até os terceiros envolvidos no projeto, e o desafio é transmitir este sincronismo. Somente a comunicação é capaz de fazer isto, e possibilitar que haja avanço nesta relação, que trata de gerenciar projetos com sucesso.

Um grande projeto pode exigir o esforço de centenas de pessoas e se espalhar por vários meses. Muitas coisas acontecerão durante o projeto e nem sempre serão mais agradáveis. Haverá cobranças, conflitos, embates e discórdias naturais. As pessoas acostumadas em ritmo de projetos, entendem perfeitamente isto. A gratificação futura e o orgulho, de ver um projeto funcionando no futuro próximo, supera tudo isto. A atmosfera de projetos é diferente de operação continuada. Em projetos se mira o target, prazo, qualidade e custo. 

Operação continuada é produzir o que está planejado, programado e pronto Isto está dentro de uma rotina com mais facilidade de ser gerenciada, e não concorre em 100% dos recursos diretamente com prazos determinados, que caracteriza projetos, ou seja, em projetos, os elementos são temporários, e medidos pelo tempo, e já na operação continuada é ritmo de produção programado, dentro de um tempo relativamente mais longo e apropriado. O Gerente de Projeto, não pode se auto-bloquear, dentro em um escritório, nos grandes projetos. As soluções, as iniciativas vão estar é no campo, da obra (físico) o mais próximo possível dos outros membros da equipe, com a comunicação direta, com menos e-mail´s, e mais reuniões produtivas e realizadas, e às vezes, onde estão as decisões mais sérias, resolutivas, que eleva o moral da equipes e fazem um ambiente de gestão e postura de lideres e liderados avante.

NÓS OS SERES HUMANOS, AS CRIANÇAS,  OS ESTUDANTES, OS PROFISSIONAIS. TODOS NÓS APRENDEMOS POR IMITAÇÃO.  60 A 70%  DOS FILHOS SEGUEM A PROFISSÃO DOS PAIS. UM GERENTE É LÍDER  COACH, AO MESMO TEMPO. 

O GERENTE DE PROJETOS TÊM  3  FUNÇÕES A SEREM IMITADAS E A SUA RESPONSABILIDADE HUMANA, SOCIAL E PROFISSIONAL É GIGANTESCA. ELE SE DESTACA PELA CORAGEM, EFICIÊNCIA, EMPATIA, DISCIPLINA, PLANEJAMENTO E  A FORMA QUE TRATA A SUA EQUIPE. É MOTIVADOR, OPERADOR DE MUDANÇA E BUSCA UMA GESTÃO COLETIVA. 

FALTA DE CONHECIMENTO NÃO É ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA, É UMA QUESTÃO DE LIMITAÇÃO DE EDUCAÇÃO, TREINAMENTO E ECOSSISTEMA SOCIAL. OS LÍDERES DEVEM ENTÃO AJUDAR AS PESSOAS COM A SUA INSTRUÇÃO, EXPERIÊNCIA, HABILIDADE E CONHECIMENTO. 

AS PESSOAS SE SENTEM ORGULHOSAS, PARTICIPANDO DOS PROJETOS E CRESCENDO COM ELES, SENDO BEM TRATADAS. 

ADMINISTRAR É A ARTE DE ENTENDER AS DIFERENÇAS.  GERIR PROCESSOS É A ARTE DE DAR RESULTADOS, PRODUTIVIDADE E MELHORIA CONTÍNUA, ATRAVÉS DA UNIÃO DAS MÁQUINAS, SOFTWARES, , EQUIPAMENTOS, INSTRUÇÕES,PESSOAS, MÉTODOS, TECNOLOGIA E EXPERIÊNCIA.  

O gerente de projeto líder, não faz os outros trabalharem forçados. Na verdade, ele deve ser percebido como aquele que trabalha para os outros; e para todos os membros da equipe. Quando o gerente do projeto vai negociar com os órgãos de governo, ou outros importantes, a equipe torce pelo seu desempenho. A equipe, luta por defende-lo. A união das equipes em projetos, são mais coesas que as das equipes de operação continuada. Há um entendimento de líderes e liderado, que tem sentido avante em atender as diretrizes unidas que fazem um projeto andar. Um gerente de projeto é aquele que traz soluções para a equipe, que conversa com as pessoas, instrui, orienta, tem empatia, gosta de sua equipe. 

Todo gerente de projeto é coach, isto é inevitável, e ajuda a cresce-lo como pessoa, elemento humano e gerente de negócio. Amplia as suas habilidades humanas, visão holística, ou a capacidade de se comunicar, que é a maior diferença gerencial no mundo de projetos. Ele é, de certa forma, um agregador, que e transmite informações, e as colhes, as transmitindo novamente, em conjunto com as equipes de verdadeiros especialistas de projetos, os membros da sua respeitada equipe, e que considera os melhores, e que podem avaliar os custos e os prazos, para estimar o que é realista para alcançar.

A sua experiência e da equipe, é capaz de estimar-se, por suas experiências anteriores, e com o capital humano integrado de sua gestão, ou seja, a que dispõe, e que se coloca permanentemente em posição de "desafiante para concluir um grande projeto", é gratificante, assumir esta missão, com as pessoas que pode contar. Ele decide para os outros, em harmonia. A considerar, que muitas empresas continuam cometendo erros primários: em tudo que se for fazer em uma empresa, e em projetos hoje em dia, precisa de gente experiente. Experiência, é não repetir erros, é ter know how competitivo, é eliminar retrabalho, com gente que sabe medir risco e ousadia para não fracassar em cima deste dois elementos. A resposta de uma ambiência de projeto, sempre estará amplamente documentada. Há fatores que podem variar, os custos, ou mesmo ter situações de atraso e demandar reuniões de ajuste de equipes e reavaliação de riscos, ou fatores na base significativa do projeto, que o podem descompassar a equação do projeto.

A comunicação, volta a ser o elemento que é capaz de dar sustentabilidade ao gerenciamento de projeto, que cria, planeja, organiza, e chega ao resultado e sucesso. Reiterando; a comunicação, equipe comprometida (capital humano) organização, liderança, orientação, métodos e conhecimento das técnicas, que vão munir o gerente na direção do target, são os elementos que estão promovendo todo crescimento de gerenciamento de projeto no Brasil. A melhoria desta prática, está notadamente ligada, ao crescimento do PMI, PMO´s e PMP´s no país, apoiadas no guia PMBOK, que estão contribuindo muito com a engenharia e administração geral, ao se orientarem em :Gerenciamento de Integração – Gerenciamento de Escopo . Gerenciamento do Tempo. Gerenciamento de Custo. Gerenciamento da Qualidade. Gerenciamento de Recursos Humanos. Gerenciamento de Comunicações. Gerenciamento de Risco. Gerenciamento de Aquisições. Gerenciamento de Custos. Gerenciamento de Partes Interessadas.

 “O futuro das organizações – e nações – dependerá cada vez mais de sua capacidade de aprender coletivamente.” Peter Senge. As empresas e as pessoas que não inovam, estão fadadas ao insucesso, não estão sintonizadas com o século XXI, e serão eliminadas, pelos concorrentes de mercado.Isto se aplica no Gerenciamento de Projetos.

HISTORICAMENTE SE ANALISARMOS OS PROJETOS FALHAM EM MAIORIA DAS VEZES POR COMUNICAÇÃO FALHA, E FALTA DE PLANEJAMENTO  ROBUSTO DO ESCOPO - ISSO SE RESUME::
Problema mal definido:

  • um clássico dos projetos, que nos leva a um "beco sem saída".
Objetivos confusos do projeto:
  • Não se sabe definir claramente o que pretendemos com o projeto.
Equipes não alienadas com relação ao que devem fazer:
  • O grupo que deve trabalhar no projeto não se sente integrado ao que será realizado.
Falta de apoio e promoção dos líderes:
  • este tópico é habitual, dada a pouca "fé e crença" que os responsáveis ​​colocam no trabalho a ser feito.
Os principais problemas dos envolvidos não são atacados:
  • o que vai ser feito vai além do que precisa ser feito, portanto, "resolvemos" problemas para os quais ninguém vê sua utilidade ou necessidade.
Os sistemas e estruturas que reforçam a mudança não podem ser alterados:
  • A não sustentabilidade do projeto realizado é dada porque não se considera como fornecer recursos ao projeto.
Se o relacionarmos com um projeto de melhoria contínua , poderíamos tirar as seguintes reflexões, a título de conclusões:
  • Em muitas ocasiões, projetos de melhoria contínua são iniciados, pensando que é uma questão específica e devido à "pressão socioeconômica-modal" que nos obriga a fazê-lo. Portanto, o problema está mal definido na inicialização.
  • O que pretendemos fazer (melhorar continuamente e de forma sustentável nossa empresa ao longo do tempo) não é adequadamente explicado, pois constatamos que estamos fazendo "mais um curso" ...
  • “O que estou fazendo aqui?” É uma pergunta típica em muitos participantes de atividades de melhoria contínua, que nem sabem por que deveriam participar ou com que finalidade os levam a pensar que é uma perda de tempo.
  • Às vezes, o "patrocinador" do projeto não aparece para o mesmo, a qualquer momento, por isso não está dando o devido apoio. Não é apenas uma questão econômica, é uma questão motivacional para sua equipe.
  • Quando os participantes da oficina observam quais problemas pretendem atacar, percebem que seus problemas diários, os reais, são ignorados , causando certa perplexidade.
  • Às vezes, você deseja melhorar continuamente em sessões muito curtas e palestras "fora de horas" , para ter reuniões de equipes que não conseguem desenvolver tudo o que seria necessário. Eles tomam isso como "mais uma atividade, que será de pouca utilidade ..."


modoulamin sanyang 04/09/2019 · #1

Hello How are you doing today ? thank you so much for accepting me as your friend and may god bless you and the rest of your family as well

0