Custos da Não Qualidade, qual a sua importância?

Custos da Não Qualidade, qual a sua importância?

Já pararam para pensar, quantas empresas e organizações hoje em dia estão tendo de buscar alternativas urgentes frente às novas realidades do mercado?

Quantas empresas e organizações nós conhecemos ou até mesmo em alguns casos trabalhamos, enfrentam diariamente este dilema e esta realidade?

É cada vez mais notória, para as organizações, a dificuldade de manter-se ou quem sabe crescer em um ambiente cada vez mais acirrado e competitivo, onde a globalização dos mercados e as constantes alterações verificadas na economia de diferentes países constituem uma dificuldade acrescida para todas as empresas.

Sob este cenário existe um mercado dinamicamente estruturado onde os consumidores estão tornando-se naturalmente mais exigentes e críticos, a busca pela excelência e a chamada diferenciação dos produtos ou serviços ofertados já não garantem plenamente o sucesso financeiro das empresas e por consequência sua sobrevivência neste contexto.

Até então, a tão somente preocupação com a qualidade do produto ou serviço apresentado pelas empresas, representava de certa forma uma maneira concreta e eficaz para se buscar a diferenciação desejada, conseguindo então com isso o êxito em vendas e na conquista de novos consumidores no mercado.

Nos dias de hoje é possível perceber que cada vez mais as empresas adotaram esta fórmula, ou seja, cada vez mais se capacitaram conseguindo assim alcançar um patamar de certa forma equivalente dentre si no que diz respeito ao assunto qualidade.

O apenas “fazer certo” já não basta mais e ter qualidade (produtos / serviços) já não é mais nenhum diferencial capaz de captar ou fidelizar algum cliente.
Ter qualidade nos dias de hoje é pré-requisito e não mais diferencial competitivo. Hoje em dia, é de vital importância ter um olhar para o ambiente externo tanto quanto ter um olhar também (e até mais crítico algumas vezes), para o próprio ambiente interno, onde procuramos assim o chamado ponto de equilíbrio necessário para nos mantermos economicamente saudáveis.

A ação “olhar para dentro de si mesmo” foi à saída então encontrada por algumas empresas quando a igualdade em ternos