Marcos Vinicius Fernandes Ferreira en Ilustradores e desenhistas, Comerciais Publicitários, Artes plásticas Marketing Strategist for Brazil • beBee 17/5/2016 · 3 min de lectura · 1,2K

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.

Nas livrarias o espaço dedicado aos livros infantis ilustrados vem crescendo muito.

Esse fato pode ser explicado por uma soma de fatores que vão desde a preocupação que algumas mamães e papais tem com relação ao desenvolvimento intelectual de suas crianças, até ao simples fato que muitos adultos encontram nessa forma de publicação uma maneira de passar um momento agradável com os seus filhos.

No entanto, um fato bastante relevante que pode ser umas das causas (ou talvez, consequência) da proliferação desses livros, é que houve um aumento bastante significativo do número de escritores e ilustradores que decidiram se aventurar por essas águas, seja por satisfação pessoal, seja por interesse profissional.

Há bem pouco tempo eu também decidi me aventurar por esses mares, motivado muito mais pelo prazer dar forma a algo que sempre tive vontade de fazer, do que por qualquer pretensão literária.

Foi uma experiência enriquecedora que me ensinou muito desse oficio tão bonito que é ilustrar livros para crianças. No inicio, devido a minha falta de experiência previa, terminei esbarrando em algumas questões praticas até encontrar formas e métodos de tornar esse trabalho mais fácil e profissional.

Abaixo descrevo alguns pontos que considero importantes para levar a cabo a tarefa de criar um livro infantil.

A que faixa etária está destinado o conto e qual é seu propósito?

Um dos primeiros passos antes de dar forma a um livro infantil é estabelecer qual é a idade da criança a quem vai dirigido o conto que se pretende criar.

Há muitas pessoas que se aventuram na criação de histórias infantis sem ter em conta a faixa etária a que poderia se destinar o material que estão elaborando.

O propósito de um livro infantil não reside somente no fato de contar uma estória. Para crianças menores são quase mais importantes os estímulos visuais que podem trazer um bonito álbum ilustrado (permitindo que elas mesmas criem suas estórias) do que um livro que pretenda impor sua narrativa.

Nunca é demais dar uma olhadinha nos estudos de Piaget sobre os estágios do desenvolvimento cognitivo. Partindo de minha experiência pessoal como professor, asseguro que esses estudos me ajudaram a ter a justas expectativas quanto ao que a crianças poderiam produzir e aprender segundo sua idade e as melhores formas de estimular suas capacidades cognitivas.

Qual é o melhor formato para o meu conto?

Para responder essa questão é necessário analisar bem o projeto, submetendo suas ideias a duas outras perguntas fundamentais:

  • 1-Quantas páginas demanda o texto escrito? Ou, se não houver texto, com quantas imagens posso contar a estória? Ou ainda, não havendo narrativa, quais podem ser a imagens que melhor despertem o interesse e a atenção das crianças para a proposta pedagógica do material que se pretende elaborar?
  • 2-Havendo texto, qual será sua importância e sua relação com imagem dentro da diagramação de cada página?

Esses questionamentos tem que aportar, pelo menos, esses dados fundamentais:

  • Numero de páginas
  • Quantidade de caracteres por página
  • Formato e estilo das ilustrações.

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.

Tendo todos esses pontos claramente definidos, se torna mais fácil a realização do StoryBoard e os posteriores estudos de diagramação

Começar o estudo dos personagens e a criação do Storyboard

Com base no texto (ou no roteiro, no caso dos livros que se constituem somente de ilustrações) é o momento de começar a definir:

  • Que aspecto vão ter os personagens que protagonizam a estória (caso seja assim),
  • Estilo que vai ter as ilustrações contidas no livro,
  • E como vai ser composta casa uma das páginas.

Quanto ao aspecto do personagem, a forma mais prática para conseguir um bom resultado final é mediante estudos exaustivos de suas características físicas, suas roupas e sua personalidade. É importante experimentar varias formas de traduzir graficamente todas essas características, produzir versões diferentes, e comparar umas com as outras até chegar a um resultado claramente definido.

Como exemplo, coloco abaixo uma imagem onde se vê a evolução dos protagonistas do conto que criei até chegar a uma versão final satisfatória.

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.

Finalmente, quando já esteja completamente definido o aspecto que vão ter os personagens, bem como o estilo das ilustrações, é o momento de começar com os estudos de composição de cada página.

Normalmente os modelos de Storyboards mais utilizados levam em conta a composição trabalhada com páginas opostas, ou, em outras palavras, simulando como seria o livro aberto e não cada pagina isoladamente (ainda que as ilustrações não sejam a pagina dupla). Observem o exemplo para ter mais claro o que pretendo explicar:

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.

Storyboard terminado… e agora?

Bem, agora é o momento de se preocupar como tornar esse teu trabalho mais atrativo para possíveis editoras ou financiadores de seu projeto

Sempre é recomendável mostrar pelo menos uma ilustração completamente acabada já que  os estudos e o Storyboard são apenas uma guia para que entendam melhor o seu projeto. Convem escolher alguma imagem que transmita o melhor possível a relaçao entre os personagens e sua personalidade e sua personalidade.

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.


Por último é importante adicionar ao material que for apresentado coisas como a “guarda” do livro (aquele papel decorativo que protege a encadernação) ou algum projeto de capa.

Criando contos infantis ilustrados, de cabo a rabo.


Enfim, resumidamente é isso… espero que tenha sido de alguma ajuda!

Um abraço e boa sorte a todos!


Ivan Cabral 25/7/2016 · #4

Excelentes dicas para quem deseja se aventurar na área com segurança.

+1 +1

Excelente tema!

+1 +1
Tifany Rodio 18/5/2016 · #2

Que tema mais original!

+2 +2
Catalina Serrano 18/5/2016 · #1

Bem-vindo a Producer!!!

+2 +2