Mauro Barbosa in Profissionais Administrativos, beBee em Português, Psicologia Escritor • Chiado Editora Mar 24, 2020 · 1 min read · 1.4K

Não podemos esquecer...

Não podemos esquecer...


... E quando tudo acabar, é certo, se Deus permitir, que livros a mancheias irei publicar.

... E quando tudo passar, e há, boas palavras escreverei na tela em branco diante de meus olhos. E cantarei aos quatro cantos, ouvindo o som majestoso do mar para me alegrar e a quem mais quiser.

... Quando o ciclo chegar ao fim, disseminarei o sincero e imperfeito amor que ainda habita em mim. Até que meu prazo de validade venha a expirar.

... Confiante que tudo há de passar, quando esse dia chegar, ah! que bom se o mundo sair diferente, honesto, justo, decente. Saúde e educação priorizadas e valorizadas. A arte ressuscitando mais forte, assim como nós, o futuro, logo que a tempestade passar, e seu rastro ficar nas nossas memórias por longo tempo. É necessário que assim seja.

Porém, após o ciclo cessar, daqui há tempos incertos, sabe-se lá, quando tudo não se transformar em lembranças desses momentos inexoravelmente difíceis, que eu me esforce para ser melhor do que era antes dessa mudança que adernou o mundo, abalando seus alicerces.

Porém, após o ciclo cessar, oxalá daqui a breve tempo, tudo se transformará em lembranças desses momentos difíceis. Que eu me esforce para ser melhor do que era antes dessa mudança que adernou o mundo, abalando seus alicerces.

Mas e quanto a você, o que fará? Como se sentirá? Como há de ser esse novo você? 

Não podemos esquecer desse fato histórico depois que a tormenta se for. Será a nossa missão e lição daqui por diante.