Marcelo Magoga en Profissionais Administrativos, Médicos e profissionais da área da saúde, Formação Profissional Hipnotista, Psicanalista e Filosofo • Espaço Kin No Ame Holístico 30/8/2018 · 1 min de lectura · +300

Que ódio!

Que ódio!

O que é? O ódio de acordo com os dicionários significa aversão intensa motivada por medo, raiva ou injuria sofrida, é uma palavra derivada do latim “odium”.

É um sentimento caracterizado mais antigo que o amor, segundo Sigmund Freud e a fonte reside no desprazer, perturba o equilíbrio energético. O amor, pelo contrário, harmoniza o equilíbrio energético e é a fonte geradora de prazer do próprio organismo, resultando em paixão que impele o desejo de causar mal a alguém, raiva, aversão, desprezo, enfim, o ódio.

Quando se tem uma sintonia baixa, um sentimento inferior e egoísta surge o ódioe quando isso acontece o sujeito fica vulnerável, surge a vitimização e um dos sintomas é que o mundo está errado e nós que estamos plenamente certos, depois entra em um estado onde se crê que todos estão contra nós e a solidão é inevitável.

A pessoa que odeia, cria a sua volta uma espécie de muro, impenetrável até onde as outras pessoas não conseguem transpor porque a pessoa que odeia torna-se muito desagradável e solitária.

Sendo assim, quem odeia não consegue enxergar que o problema está nela mesmo, aliado a sentimentos inferiores maximizados por influências externas, torna a pessoa cega e não consegue perceber que o maior prejudicado é ela mesmo que alimenta tal sentimento tão negativo.

Entender nossas emoções é algo complexo e pode ser tornar muito difícil para a pessoa realizar sozinha, para isso é necessário procurar auxilio de profissional de saúde mental e pode acontecer de necessitar de ação de multiprofissionais como psicanalista e psiquiatra em conjunto além de outros cuidados em conjunto como terapias complementares.

Alguns sintomas físicos, psicossomáticos, e psicológicos do sentimento de ódio:

  •       Dores musculares generalizadas pelo corpo
  •       Esgotamento físico e mental extremados
  •       Sudorese: excesso de transpiração
  •       Tremores e tonturas
  •       Indigestão
  •       Alterações no apetite
  •       Alterações do sono: em demasia ou insônia
  •       Pensamentos obsessivos de vingança ou destruição do outro
  •       Constipação etc.

Como lidar com o ódio?

O ódio nunca é gratuito. Se pode evitar que esse sentimento surja em outro por nossa culpa? É impossível suprir as expectativas do outro, numa relação amorosa por exemplo, ambos devem saber que isto é assim, é a vida, mas podemos evitar o sentimento aversivo de como iremos tratar e agir. Colocar-se no lugar do outro, pensar em como gostaríamos de ser tratado e recebido.

Quando houver esse sentimento a pessoa deve procurar ajuda, conversar com pessoas de circulo de convivência, amigos e familiares, ouvir pessoas que já passaram por tal situação e se sujeitam a apoiar e ajudar a outras se livrarem de tal sentimento negativo e sempre procurar terapia, psicanalise é muito importante para entender e elaborar as causas desses sentimentos e conseguir auto gerenciar sua vida. Com isso conseguirá libertar-se deste sentimento inoportuno.