Neto Montana en Poeme-se, beBee em Português Produtor Artístico Autonômo (Autonomous artistic producer in Neto Montana Artistic Productions) • Neto Montana Produções Artísticas (Neto Montana Artistic Productions) 21/4/2017 · 1 min de lectura · 2,5K

A verdadeira arte de viver é conviver

A verdadeira arte de viver é conviver
Viemos para o mundo tão plural, onde a diferença tá nos pequenos detalhes e cada individuo é único, cada ser tem sua identidade, seus detalhes. Vivemos num mundo cheio de indivíduos únicos querendo se destacar, querendo se mostrar diante tantas idéias a sobreviver e a cada novo dia uma nova oportunidade pra superar a si mesmo. Pra levar a obra da vida, aprenderemos a pegar no pincel com leveza e diplomacia a pincelar os caminhos, traçar os esboços, aprender com os ângulos e objetos que compõem as perspectivas da paisagem, observar os gestos dos manequins, os pinceis não pararão em meio essa gigante tela de cores que se misturam, por que fazemos parte de toda arte em si.

Viveremos embates com pessoas que não teremos afinidades, com pessoas tão distantes de nossos valores essenciais, diferenças físicas, filosóficas, culturais e mesmo assim haveremos de conviver com elas, situações que nos colocarão muitas vezes e inevitavelmente como antagonistas e pra amenizar haveremos de exercitar nossas habilidades de diplomacia. Atrás dos convívios e das perturbações há os que sobreviverão e os que ficarão na estação de trem mais próxima pra evitar conflitos, outros tentarão seguir o rumo procurando por grupos com os mesmo interesses.

O interessante da convivência é aprender com o diferente, ter perspectivas contrárias, experiências desconhecidas, realidades e lições pra exercício do nosso espirito... muitas vezes acontecem sem planejarmos e com pessoas que jamais imaginaríamos. Aprender escutar, filtrar, adquirir qualidades de pessoas e lugares tão diferentes além de nos trazer conhecimento humano pode ser peças chave prática em situações de contrariedades e que nos enriquece quanto seres humanos. A troca de experiencias e convívios com as diferenças nos coloca sobre o conhecimento da abundancia e complexidade que a vida humana representa.  Por que viver é conviver, assim como as tintas... cada uma com seu pigmento e suas misturas fazem a arte. A vida é uma tela, nós somos os pigmentos, o tempo são as misturas, e a vivência toda a arte.