Neto Montana in Poeme-se, beBee em Português, Escritores Produtor de Eventos • Produtor de eventos Feb 7, 2018 · 1 min read · +700

A vela

A vela

Um novo dia nasce trazendo o dia, por isso nunca é tarde. Há lombadas entre os caminhos, uma maneira de preparar sua suspensão.  As cortinas dos olhos se abrem a declarar um novo novo palco, no qual o ator tem todo um tempo pra se preparar, histórias podem ser escritas nas folhas em branco, coisas começadas do zero, coisas lançadas com as experiencias, ao até mesmo uma criatividade engavetada pode ser lançada, porém nunca é tarde para mostrá-la.

O importante é ter a cortina aberta, optar em fazer o espetáculo, apenas depende de você. Podemos ser um pouco da inspiração das histórias de fora, das pequenas realidades de cada um, a mimetização, o conjunto de vivencia que quando juntadas tornam-se grandes histórias. Podemos ser crus o bastante e ingênuos do mundo de fora, mas dentro conter grandes vivencias sensoriais que poder ser de grande inspiração para quem estiver escutando de fora. Os resultados no final do processo do que se é feito, é o que de fato importa.

Nunca é tarde para recomeçar despedaçado mesmo passando por percalços e dificuldades constantes, nunca é tarde pra acreditar quando se tem chances e muitas oportunidades sempre vindas com certa frequência e certa facilidade, ter 'chance' já é o começo, o meio e o fim do processo. Independente da situação que esteja, a oportunidade é o poder de querer, o poder da vontade. Quem tem vontade sempre lutará, sempre se empenhará mesmo contra as situações adversas, fará o milagre tomar formas na imensidade do ceticismo, fará todas as possibilidades de descrença desaparecer em meio a luz na escuridão, basta ter a vontade no coração. E quem tem essa vontade sabe acender a vela. Quem acende a chama da vela sabe esquentar qualquer ambientante gelado e escuro. Essa vela pode ter um nome só, FÉ.