ptharso castro en Engenheiros e Técnicos, Ingenieros y Técnicos, Engineers and Technicians Tecnologia SAP Inovação Energia Talentos Eletricidade • Microsapiens 20/7/2016 · 3 min de lectura · 2,6K

Equilibrio Cura Astrologia e Medicina Chinesa

Equilibrio Cura Astrologia e Medicina Chinesa

É certo que nunca ficaremos livres de doenças ao longo da existência da humanidade! O Ser humano é um Ser Bio Psico Social Ambiental que herda potenciais genéticos de seus antecedentes e as doenças evoluem com a evolução do homem. Queiram ou não aceitar os cientistas e jornalistas de todo o mundo, as Ciências Milenares têm muito a oferecer como estatísticas dos potenciais humanos e são verdadeiras jóias preciosas como modelo de Corpo e Mente. As Ciências Milenares são perfeitas demais para serem desprezadas como fonte de Autoconhecimento.

A nossa natureza humana responde a três fatores básicos: Vida, Consciência e Corpo, e não podemos separá-los para compreendermos como afetam a nossa saúde e nosso equilíbrio ao longo da existência. Um fato obvio é que os desequilíbrios e as doenças quando aparecem, refletem anos de antecedência e desgaste do corpo e mente.

A Astrologia e a Medicina Chinesa são coerentes e complementares para explicar como somos, os potenciais estatísticos que podemos possuir e como afetarão nossa Vocação, Alimentação e por fim a Saúde. Enquanto o Modelo da Medicina Chinesa traduz o funcionamento do Corpo, a Astrologia explica como a Mente e o Corpo se relacionam dinamicamente (Vida).

Mas como extrair estes conhecimentos? Trata-se de um assunto ainda pouco estudado por Cientistas que repudiam a linguagem natural de milênios de depuração e registros. Este é o propósito deste documento explicativo.

A Lei Dual YinYang e a Lei dos Cinco Elementos da Medicina Chinesa fornecem a base para o entendimento do Corpo Humano. Os Cinco Elementos: Água, Madeira, Fogo, Terra e Metal representam Cinco Pares de Órgãos Rins/Bexiga, Fígado/VesiculaBiliar, Coração/IntestinoDelgado, Estomago/BaçoPancreas e Pulmão/IntestinoGrosso. A orientação alimentar, segundo os princípios chineses leva em conta o perfil constitucional do paciente: magro, gordo, forte, fraco e as características básicas de cada alimento: partes da planta (raízes, sementes, folhas, frutos), ou do animal, propriedades físico-químicas e estação do ano que o alimento é gerado pela natureza.

A alimentação se baseia na existência dos sabores Amargo, Doce, Salgado, Ácido (azedo) e Picante. Cada Sabor oferece aos órgãos a substancia necessária para o seu crescimento e controla o seu funcionamento reduzindo o crescimento funcional de outro órgão. É possível combater o medo excessivo por meio de uma dieta carregada em alimentos Picantes e tratar uma pessoa de temperamento raivoso ou um caso agudo de ira com uma dieta carregada em alimentos Ácidos. Da mesma maneira, poderíamos tratar uma melancolia profunda ministrando a um paciente depressivo uma dieta Doce. Os doces produzem alegria e reduzem a tristeza, mas em grande excesso, porém, estes alimentos tornam as pessoas muito deprimidas e podem causar diabetes.

Mas como poderíamos entender a “plenitude e vazio” funcional de determinado Elemento que representa aquele par de órgãos. A Astrologia explica como a Mente retira Energia dos órgãos para o funcionamento dinâmico do Ser Humano. São doze cores, que representam os Signos Astrológicos. Os signos astrológicos são trechos da Eclíptica por onde circula a terra em volta do Sol. São períodos Imutáveis, com duração aproximada de 365/12 dias do ano e NADA tem a ver com estrelas. Os desenhos das estrelas são apenas pinturas ilustrativas dos desenhos dos signos projetados nas estrelas pelos antigos, um pictograma milenar.

Portanto, cada conjunto de dois signos representam um elemento da Medicina Chinesa com exceção do elemento Terra (centro) que é representado por quatro signos. Os signos são fontes de energia do corpo para a mente arquetípica e colorem a atividade dinâmica dos planetas. As cores são fontes de Energia e estão ligadas ao Corpo Físico. São reservatórios finitos e esgotáveis de energia ligados aos órgãos do corpo e todos os sistemas.

Mas qual é a função dos planetas na mente humana? Os planetas são entidades dinâmicas que podem ser entendidos como um indivíduo completo em seu estágio natal, no momento do nascimento. O plano frontal da Mente é representado pela Essência (Sol), o Censurador (Saturno) e o Incentivador (Júpiter). O plano central é exercido pelo Conquistador (Marte), o Comunicador (Mercúrio), a Afetividade (Vênus) e o que é Importante (Lua). No plano de fundo o Inovador (Urano), o Ilusionista (Netuno) e a Sintonia Universal (Plutão). Assim, os planetas exercem suas preferencias mentais orientadas pelas energias dos signos (partes do corpo).

O mais complexo de entendermos é que os planetas (funções dinâmicas mentais) tem sua força alterada conforme o signo que os sustenta. São quatro os estágios de intensidade dos planetas nos signos e podemos fazer uma analogia com situações da vida das pessoas. Uma pessoa doente está contida ao espaço da cama (exilio), uma pessoa que fica restrita ao seu domicilio (queda), uma pessoa que trabalha normalmente (regência) e uma pessoa que pratica um esporte (exaltação). São quatro níveis de dinâmica das atividades mentais em função da energia que os alimenta.

Vimos até agora, como Corpo e Mente se interligam através dos Modelos Milenares da Astrologia em conjunto com os princípios da Medicina Chinesa. Os estudos dos potenciais gerados pela posição dos planetas nos signos na data de nascimento indicam funcionalmente quais elementos (órgãos do corpo) são mais exercitados e esgotados. Promover o equilíbrio seria repor o que falta e tirar o que sobra. Usa-se na Medicina Chinesa as expressões “Plenitude” e “Vazio” para representar os estados dos elementos e uma Lei determina como será o tratamento. Existem poucas possibilidades de Tratamento e todas elas envolvem o Autoconhecimento e o Reequilíbrio da pessoa em três níveis:

No nível Alimentação, precisamos indicar os sabores que deveriam ser priorizados e aqueles que deveriam ser reduzidos. No nível Atitudinal, precisamos indicar as ações que poderiam colaborar para ampliar a recuperação tais como o repouso ou o exercício. No nível Vocacional precisamos auxiliar na descoberta dos talentos potenciais e orientar a escala de valores da pessoa para a promoção do seu equilíbrio.

Ao longo dos últimos anos venho comprovando os Modelos Milenares Complementares e muitos textos já foram elaborados com o propósito de esclarecer a preciosidade da informação Milenar e da Metodologia de Cura e Reequilibrio nestes três níveis mencionados acima. Estas informações podem ser encontradas sob uma forma reduzida neste link http://www.facebook.com/talentonaturalconsultoria.

Artigos sobre as Ciencias Milenares e as correlações obtidas nos últimos anos podem ser encontradas nestes links https://microsapiens.academia.edu/ptharso e resumos podem ser encontrados aqui https://www.bebee.com/@ptharso .