Reginaldo Afonso Bobato in filosofia, Comunicação e Jornalismo, Desenvolvimento Humano Escritor político-filosófico-poético • Eu mesmo no Face book Aug 10, 2020 · 4 min read · ~100

Autistas também amam

Autistas também amam

Existem graus de autismo, como graus de recuperação do autismo, e alguns casos são reversíveis, mas o medo de gente continua, e fazendo uma análise grosseira, autista não gosta muito de gente em razão dos traumas psicossomáticos que a pessoa passa durante a afetação psicossomática.

O que significa isso?

É que existem conluios de sublevação, sarcasmo, ironia e escárnio (bulling).

O autista então sente a discriminação, e alguns tendem a generalizar a situação, e acaba tendo ódio e aversão de gente, e em alguns casos o autista não olha nos olhos, comete gafes, não se liga à realidade e não o ligam à realidade ao ver nele razão de se fazer justiça social como razão de erros e tropeços que ele comete e cometeu, o que é um grave erro, pois aumentará seus traumas.

É preciso então ter a reentrância de informações úteis, e em alguns casos ordens com explanações científicas como não faça isso e não faça aquilo, mas é preciso explicação científica do quadro social, com premeditação, pois até adultos normais caem no mundo das drogas, do álcool, do tabagismo, da luxúria e da prostituição, imagine o que poderia acontecer com uma pessoa que sofre de autismo.

Eu comecei a olhar para os olhos das pessoas somente aos vinte e nove anos de idade, (quando eu visualizei com profundidade os olhos da Katie, ela mordeu seus lábios rosados em minha direção)todas as pessoas que passaram por mim eu não sei a cor dos olhos, eu olhava somente para a boca, e meu mundo era somente eu e no meu eu, eu não cultivava amigos, eu não sabia que poderia cultivar amizades e levá-las à presença de meus pais, eu antes dos vinte eu era correto até demais e no fundo eu tinha consciência disso, mesmo que eu tenha sido molestado aos dezoito por um homossexual chamado Neto,. (ele era funcionário do banco do Brasil)

Eu (fui fazer o vestibular para ingressas na faculdade, ele me cercou, pois eu era pueril e ingênuo, ele notou isso em mim)

O então prefeito de Guarapuava Nivaldo Kruger falou num discurso no auditório da Faculdade, pois alguém me contara...

Ele disse:

“É melhor arrendar um pedaço de terra e plantar mandioca do que fazer uma faculdade”

A minha inocência era muito grande, mas a minha operacionalidade era limitada aos contextos, mesmo que eu tenha expandido um pouco estes contextos e tenha quebrado um pouco o rigor da época.

(Autismo (pela definição do dicionário Mor do idioma português) É o desligamento da realidade e criação mental de um mundo autônomo)

O que é a realidade?

Realidade é o contexto em que estamos inseridos, e deve ser então com textos, e é preciso cartas de ofício de todos os entes envolvidos, quer seja, a verdade.

O que é a verdade?

É a vera e são os dados, ou seja, reais amigos que não te induzem à prostituição, à luxúria, às drogas ilícitas, ao tabagismo e ao alcoolismo, e observe atentamente as grandes diferenças entre a luxúria e a o amor e paixão.

Com amor e paixão tua esposa te ramificará como sendo você um homem de caráter e de lisura, que tem hombridade e que é leal à instituição do casamento.

Olhe a luxúria.

Você é taxado de mau caráter, de promíscuo, de pervertido, de submersível, de cretino, de patife, de cafajeste, de imbecil, de concupiscente, de irresponsável, de ignorante, mesmo com permissão de tua esposa ou namorada, tudo pelas tuas costas.

Uma pessoa que se não é ligada à realidade acaba passando por tudo isso, é o autismo, e em razão desses traumas ,corre o risco de se revoltar, ainda mais se houve aliciamento de prostitutas para corrompê-lo, mesmo que esta descoberta seja em regime de retardamento mental.

Autista desenvolve bem um tipo de atividade, e chama assim o amor a si mesmo, mesmo que não goste muito até de si mesmo, portanto, são inteligentes. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Autistas também amam

Autistas também amam

Existem graus de autismo, como graus de recuperação do autismo, e alguns casos são reversíveis, mas o medo de gente continua, e fazendo uma análise grosseira, autista não gosta muito de gente em razão dos traumas psicossomáticos que a pessoa passa durante a afetação psicossomática.

O que significa isso?

É que existem conluios de sublevação, sarcasmo, ironia e escárnio (bulling).

O autista então sente a discriminação, e alguns tendem a generalizar a situação, e acaba tendo ódio e aversão de gente, e em alguns casos o autista não olha nos olhos, comete gafes, não se liga à realidade e não o ligam à realidade ao ver nele razão de se fazer justiça social como razão de erros e tropeços que ele comete e cometeu, o que é um grave erro, pois aumentará seus traumas.

É preciso então ter a reentrância de informações úteis, e em alguns casos ordens com explanações científicas como não faça isso e não faça aquilo, mas é preciso explicação científica do quadro social, com premeditação, pois até adultos normais caem no mundo das drogas, do álcool, do tabagismo, da luxúria e da prostituição, imagine o que poderia acontecer com uma pessoa que sofre de autismo.

Eu comecei a olhar para os olhos das pessoas somente aos vinte e nove anos de idade, (quando eu visualizei com profundidade os olhos da Katie, ela mordeu seus lábios rosados em minha direção)todas as pessoas que passaram por mim eu não sei a cor dos olhos, eu olhava somente para a boca, e meu mundo era somente eu e no meu eu, eu não cultivava amigos, eu não sabia que poderia cultivar amizades e levá-las à presença de meus pais, eu antes dos vinte eu era correto até demais e no fundo eu tinha consciência disso, mesmo que eu tenha sido molestado aos dezoito por um homossexual chamado Neto,. (ele era funcionário do banco do Brasil)

Eu (fui fazer o vestibular para ingressas na faculdade, ele me cercou, pois eu era pueril e ingênuo, ele notou isso em mim)

O então prefeito de Guarapuava Nivaldo Kruger falou num discurso no auditório da Faculdade, pois alguém me contara...

Ele disse:

“É melhor arrendar um pedaço de terra e plantar mandioca do que fazer uma faculdade”

A minha inocência era muito grande, mas a minha operacionalidade era limitada aos contextos, mesmo que eu tenha expandido um pouco estes contextos e tenha quebrado um pouco o rigor da época.

(Autismo (pela definição do dicionário Mor do idioma português) É o desligamento da realidade e criação mental de um mundo autônomo)

O que é a realidade?

Realidade é o contexto em que estamos inseridos, e deve ser então com textos, e é preciso cartas de ofício de todos os entes envolvidos, quer seja, a verdade.

O que é a verdade?

É a vera e são os dados, ou seja, reais amigos que não te induzem à prostituição, à luxúria, às drogas ilícitas, ao tabagismo e ao alcoolismo, e observe atentamente as grandes diferenças entre a luxúria e a o amor e paixão.

Com amor e paixão tua esposa te ramificará como sendo você um homem de caráter e de lisura, que tem hombridade e que é leal à instituição do casamento.

Olhe a luxúria.

Você é taxado de mau caráter, de promíscuo, de pervertido, de submersível, de cretino, de patife, de cafajeste, de imbecil, de concupiscente, de irresponsável, de ignorante, mesmo com permissão de tua esposa ou namorada, tudo pelas tuas costas.

Uma pessoa que se não é ligada à realidade acaba passando por tudo isso, é o autismo, e em razão desses traumas ,corre o risco de se revoltar, ainda mais se houve aliciamento de prostitutas para corrompê-lo, mesmo que esta descoberta seja em regime de retardamento mental.

Autista desenvolve bem um tipo de atividade, e chama assim o amor a si mesmo, mesmo que não goste muito até de si mesmo, portanto, são inteligentes. Autor genuíno, verossímil, legítimo e autêntico Reginaldo Afonso Bobato