Reginaldo Afonso Bobato in filosofia, Comunicação e Jornalismo, beBee em Português Escritor político-filosófico-poético • Eu mesmo no Face book Feb 14, 2020 · 1 min read · +400

É jus e atiça, é jus e é a taça, a raça, a caça?

É jus e atiça, é jus e é a taça, a raça, a caça?

Justiça é um significado abrandado de vingança, e até Jesus Cristo se contradisse quando disse bem aventurados os sedentos de justiça, porque deles é o Reino dos Céus, e observe a evidente contradição que ao ser indagado sobre o perdão ele disse que devemos perdoar sete vezes sete.

Quando ao final de sua terrível crucificação e morte, ele disse meu Deus, perdoai-os porque eles não sabem o que fazem.

Ao caminhar até o calvário onde seria crucificado ele disse, se você quiser entrar no reio dos céus, peque tua cruz e me siga.

Claro que ele utilizou uma metáfora.

Neste caminho ele ficou sedento de justiça ao utilizar esta sábia frase, mas deixou explicito que não haveria perdão na sua plenitude, pois não é nada fácil carregar uma cruz, ainda mais com dores, dor da traição, dor da indiferença, dor da alienação, dor do acaso, dor do pecado, dor dos crimes, dor do labor, dor da falta de informação útil.

O que é o perdão?

É nos esquecermos do mal que nos fizeram?

É descobrir que fomos idiotas frente a injustiças?

O que é o perdão?

É deixar zoar de nossa cara?

O que é o perdão?

É admitir uma culpa frente ao flagelo da má educação de todo um pai machista?

O que é o perdão?

É ficarmos nos remoendo? Autor Reginaldo Afonso Bobato

É jus e atiça, é jus e é a taça, a raça, a caça?

É jus e atiça, é jus e é a taça, a raça, a caça?

Justiça é um significado abrandado de vingança, e até Jesus Cristo se contradisse quando disse bem aventurados os sedentos de justiça, porque deles é o Reino dos Céus, e observe a evidente contradição que ao ser indagado sobre o perdão ele disse que devemos perdoar sete vezes sete.

Quando ao final de sua terrível crucificação e morte, ele disse meu Deus, perdoai-os porque eles não sabem o que fazem.

Ao caminhar até o calvário onde seria crucificado ele disse, se você quiser entrar no reio dos céus, peque tua cruz e me siga.

Claro que ele utilizou uma metáfora.

Neste caminho ele ficou sedento de justiça ao utilizar esta sábia frase, mas deixou explicito que não haveria perdão na sua plenitude, pois não é nada fácil carregar uma cruz, ainda mais com dores, dor da traição, dor da indiferença, dor da alienação, dor do acaso, dor do pecado, dor dos crimes, dor do labor, dor da falta de informação útil.

O que é o perdão?

É nos esquecermos do mal que nos fizeram?

É descobrir que fomos idiotas frente a injustiças?

O que é o perdão?

É deixar zoar de nossa cara?

O que é o perdão?

É admitir uma culpa frente ao flagelo da má educação de todo um pai machista?

O que é o perdão?

É ficarmos nos remoendo? Autor Reginaldo Afonso Bobato