RITA COSTA en Moda y belleza, Social Media, Professores e Educadores PROMOTORA DE VENDAS 12/10/2016 · 2 min de lectura · 1,6K

Chegará o dia em que seremos todos considerados doentes mentais?


Amigos do beBee compartilho este importante artigo pois acredito que muitos em algumas situações já se perguntaram sobre loucura. Vivenciando um momento, resolvi procurar explicações sobre certas loucuras que algumas pessoas se encontram e se perdem ao ponto de se empenharem em deixar o outro do mesmo jeito dele, completamente louco, transtornado, um doente mental.

Vejam e confiram:

Chegará o dia em que seremos todos considerados doentes mentais?

De tempos em tempos, fala-se sobre uma nova doença mental que tem relação direta com o consumo de medicamentos. Parece até que chegará o dia em que todos vamos ser considerados doentes mentais.

O médico Allen Frances  critica duramente o manual onde são descritas as doenças psiquiátricas, já que ele considera que o material colabora com a crescente medicalização da vida.

Na opinião do doutor Frances, o mundo não soube deter o impulso agressivo das empresas farmacêuticas para introduzir novas doenças mentais — e assim vender mais remédios.O resultado foi uma explosão diagnóstica que provoca muitos danos, especialmente na psiquiatria infantil.

“Não soubemos nos antecipar ao poder da indústria farmacêutica para fazer com que médicos, pais e pacientes acreditem que o transtorno psiquiátrico é algo muito comum e de fácil solução“, assegura Frances.

O médico relata, a partir de sua própria experiência, que, ao ampliar tanto a lista de patologias psiquiátricas, ele mesmo se reconhecia em várias delas. “Esqueço as coisas com frequência, então certamente sofro de algum nível de demência. De vez em quando como muito, então provavelmente sofro da síndrome da alimentação compulsiva, e como a tristeza que senti após a morte da minha mulher durou mais de uma semana — e ainda persiste -, devo ter caído numa depressão”.

Só com isso, consegue-se criar um sistema diagnóstico que transforma problemas cotidianos e normais da vida em transtornos mentais. E isso é um grande absurdo.

A partir do momento em que os laboratórios farmacêuticos tiveram permissão para fazer publicidade de seus produtos, essas empresas vêm enganando o público fazendo crer que os problemas podem ser resolvidos apenas com algumas pílulas — afirma o pesquisador.

O doutor Frances assegura que os medicamentos são necessários nos tr