Sergio Weinfuter en Profissionais Administrativos, beBee em Português, Professores e Educadores Escritor • Editora Biblioteca 24 horas 13/10/2017 · 3 min de lectura · 2,9K

CONCIENTIZAÇÃO NA FLORESTA DOS SUICIDAS


 CONCIENTIZAÇÃO NA FLORESTA DOS SUICIDAS

                                      Imagem: http://www.rusmea.com/2013/05/jukai-o-outro-lado-da-floresta-dos.html


Apesar da fama e da crescente onda de turistas querendo se aventurar na floresta dos suicidas e suas inúmeras cavernas, cresce a preocupação das autoridades japonesas com o também crescente número de suicídios no interior da floresta. Foram esses atos de suicídios que a transformaram em uma macabra atração turística e o mundo ficou conhecendo sua história.


Porém com as inúmeras vítimas de suicídios no interior da floresta o trabalho da polícia, corpo de bombeiro e voluntários vem crescendo também. Na crescente procura pelos corpos das vítimas, muitas delas (devido as dificuldades de localização) são encontradas somente seus esqueletos. Mesmo sendo nativos da região, não é fácil para os voluntários e bombeiros encontrarem os corpos dessas pessoas, pois a floresta com sua bucólica paisagem, dificulta a orientação e eles também podem tornarem-se vítimas da floresta.


Por isso são colocadas fitas de marcação em vários locais da floresta, todas para servirem de orientação para retornarem de onde vieram. Essa precaução se deve devido a crença de que “A floresta sempre foi conhecida por seus supostos poderes de desorientação, entidades sobrenaturais e lendas misteriosas desde a antiguidade.” (Rusmia, 2013) Portanto é melhor se cuidar para não ser a próxima vítima dessa floresta, que para muitos é amaldiçoada. Na busca por mais um corpo, pode se transformar em outro corpo a espera de resgate.


Marcando o caminho por onde passaram fica mais fácil para os bombeiros e voluntários retornarem ao seu ponto de origem. Diferentemente desses, as pessoas que entram na floresta em busca de dar fim a sua própria vida, fica mais difícil a sua recuperação na tentativa de salvar a vida delas. Nem sempre os voluntários e bombeiros conseguem identificar antecipadamente as pessoas com intenções suicidas, restando a esses somente a busca pelo corpo de mais uma vítima. Muitas dessas vítimas utilizam a tática das cordas, não para retornarem, mas para que os voluntários possam encontrar seus corpos com mais facilidade, seguindo as cordas. O crescente números de vítimas de suicídio é alarmante!


Mas as autoridades não estão de braços cruzados e organizam uma campanha de conscientização, mesmo que sejam somente em placas e panfletos, pelos menos por enquanto. São espalhadas pelas trilhas da floresta placas com inscrições de conscientização para as pessoas que chegaram ao lugar com a intenção de tirar sua vida. Infelizmente também acreditam que os espíritos da floresta fazem com que as pessoas que entraram na floresta tristes, sejam mortas, acabando com suas próprias vidas.


Para efeito de conscientização uma placa dessa avisa: "Conseguimos a solução para a sua dívida! Eu também fui salvo. Antes de fazer qualquer coisa, entre em contato." Outra fala, escrita “Em letras garrafais: "Espere um momento! Vamos pensar mais uma vez!" Também em uma das entradas da floresta encontra-se uma placa com os dizeres: "A sua vida é algo muito importante que foi presenteada por seus Pais. Vamos pensar mais uma vez com carinho em nossos Pais, Irmãos e Filhos. Não sofra sozinho, entre em contato. Federação contra o crime organizado – Central anti-suicídio da polícia de Fuji Yoshida." (Rusmia, 2013)



Panfleto de conscientização contra o suicídio. Foi distribuído amplamente, colocado em caixinhas e até pregado em árvores em entradas para à floresta. Em letras garrafais: "Espere um momento! Vamos pensar mais uma vez!"



A caixa colocada pela polícia de Fuji Yoshida, contendo os panfletos de conscientização.


Com esse trabalho de conscientização as autoridades japonesas tentam diminuir o número de vítimas de suicídios nesta floresta. Não é um trabalho fácil de ser feito e ainda não há provas concretas que ele tenha surtido algum efeito. Alguns poucos depoimentos de pessoas que supostamente foram salvas por essas placas e panfletos, são disponibilizados para o público, mas ninguém sabe se é realmente verdade ou somente uma nova forma de política.


De concreto o que se tem são os números crescentes a cada ano que passa de vítimas de suicídios na floresta. Seus corpos continuam sendo encontrados em toda parte da floresta, testemunhando que a conscientização dos panfletos e placas, pouco tem auxiliado. Dessa forma o trabalho dos voluntários na busca pelos corpos continua a todo vapor e não há sinais que esteja diminuindo seu trabalho.


Voluntários e bombeiros na "caça ao corpo".                                                                         


Outras mortes também podem ocorrer devido as pessoas se perderem na floresta, fato esse que acontece nas florestas de todo o mundo. As testemunhas que conhecem o local afirmam categoricamente que “De fato, quem se afastar das estradas asfaltadas que circundam o lugar, e se embrenhar a mais de 100 metros floresta adentro, corre o risco de se perder, pois num raio de 360 graus, a paisagem se torna praticamente a mesma.” Segundo o organizador do site Rusmia.com em seu depoimento sobre essa floresta diz: “estive na floresta lá pelos anos 90, onde fui orientado a não me aprofundar muito floresta adentro e que utilizasse os barbantes para encontrar o caminho caso precisasse. (Rusmia, 2013) Tamanho é o medo das autoridades que os turistas sejam mais uma das muitas vítimas da floresta dos suicidas.


Mas o número dessas vítimas da floresta nem se compara com as vítimas de suicídio. As mortes por desorientação sofridas na floresta nem chegam a ser mencionadas em fase as mortes por suicídios efetuados no interior da floresta. Mesmo com o trabalho de conscientização das autoridades, ainda essa floresta continua atraindo cada dia mais suicidas para o seu interior.


Não é para menos, pois esse local de silêncio eterno é considerado como um local bom para, morrer, um local onde você pode deixar esse mundo em paz. Uma floresta onde seu espírito repousará para sempre, amparado pelo silêncio eterno da floresta dos suicidas. Ela sempre foi deles e pelo visto, apesar do empenho dos voluntários e autoridades, a floresta continuará fazendo jus a seu nome, sendo um dos últimos refúgios dos suicidas, afinal de contas, essa sempre foi sua floresta.



Meu blog:

http://guerreiro-das-sombras.webnode.com/


Para saber mais:

___Jukai - o outro lado da floresta dos suicidas. Disponível em: http://www.rusmea.com/2013/05/jukai-o-outro-lado-da-floresta-dos.html Acesso em: 24/09/2017



Sergio Weinfuter 16/10/2017 · #5

#4 For Christians, the act of suicide is abominable and condemned by the Bible. But in Japan the religion that most follow does not classify as a heinous act suicide, but rather as the end of that life and the beginning of another, since they believe in reincarnation. If it were in another country, the forest of the suicides could never exist, but in Japan it was perpetuated. So unfortunately many lives are lost each year, despite the police's desperate attempt to solve the problem. Hug.

+1 +1
Vivian Chapman 16/10/2017 · #4

I can only think of that greatest of Japanese people, Toyohiko Kagawa, who wanted to commit suicide as a young person. He had had a horrible life as a child, but eventually, Jesus gave him a purpose - or to quote the bible "a future and a hope".
What if he had killed himself? How many people would have suffered because he had not fulfilled his great work.

+1 +1
Sergio Weinfuter 14/10/2017 · #3

#2 Quem agradeçe sou eu e obrigada por compartilhar em sua colméia.

0

#1 Gracias Sergio, lo termino de leer, me ha encantado.

+1 +1
Sergio Weinfuter 13/10/2017 · #1

@Sonia 🐝 Quiles Espinosa mais um artigo sobre a floresta dos suicidas. Espero que goste!

+1 +1