Sergio Weinfuter in beBee em Português, beBee en Español, Professores e Educadores Escritor • Editora Biblioteca 24 horas Mar 25, 2020 · 5 min read · +600

E o silencioso manto da morte cobriu a terra...

E o silencioso manto da morte cobriu a terra...

Imagem em:  https://www.galeriadometeorito.com/2018/10/cometa-da-morte-passara-proximo-da-terra.html




Vi um cavalo descorado. O que estava montado nele tinha o nome de Morte, e a Sepultura o seguia de perto. Foi-lhes dada autoridade sobre um quarto da terra, para matar com uma longa espada, com fome, com praga mortífera e com as feras da terra.” — Apocalipse 6:8.
Autor em Título da fonte

Uma praga tomou conta do mundo e alastra-se rapidamente matando milhares de pessoas em todas as partes do globo terrestre. Ninguém está a salvo, não há onde se esconder. Não se sabe a cura para ela e nem ao menos como aliviar o temor dos habitantes da terra. Parece que todos em pouco tempo estarão mortos.


O choro, o gemido de dor e ansiedade enchem o universo. Milhões choram pela morte de seus entes queridos, os cortejos não param e começa a não haver locais disponíveis para o sepultamento nos cemitérios. A praga mata a todos indiscriminadamente, não há dinheiro que a compre nem propina que a suborne. O cheiro da morte tomou conta do mundo e a terra fede, exalando o cheiro nauseabundo dos milhares de mortos que se sucedem. A cada dia fica pior e a vitimas fatais aumentam.


Mais do que nunca o cavaleiro da morte segue seu caminho, levando a todos que tiveram a infelicidade de estar ao alcance de sua espada. Parece não haver escapatória e a fúria de tal cavaleiro não ameniza, mesmo diante das milhares de mortes que já ocorreram. A praga continua a fazer suas vítimas todos os dias e ninguém é capaz de fazer frente a ela.


Cristãos choram implorando para serem salvos pelo seu Deus, muçulmanos gritam a Alá que os protejam. Todos se agarram a sua fé e tentam pedir ajuda a alguém superior, mas parece que ninguém está ouvindo e se está, os pedidos estão sendo ignorados. Até quem em nada acredita se apega na ciência, procurando por uma cura ou algum tipo de alívio para os males da praga que se alastra, mas nada é encontrado.


Para quem ainda não contraiu a doença. o isolamento social parece ser o único remédio eficaz disponível, todos tem medo de confraternizar uns com os outros. Amigos que até pouco tempo se encontravam e faziam suas comemorações hoje passam os dias trancados em suas casas. Vizinhos conversam distantes uns dos outros e o aperto de mão, abraços e afagos parecem terem ficado no passado. Ninguém ousa contato direto com os seus semelhantes, com medo de ser contaminado pela praga fatal.


As crianças não vão às escolas, as creches não funcionam. As cidades isoladas funcionam com o mínimo possível, somente o necessário. Somente o essencial é autorizado a continuar com seu trabalho, os demais trabalhadores devem ficar em suas casas. Os países estão isolados, os estados não querem contato uns com os outros e as cidades fecharam as suas fronteiras. Nunca se viu nada igual e a terra parou com seu ritmo frenético. O ser humano se isolou em suas casas, tentando escapar da mortífera praga. A terra não é mais a mesma e o ser humano antes sociável, agora se esconde atrás das paredes de suas residências, onde parece ser seu último e único refúgio.


Ruas estão desertas, as cidades parecem adormecidas, ninguém ousa ficar na rua com medo de contrair a praga. Humanos tentam evitar o contato próximo a qualquer custo. Festas e comemorações estão proibidas, o mesmo acontecendo com bares e restaurantes, todos estão fechados. A vida como tínhamos conhecido se foi para sempre, agora é o isolamento social que parece ser a resposta para a sobrevivência dos seres humanos. As pessoas sumiram, nas ruas há somente a morte, espreitando em cada esquina, procurando pela próxima vítima.



Até parece um roteiro de algum filme de Hollywood ou de um livro de algum escritor maluco que sonha com o fim do mundo, uma obra de ficção. Isso parece impossível na vida moderna! Infelizmente para nós seres humanos que habitam a terra, isso é uma realidade nos dias de hoje. A cada um desses terríveis dias que passam, novas medidas são tomadas, novas proibições são decretadas e quem outrora não tinha tempo para ficar em sua casa, hoje não tem o que fazer, a não ser, ficar em casa.


O medo tomou conta do mundo e os mortos são contados aos milhares. Parece não haver escapatória, o pânico tomou conta de todos e a única garantia disponível que temos, é não se contaminar. O vírus COVID - 19, mais conhecido pelo popular nome de Coronavírus está se espalhando por todo o mundo e os governos em pânico, não sabem exatamente o que fazer.


São poucos os lugares onde há liberdade para ir e vir. Quase todos os países decretaram isolamento social e hoje o simples ato de andar nas ruas, está sendo desencorajado pelas autoridades. Somente trabalhadores das áreas essenciais tem licença para sair de suas casas. Quem precisa comprar comida ou remédio sai de suas casas com todo cuidado, sabe perfeitamente que precisa tomar todas as providências possível para que nessa aventura que se tornou a ida ao supermercado ou farmácia, não volte contaminado para suas casas, trazendo a terrível praga para o meio de suas famílias.


A corriqueira rotina de sair de casa todos os dias, correr para pegar sua condução, correr contra o relógio ou até mesmo, ficar horas engarrafados no trânsito é coisa do passado. Hoje as cidades estão desertas e o trânsito quase inexiste. A todo momento veículos de som passam em frente às nossas casas pedindo que todos fiquem onde estão. Reuniões presenciais não são encorajadas, nem mesmo um churrasco com os amigos ou a festa de aniversário de algum ente querido pode ser realizada. Se o mundo já estava se tornando nebuloso, agora ele se tornou obscuro.


Para piorar a sensação de insegurança a cada dia que passa aumentam as vítimas fatais em todo mundo e não há cura para esta praga, pelo menos a curto prazo. A praga continua a fazer suas vítimas indiscriminadamente e parece que nada é possível detê-la. Quem não contraiu se esconde e quem contraiu o vírus se isola. Alguns conseguem a curar, porém outros não têm a mesma sorte e perderam suas vidas para o terrível inimigo.


O mundo está em uma guerra sem precedente e tenta vencer um inimigo quase invisível. Ele não faz barulho, entra sorrateiramente, não importa se é de dia ou de noite, escolhe sua vítima e sai silenciosamente. Seus ataques estão sendo sentidos em todo o mundo e os seres humanos choram o fim da vida de seus milhares de entes queridos.


Quando isto vai parar? Ninguém sabe responder. Do maior ao menor, do culto ao iletrado, do poderoso ao insignificante, do rico ao miserável, ninguém sabe responder esta pergunta, Todos estão com medo, todos apreensivos, todos querem somente se esconder. O isolamento social parece ser o único recurso para quem não quer se contaminar, mesmo assim não é uma garantia. O mundo parou, tudo entrou em colapso e a única coisa que importa é colocar todos os recursos financeiros à disposição, para podermos tentar vencer esta guerra. Mas não há garantias!


Por isso parece tão atual as palavras escritas em Apocalipse 12: 12 “Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.” o ser humano todo poderoso em sua arrogância, acreditando ser o dono do mundo, agora está travando uma guerra com um dos menores animais da terra e se não cuidar, poderemos perdê-la e com isso não será o fim do mundo, mas sim, o fim dos seres humanos.


Para quem sobreviver a vida não será mais a mesma; como poderemos socializar novamente sem medo de sermos contaminados? Frequentar bares, restaurantes e festas sabendo que o vírus mortal está um passo de nós a espreita da próxima vítima?


Lamento pelas milhares de vidas que foram ceifadas em todo o mundo por esta praga. Presto minhas condolências às suas famílias e queria poder dizer que isso parou por aí. Porém a realidade é outra e o que podemos fazer para evitar se contaminar é ficar em casa, em companhia de nossas famílias, quem sabe lendo um bom livro, cuidando de nossos  entes querido.


Agora acabou a loucura da vida moderna (pelo menos por algum tempo) e temos muito tempo para fazermos o que queremos em nossas casas. Agora podemos conversar com nossas famílias, prestar atenção no crescimento de nossos filhos e cuidar dos que já tem idade avançada. Todos juntos no mesmo recinto, irmanados, e tendo um só propósito: tentar sobreviver por mais um dia e quem sabe escapar da mortal praga, para poder contar esta história para os outros que virão. Está é a esperança de todos nós, mas enquanto isso, o silencioso manto da morte cobriu a terra....


Meu blog:

http://guerreiro-das-sombras.webnode.com/ 

Meu Livro:

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-731863560-livro-guerreiro-das-sombras-_JM





Sergio Weinfuter Mar 26, 2020 · #2

#1 Também espero NIcole!

0
Nicole Dumitriu Mar 26, 2020 · #1

Espero que lo del Apocalipsis sea solo un cuento...y que la raza humana aprenda de una vez de sus errores.

+1 +1