Sylvia Ferreira en Marketing e Produto, Marketing e Comunicação, Publicidade e Propaganda Digital Marketing Consultant • Revista Household & Cosmetics 14/10/2016 · 2 min de lectura · +400

Entenda o papel das Landing Pages

Entenda o papel das Landing Pages


Quem nunca se deparou com um hotsite te pedindo dados básicos, como seu email, para que você pudesse ter acesso a algum arquivo? E, neste mesmo hotsite, lhe pedindo permissão para lhe enviar futuros emails relacionados ao assunto? Definitivamente quase todos os usuários da internet já tiveram algum acesso a Landing Pages, ignorando seu importante papel no Marketing Digital.

Mas, o que é uma Landing Page? 

Se você é empresário, empreendedor, entusiasta da área de negócios ou está començando a atuar no Marketing Digital, já deve ter ouvido falar destas duas palavrinhas. No curso de Landing Page da Unbounce, uma ferramenta de automação de marketing especializada neste tipo de ação, eles definem uma Landing Page como:

"Uma landing page pode ser qualquer página onde alguém navega clicando em um call-to-action online.(...) Landing pages dedicadas são páginas desenhadas para uma campanha de marketing especídica"

The Smart Marketer's Landing Page Conversion Course

Ou seja, falamos muito sobre a força da interação social numa campanha de marketing, mas não esqueçamos que a interação do usário vai além de mídias sociais e webpages ainda tem um papel muito importante nas estratégias de Marketing Digital - ainda mais quando usada a famosa metodologia Inbound. O papel de uma landing page é, basicamente, atrair leads qualificados até seu banco de dados. Ela é uma das primeiras etapas para a atração de personas qualificadas, que se encaixam dentro do perfil que uma marca quer atingir. Por isso sua importância é tamanha. 

Como usa-las na minha estratégia de marketing?

Quando começamos a pensar numa estratégia, as primeiras coisas que lembramos é SEO e Social Media. Claro que ambos são importantes, mas é no SEO (e no planejamento SEM) que as landing pages são mais exploradas. Ou seja, ao avaliarmos o desempenho do funil de vendas de uma empresa, é preciso apontar como as personas se comportam e que tipo de informação as atrai mais. Partindo disso, desenhamos a função da landing page que irá atrair estes perfil. 

Primeiro, se desenvolve qual o conteúdo que será explorado para, assim, 'desenharmos' o projeto da landing page e qual conteúdo ela irá proporcionar ao user. É neste passo que a ela se atribui um de seus dois papéis: 'capturar leads qualificados ou atrair clientes potenciais para o produto que está sendo vendido a eles.

Diferença entre as homepages e landing pages

É normal haver uma certa confusão entre as homepages e landing pages. Levamos em consideração o propósito de ambas. Quando um cliente diz "quero um site para a minha empresa", de forma geral, ele está querendo explorar o que sua empresa pode oferecer ao mercado apresentando seu perfil empresarial, seu posicionamento de mercao, equipe, produtos, canal de comunicação e marca através de um portal que possa ser acessado via navegadores de busca e mídias sociais, em geral. É importante, ainda, uma presença por meio de um website e a homepage é o canal de entrada tradicional que o público acessa via internet para conhecer uma marca. Porém, se nele o conteúdo tem uma característica generalista, a landing page é assertiva em seu papel. Ela é elaborada para atingir um único propósito, encaixada em uma parte importante do funil de vendas que é atrair o público certo com o conteúdo certo. Ao estar diante de uma landing page você sabe exatamente o que fazer: preencher um formulário para ter acesso a um conteúdo específico. 

No Brasil, o conteúdo mais comum está sendo o de ebooks. Mas há outros propósitos para uma landing page:

  • Relatórios com dados estatísticos do setor
  • Podcasts 
  • Assinatura de newsletters especializadas
  • Formulários para pesquisa 
  • Assinatura para inscrever-se em blogs
  • Registro de participação em webinars
  • Acesso a apresentações via vídeo ou slides
  • Agendar consultas ou visitas comerciais

Existem outros aspectos, mas os citados acima são os mais populares neste formato de ferramenta de conversão. 


O papel das CTAs

Dentro de uma landing page há uma ferramenta crucial, cujo nome é CTA. As CTAs, uma abreviação de call-to-action, tem o papel de destacar qual o objetivo de uma landing page. Leigamente, podemos dizer que é apenas um 'botão para uma tomada de ação', mas há um método estratégico no posicionamento desta ação. Ela é quem atrai a atenção do visitante para realizar uma ação (daí seu nome). 

*Uma regra de ouro tanto para desenvolver quanto para avaliar uma landing page: toda a navegação e links extras devem ser removidos de sua estrutura. A área de CTA precisa estar posicionada em um setor de destaque e pense em sua estrutura UX.  A meta é que o visitante vislumbre e interage com o CTA. 

Faço isso sozinho?

Não é uma boa escolha tomar qualquer decisão de marketing e programar todas as ferramentas de automação de marketing. Se você quiser ter boas landing pages, recomendo ter uma agência especializada como suporte para esta área e o time de marketing de sua empresa ser responsável pelo lado estratégico. Isso não impede que você saiba como se estrutura esta (e outras) ferramentas estratégicas de marketing. 

Se você quiser saber mais sobre as landing pages, sugiro uma lida neste link: http://thelandingpagecourse.com/landing-page-101-intro/


Espero que tenham gostado do artigo!

Quem sou eu? Entusiasta em comportamento do consumidor digital, especialista em marketing digital freelancer e escritora nas horas vagas. 

Se teve dúvidas ou quer entrar em contato para maiores esclarecimentos, você pode me enviar uma mensagem inbox ou por email: sylferreira@outlook.com






Sylvia Ferreira 17/10/2016 · #2

#1 Maria, fico feliz que tenha gostado do artigo!
Bjs,
Syl

0

Otimo @Sylvia Ferreira! Obrigado este artigo e por esclarecer a diferença entre homepage e landing page!

+1 +1