Sylvia Ferreira en Marketing e Produto, Moda, Marketing Digital / Marketing On-line Digital Marketing Consultant • Revista Household & Cosmetics 3/10/2016 · 3 min de lectura · +600

Video + Mobile: Os coringas do Marketing Digital

Video + Mobile: Os coringas do Marketing Digital

Snapchat, Youtube, Instagram, Facebook e Vimeo: o que estas redes sociais tem em comum? Todas dedicam a mídia em vídeo como ferramenta de advertising principal. 

O Youtube e Vimeo, obviamente, são mídias sociais de streaming e, as novas funcionalidades em anúncios da dupla Instagram+Facebook são focadas em live streaming.  


Conteúdo estretégico em vídeo

Ao desenvolvermos um planejamento de conteúdo, costumamos envolver as redes sociais e vídeo em um mesmo englobamento, alinhando todas no mesmo modelo de conteúdo. Apesar de não ser 'errado' este padrão de planejamento, precisamos realinhas o conteúdo em vídeo de forma que ele seja um meio a parte dentro das redes sociais: não é uma questão de exclusão, mas de criar dentro de um programa de conteúdo uma visão diferenciada para a mídia streaming. Por isso, o que precisamos é desmiunçar como é a interação do usuário diante de cada mídia, seja em vídeo, texto ou imagem. 

No caso do conteúdo em vídeo, há um padrão um tanto holístico em relação as suas mídias sociais específicas, como o Youtube e Vimeo. Assim como nas outras redes sociais, pode-se recorrer a anúncios pagos e não-pagos, desde que forme um público solido em seu canal de streaming. 


Streaming online e televisão não são a mesma coisa!

Provavelmente, ao apresentarem ao seu cliente um projeto de marketing digital, a primeira reação dele quando chegar no tópico "video streaming" é igualar aquele seu anúncio na televisão, transportando-o para as redes sociais. Infelizmente, esta estratégia não funciona 100%. 

Diferentemente da televisão, que é uma mídia 'fria' onde a interação cliente-marca é substituída por passividade, os streaming online oferecem ao consumidor um convite a dar sua voz. Uma das principais diferenças é que este público é mais jovem (costuma ter menos de 35 anos) e hiper-conectado. É o heavy user de social media, preso a aplicativos e que aposentou os desktops (exceto a trabalho) para