Túlio Ratto en Comunicação e Jornalismo, Jornalistas Chargista • Comunicação 4/7/2016 · 1 min de lectura · +500

Guerra no RN: 979 pessoas foram mortas nos primeiros seis meses deste ano

Guerra no RN: 979 pessoas foram mortas nos primeiros seis meses deste ano

Li ontem (03), no jornal Tribuna do Norte, matéria intitulada "Número de homicídios no RN cresceu 24,2% no primeiro semestre de 2016". O jornal escreveu que teve acesso aos documentos da Câmara Técnica de Mapeamento de Crimes Violentos Letais Intencionais da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), e que descreve a verdadeira barbárie no nosso Estado. Estatísticas de guerra, diga-se.

Segundo o documento, o número de homicídios no Rio Grande do Norte cresceu 24,2% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2015. Somente em Mossoró, o aumento foi de 77,8%, saindo de 72 mortes violentas no ano passado para 128 nos primeiros seis meses de 2016. E em Natal, sem contar o restante da Região Metropolitana, o aumento nos casos de mortes violentas chega a 23,2%. Foram 241 assassinatos em 2015 e são 297 em 2016).

Ao final da planilha confeccionada pela Câmara Técnica, o coordenador Ivênio Hermes deixou os seguintes questionamentos ao membros da Sesed e à sociedade: "Onde erramos? Onde continuamos a errar? O que podemos fazer para mudar?". Escreveu, ao final do relatório, que "o tempo para refletir já tivemos, é hora de a sociedade potiguar dar as mãos no maior e mais amplo sentido de integração, de produzir críticas construtivas e construir ações junto com as forças de segurança, todas elas, incluindo as guardas municipais, para apaziguarmos nossa terra e voltarmos a poupar vidas".

Aí, meus amigos e amigas, concluímos que a grande mentira, a maior de todas das últimas décadas é a de que teríamos o "governador da segurança" a partir do ano de 2015. A grande balela ecoou nos quatro cantos do Rio Grande do Norte pelo então candidato e hoje governador Robinson Faria (PSD).

Mentiroso!