Walisson Lopes Machado en Mixmag, Marketing e Produto, Comerciantes e Vendedores Empresário • WLM Empreendimentos 15/11/2016 · 10 min de lectura · 1,5K

O segredo revelado: como fazer um blog que alcance resultados!

O segredo revelado: como fazer um blog que alcance resultados!

Ter um blog é um passo importante para qualquer empreendimento, e pode te ajudar a sair na frente da concorrência com soluções rápidas e, muitas vezes, gratuitas.

O blog ajuda na criação de autoridade para você e seu negócio, no estreitamento da comunicação com seu público e, claro, na conversão e aumento das vendas.

Não só isso, essa alternativa é a porta principal para aqueles que querem começar a investir no marketing de conteúdo, que, como bem sabemos, traz vantagens reais para qualquer tipo de empreendimento.

Mas, para ter bons resultados, é fundamental que você domine todo o processo de criação, otimização e manutenção do blog.

Quer saber como conquistar o sucesso no mundo virtual? Então aproveite que apresentaremos a seguir os maiores segredos do marketing digital!

Entenda por que criar um blog

Entenda por que criar um blog

Antes de entrarmos no processo de criação de um blog, porém, é fundamental que você saiba exatamente o motivo de estar começando com ele e como esse formato pode contribuir para o seu sucesso.

São inúmeras as suas vantagens, mas podemos partir do ponto de como um blog é responsável pela construção da sua autoridade no mercado.

Se você for capaz de entregar para sua persona um conteúdo de relevância que consiga solucionar as suas dúvidas, em pouco tempo estará construindo um legado de respeito no mundo virtual.

É muito provável que esse público passe a recomendar o seu endereço, e daí enxergue autoridade em tudo o que nele for publicado. Não só isso, os leads que começarem a consumir o seu conteúdo chegarão muito mais educados para sua equipe de vendas, o que é uma vantagem maravilhosa para o processo de conversão.

Além disso, fazer um blog é uma ótima maneira de se você se aproximar do seu público e gerar mais um ponto de engajamento na relação. Ou seja, você abre espaço para que ambos troquem experiências e alimentem o relacionamento de maneira natural — principalmente se o seu foco estiver no inbound marketing!

Por fim, o blog permite que você busque resultados com pouco ou nenhum investimento financeiro. Claro que os resultados serão diferentes daqueles que tiverem host e domínio pagos, mas vale testar a opção gratuita se você ainda estiver inseguro no momento de começar o seu primeiro blog.

Entenda mais sobre as etapas da criação de um blog

Entenda mais sobre as etapas da criação de um blog

1. Planejamento e definição de objetivos

O processo de planejamento do blog de sucesso é o passo mais importante da sua criação, já que um detalhe mal pensado aqui pode acabar prejudicando todo o esforço de montagem e publicação lá na frente.

Por que você quer criar um blog? Como ele será utilizado em conjunto com as suas outras estratégias de marketing? O que pretende abordar nos seus conteúdos? Todas essas perguntas precisam encontrar resposta durante a etapa de planejamento, assim como a definição do nome que o blog levará.

Claro que você pode ir pelo caminho mais fácil e colocar no blog o mesmo nome do seu negócio, mas também existem outras opções, como optar por uma palavra-chave ou nome de algum produto específico.

Durante o planejamento, é preciso também que você defina os papeis de cada pessoa envolvida no projeto. Você tem alguém específico para cuidar do Design? E existe alguém preparado para lidar com os comentários e interações do público? Se sim, divida bem o cronograma de cada colaborador e prepare-os para lidar com o blog.

Caso contrário, é fundamental que todas as tarefas e ações dentro do blog sejam mapeadas e distribuídas levando em consideração o seu tempo disponível para tratar de cada uma individualmente.

Também é preciso que seu futuro blog esteja alinhado com outras estratégias de marketing dentro do seu negócio. Já tem um estudo de personas? Ele será fundamental para o alinhamento do conteúdo com a voz da sua empresa em seus outros canais de comunicação, prezando, principalmente, pela coerência.

Por fim, é nessa primeira etapa que você parte para a definição das metas iniciais do blog.

Concentre-se em objetivos possíveis de serem atendidos, como quantidade de visitação orgânica, taxa de conversão ou tempo de permanência no blog, sempre levando em consideração o nicho com o qual você está se envolvendo.

Se as metas definidas nesse primeiro momento forem irreais, você pode acabar se frustrando com os resultados, portanto, pesquise bastante e não tenha medo de fazer constantes adaptações às suas metas.

Hospedagem e domínios próprios

2. Hospedagem e domínios próprios

Agora que você já tem traçado um plano inicial para o seu blog, é hora de definir a hospedagem (onde o seu blog será alocado) e o domínio próprio (o endereço usado para direcionar os visitantes ao seu blog).

O processo de decisão da hospedagem envolve muita pesquisa e adaptação às suas possibilidades de investimento. Como disse, é possível utilizar da hospedagem gratuita como alternativa primária, mas é preciso saber que elas possuem limitações que podem acabar prejudicando a evolução do seu blog ao impor limites de visitação ou de upload de recursos de vídeo e imagem.

Vale considerar a hospedagem em serviços brasileiros como o Hostgator, Locaweb e KingHost em plataformas como o WordPress, por exemplo, e que ofereçam suporte em português e façam a cobrança do serviço em reais. Mas nada impede que você busque indicações com amigos ou parceiros que já tenham algum blog hospedado pela internet.

É muito comum que esses serviços tenham pacotes promocionais para a aquisição da hospedagem, oferecendo o domínio como brinde no ato da compra, portanto, pesquise bastante antes de se decidir por uma opção!

O já mencionado domínio é o endereço utilizado para o seu blog ou site, e a diferença de ter um próprio é que ele terá a extensão que você escolher, como .com, .com.br, .web e por aí vai.

A vantagem dessa alternativa é que você tem um ar muito mais profissional ao adotar um endereço como “seublog.com.br” em lugar de “seublog.wordpress.com”, não é verdade? Para isso, é preciso buscar o registro do domínio em empresas como o Registro.br (com cobrança média de R$30,00 ao ano) que faz o cadastramento de extensões em .com.br.

3. Identidade Visual e Design

Um bom blog precisa ter todo o design adequado à proposta visual do seu negócio. Se você usa um logo azul, é interessante que o blog tenha esse mesmo tom, buscando criar coerência e, claro, facilitar a identificação por parte dos visitantes.

Não só isso, uma boa identidade visual torna o blog muito mais agradável e de fácil visualização. Portanto, planeje cores, fontes, formatos e como suas imagens são editadas antes de começar a postar.

Outro ponto importantíssimo a considerar é o acesso mobile por parte de sua persona, e daí então pensar em um layout totalmente responsivo. Além de ajudar no SEO do blog, colabora, e muito, para a experiência do usuário.

4. Otimização e Cuidados especiais

Por fim, esteja sempre disposto a melhorar o seu blog. Acompanhe tendências na área e não deixe de conferir as constantes atualizações dos mecanismos de busca do Google. Monitoramento é sinônimo de sucesso, e você precisará estar atento se quiser manter o blog sempre em ascensão.

Adote testes A/B o quanto antes e não deixe de experimentar recursos novos com cores, formatos e disposições dentro do blog. Vale buscar plug-ins prontos e inserir o monitoramento do Google Analytics para facilitar o processo e tornar a coleta de dados muito mais precisa.

Saiba como produzir conteúdo relevante para o seu blog

Saiba como produzir conteúdo relevante para o seu blog

O conceito de relevância dentro do marketing de conteúdo abrange toda e qualquer produção que seja capaz de ajudar alguém no momento exato em que ela precisa, oferecendo informações que transformem ou, no mínimo, resolvam algum problema.

Para começar, é fundamental que você tenha uma persona bem delineada, já que será esse o seu mapa para o planejamento de conteúdo de um blog.

Parta das principais dúvidas do seu público e trace o seu progresso pelo funil de vendas. Assim fica muito mais fácil na hora de priorizar esse ou aquele tema para o seu blog.

O principal aqui é ouvir a persona e então se dispor a apresentar temas que conversem diretamente com sua rotina, sem deixar de oferecer soluções e, em determinado momento, apresentar o seu produto como uma boa alternativa.

Na hora de produzir o conteúdo, é importante também que você preze pela organização. O uso de um calendário editorial, por exemplo, é uma ótima alternativa para manter controle das publicações, podendo trazer mais segurança para o caso de existirem imprevistos ao longo do processo.

Caso esteja com dificuldade para encontrar temas interessantes, vale aproveitar de algumas ferramentas como o Keyword Tool do Google, que fornece palavras-chave em referência a algum tema de sua preferência, ou mesmo o BuzzSumo, que traz a constante análise de conteúdos que estão se destacando na rede e podem ser uma boa alternativa de abordagem para o seu blog.

O uso e monitoramento de dados de acesso do seu site e redes sociais também pode ser um atalho e tanto na hora de pensar os seus próximos posts, já que ajudam — e muito — na identificação das principais tendências da área e como o seu público está se comportando diante de cada informação apresentada.

E lembre-se: a produção de conteúdo não pode se limitar ao texto tradicional para a web. Se você quer entregar resultados precisa se aventurar por novos formatos como imagens, infográficos, áudio, fotografias, vídeos, campanhas sociais, animação, literatura e tudo mais que sua estratégia de marketing puder abarcar.

Quanto mais variações você puder trabalhar, maior será a sua integração com o público consumidor, oferecendo-lhe múltiplos canais de entrada para o seu negócio.

Portanto, pense fora da caixa na hora de encontrar o conteúdo ideal para seu blog. A relevância é fundamental, mas precisa estar acompanhada do formato e o tom certos para seu público.

A importância das técnicas de SEO para o seu blog

A importância das técnicas de SEO para o seu blog

Por que você está fazendo um blog? Se você não quer ter visitas, converter futuros leads e ganhar dinheiro, já pode pular para o próximo tópico de dicas. Mas, se você quer mesmo transformar o seu conteúdo em referência no mercado, é bom começar a considerar as técnicas de SEO como primárias no desenvolvimento de qualquer estratégia online.

O SEO, ou Search Engine Optimization, é a sigla utilizada para indicar práticas voltadas para a otimização do seu site ou blog, facilitando sua identificação por motores de busca e indexadores.

Um SEO impecável permite que seu blog esteja nas primeiras páginas de pesquisa do Google, garantindo muito mais tráfego e, claro, futuras conversões.

São várias as recomendações para um SEO de sucesso, mas você pode começar entendendo quais os pontos de análise principais para a categorização da sua página:

  • Uso de Palavra Chave;
  • Correta colocação de Tags H no blog;
  • Tempo de carregamento;
  • Tempo de permanência de visita no blog;
  • Meta Description;
  • Experiência do usuário;
  • Descrição de imagens;
  • Visualização mobile;
  • Link Building;

Cada um desses elementos contribui para a sua melhor classificação nas buscas realizadas no Google, e precisam ser trabalhadas com cautela a fim de não prejudicar a sua performance.

Para quem está começando, é recomendável que busque se informar a respeito do impacto de cada aspecto acima no SEO do seu blog. Com o conhecimento em mãos, fica muito mais fácil o manuseio das principais alternativas de otimização, garantindo resultados certeiros com o seu conteúdo.

7 dicas essenciais para um blog de sucesso

7 dicas essenciais para um blog de sucesso

1. Trabalhe com palavras chave

Já falamos acima sobre a importância das técnicas de SEO, não é mesmo? O uso correto de palavras-chave dentro do seu blog é um dos passos mais importantes para a sua classificação nos resultados de buscas do Google, e pode ajudar também na organização interna do seu blog.

Defina palavras-chave com bom volume de busca (você pode descobri-las pelo Planejador de Palavras-Chave do Google) e distribua-as com sabedoria pelo seu conteúdo. Coloque uma no título e repita-a ao longo dos textos de maneira inteligente, sem forçar a barra com o leitor.

2. Use Tags H com sabedoria

As Tags H são as classificações de títulos e subtítulos dentro do seu blog. O título principal é H1, e o subtítulo é H2, sendo seguido pelos H3 e H4 de acordo com a hierarquização das informações. Saber utilizar essa formatação permite que os motores de busca encontrem o conteúdo com maior precisão.

Quer um exemplo? O “8 dicas essenciais para um blog de sucesso” está classificado como H2, enquanto que o “2. Use Tags H com sabedoria” está formatado como H3. Para o leitor essa também é uma vantagem, já que facilita a leitura e auxilia na escaneabilidade do texto.

3. Faça Link Building

Além de ajudar no SEO do seu blog, o Link Building é uma ótima oportunidade para buscar mais autoridade para seu blog e ainda referenciar influenciadores da área.

Busque contato com outros bloggers dentro do seu nicho e proponha a troca de links dentro de conteúdos de relevância. Ambos saem ganhando e o público acaba sendo apresentado a novas soluções de mercado, podendo integrar melhor as alternativas para solucionar seus problemas.

4. Adote plataformas de distribuição de conteúdo

Você quer que seu blog chegue mais longe, não é mesmo? Então considere utilizar plataformas variadas para a distribuição do seu conteúdo, como fóruns especializados, redes sociais, e-mail marketing etc.

Buscar alternativas garante que o público esteja realmente informado a respeito da existência do seu blog, e traz mais tráfego, gerando também conteúdo para essas plataformas.

5. Varie no formato de conteúdo

Não canse de bater nessa tecla: a variação de conteúdo é fundamental para o sucesso de qualquer tipo de publicação online. Quanto maior a variação, maior o público de abrangência para o seu negócio.

Portanto, busque alternativas para seu blog e não tenha medo de ousar na produção. Vale conferir o que está fazendo nas principais redes sociais e adaptar para o seu próprio negócio.

6. Defina uma boa frequência de postagens

Essa é uma dúvida frequente para quem começa um blog. A frequência de postagem varia com uma imensidade de fatores, indo desde o tipo de conteúdo publicado até os hábitos de consumo de seu público, mas uma coisa é certa: quanto mais ativo você for no seu blog, mais resultados terá.

Não se iluda, porém, acreditando que a frequência resolverá todos os seus problemas. Sem qualidade o conteúdo fica inutilizável, e daí todo o seu esforço de promoção do blog vai por água abaixo.

Para quem está começando, um conteúdo com, no mínimo, 1000 palavras, postado 2 vezes por semana pode ser o ideal. À medida que sua equipe for crescendo, ou a demanda do público for aumentando, você pode subir para um post diário de 2000, marcando presença constante no universo digital.

7. Aprenda a motivar o engajamento do público

Recebeu um comentário ou compartilharam suas postagens? Não perca tempo em mostrar que se importa. Se o seu público está tomando iniciativa na hora de se envolver com o seu conteúdo, aproveite para interagir e lembrá-los de como eles são importantes para o seu sucesso.

Isso aumenta as chances de que eles voltem e se sintam mais motivados a compartilhar suas postagens cada vez mais.

Saiba como analisar os resultados do seu blog com KPIs

Saiba como analisar os resultados do seu blog com KPIs

KPIs, ou Key Performance Indicator, são indicadores de performance (como o próprio nome diz) que servem para a avaliação de resultados de uma estratégia ou negócio. Você tem infinitas possibilidades de definição de KPIs, e o ponto mais importante aqui é saber escolher com quais, exatamente, você irá trabalhar.

Listamos abaixo 4 possibilidades que você pode começar a experimentar agora, e que podem ajudar na otimização do seu conteúdo e avaliação de resultados rápidos:

1. Taxa de rejeição

A taxa de rejeição é utilizada para medir quantos usuários estão visitando o seu site e abandonando-o sem realizar qualquer interação ali dentro. Ou seja, a pessoa entra, não clica nas postagens, não navega pelas categorias, não utiliza a busca, e decide fechar a página por algum motivo.

Medir essa taxa é especialmente importante para quem está começando agora com o blog, já que traz insights sobre os problemas que possam estar influenciando no abandono da página, como design pouco intuitivo, layouts quebrados, links sem direcionamento etc.

2. Origem do tráfego

Pelo Google Analytics você pode ter total controle sobre a origem de tráfego dos seus visitantes, permitindo que você visualize os principais canais e tenha mais argumentos para investir nessas alternativas.

Combinando esse KPI com o de Taxa de rejeição você tem a oportunidade de verificar qual origem de tráfego traz mais pessoas que talvez não estejam adequadas para o tipo de conteúdo oferecido no seu blog, e daí é uma oportunidade para repensar as estratégias utilizadas nesse canal.

3. Geração de leads

O KPI de geração de leads depende um tanto da criação de boas Landing Pages e formulários de captura de dados, mas é claro que a estruturação do seu blog e o conteúdo disponibilizado têm grande influência nos resultados positivos desse indicador.

Saber como cada conteúdo performa na geração de leads permite que você tome providências para otimizá-los e, claro, entender o que faz ou não sucesso dentro do seu nicho.

4. Tempo de permanência no blog

O tempo de permanência no blog também pode ser medido com ajuda do Google Analytics, e indica se o seu blog está realmente sendo capaz de proporcionar aquilo que os visitantes estão buscando.

Essa medida auxilia no momento de se avaliar a experiência do usuário e se o tipo de conteúdo produzido vem atendendo às necessidades da persona. Se você publica majoritariamente vídeos no seu blog, mas o tempo de permanência é muito baixo, talvez seja hora de investir em alternativas que facilitem o consumo da informação, como infográficos, por exemplo.

O importante é sempre estar aberto à experimentação dentro do seu blog, sem se esquecer de como é importante medir e monitorar resultados a fim de conseguir melhores argumentos na otimização do seu blog.

Fazer um blog é o primeiro passo e, com planejamento e domínio sobre os seus principais elementos, você estará muito mais perto de conquistar o que precisa para mantê-lo ativo e relevante.

E agora que você já tem a fórmula do sucesso para criar um blog, que tal aproveitar e    Com esse material você sairá na frente de qualquer concorrente que cruzar o seu caminho!



Nelson Rogério 23/11/2016 · #3

E verdade temos que viver estudando formas cada veis melhores para evoluir nossas vendas https://www.magazinevoce.com.br/magazineeutiamo/

0

Ótimas dicas @Walisson Lopes Machado ! Do contrário que muitos fazem por aí, criar um blog não é simplesmente escolher uma plataforma e começar a escrever… utilizar técnicas de SEO e as ferramentas que medem o tráfico (bem como analisar os dados oferecidos) é essencial para que o blog seja uma ferramenta realmente útil.

0
Thiago Smicelato 16/11/2016 · #1

Tenho certeza que essas dicas serão de grande utilidade para muitas abelhas!

+1 +1