Yuri Cidade en Artistas, Músicos e Atores, Estudantes, Escritores Estagiário • Ministério Público de Santa Catarina 23/11/2016 · 1 min de lectura · +200

Alô?

Alô?

Escorre à pia

Águas impíricias

De almas despidas

Da verdade que apara a queda

Rodopia a moeda

Como a reza de um terço

Com um apreço

Extenso

De um pai de santo

Aos prantos

Pelos cantos

A invocar seu tédio

Como remédio

Pra evitar pular de um prédio

E jazer em seu solo.

Os poros

Os olhos

E o batom vermelho

Que desenha no espelho

Um telefone alheio

De quem procura a solidão


Yuri Cidade